Coluna de Medicina - Cirurgia Plástica

É com grande alegria que iniciamos os trabalhos desta coluna, sob o gentil convite da Raquel Baracat, abordando os diversos assuntos relacionados à cirurgia plástica, com atenção especial àquelas dúvidas mais comuns que o público não teve a oportunidade de perguntar ao cirurgião. Ou porque nunca se consultou com um, ou porque teve vergonha de perguntar, ou mesmo porque se esqueceu daquela última perguntinha no final da consulta (mais comum do que vocês possam imaginar...).

Temas como prótese de mama, prótese de glúteo, diferenças de Lipoescultura / Lipo / minilipo / Hidrolipo, cirurgia da Angelina Jolie, recuperação pós operatória, “cirurgia sem cirurgia”, cirurgia plástica em homens, entre muitos outros temas, serão abordados aqui. É aguardar e conferir...

Esse é um canal aberto de discussões e todos são incentivados a perguntar e comentar as colunas. Caso tenham alguma dúvida mais pessoal ou individual, sintam-se sempre à vontade para perguntar via e-mail ou internet. Serão sempre muito benvindas.

Passadas as devidas apresentações, vamos começar pelo começo! Como escolher o “meu” cirurgião? Essa é uma dúvida muito comum e, sem dúvida alguma, talvez a mais importante decisão a ser tomada antes de se fazer uma cirurgia.

 juliano

 

A maioria dos pacientes procuram um cirurgião plástico por indicação. E as indicações mais comuns são aquelas feitas por amigas que acabaram de serem operaradas e que ficaram “lindas”... Realmente o resultado final favorável é o desejo de todos nós em todos os aspectos da vida, que dirá na estética e principalmente em saúde?

Logo, a indicação de quem está “de bem com a vida” com seu cirurgião é muito importante e legítima e pode ser o ponto de partida para a sua grande escolha! Mas não o ponto final. 

Indicações de outros médicos ou outros profissionais de saúde legitimam ainda mais a atuação dos cirurgiões plásticos. Se o seu ginecologista, mastologista, dermatologista, endocrinologista, nutrólogo ou nutricionista, fisioterapeuta, educador físico, ou outro profissional indicar um cirurgião, certamente você já subiu mais um degrau nessa escala de decisão. Estes profissionais, ao indicarem um médico especialista, adquirem uma certa responsabilidade sobre aquela indicação. 

Ninguém indica uma pessoa em quem não confie!

Recebidas as indicações, cabe agora buscar as informações específicas sobre aquele profissional que irá cuidar daquilo que de mais nobre existe para você, o seu corpo.

Para se tornar um cirurgião plástico, o médico passa por seis anos de formação médica, dois anos de formação em cirurgia geral e, por fim, três anos de formação em cirurgia plástica.

O Conselho Federal de Medicina, por meio dos seus conselhos regionais (CRM) e o Ministério da Saúde, recomendam que as cirurgias plásticas sejam realizadas pelo cirurgião plástico, devidamente formado e especializado para exercer tal função. O órgão regulador da atividade de um cirurgião plástico é a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Assim, faça agora um teste rápido e veja como é fácil se informar. Basta acessar o site do CRM de São Paulo (www.cremesp.org.br) ou o site da SBCP( www.cirurgiaplastica.org.br). Em ambos há uma sessão específica “procure seu médico”. Lá, você terá as todas informações se aquele médico está devidamente habilitado para ser o seu escolhido! Qualquer dúvida, pergunte-o. Muitas vezes os dados podem não estar atualizados. Tire suas dúvidas!

 juliano
 juliano

Cabe ressaltar, que estamos nos referindo especificamente aos procedimentos de cirurgia plástica e não aos inúmeros procedimentos relacionados à estética, rejuvenescimento, bem estar e beleza, que tem os profissionais treinados e habilitados para realizá-los de forma segura e eficiente, cuja atuação em conjunto com a cirurgia, traz ainda mais benefícios e resultados muito melhores ao final do processo.

Por fim, de nada adianta uma boa indicação, uma boa pesquisa, um bom resultado em alguém já operado pelo cirurgião, se não houver a devida EMPATIA com ele. Estabelecer uma boa relação médico-paciente é o principal caminho para o sucesso de uma cirurgia! Faça uma consulta com o cirurgião. Se não teve a satisfação plena, faça com outro e outro e outro! Certamente você vai encontrar aquele que vai te dar uma atenção especial e que se encaixa devidamente ao seu perfil.

Espero que apreciem essa coluna e agradeço a gentileza de sua leitura.

Na próxima semana, abordaremos os principais pontos relacionados ao implante de prótese mamária, com aquelas dúvidas mais comuns, tais como:  “por baixo ou por cima do músculo”, “quanto tempo sem dirigir” e “onde fazer o corte da cirurgia”...

Aguardem...

 

 juliano pereira

Dr Juliano Pereira é formado médico pela Escola de Medicina e Cirurgia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e cirurgião geral pelo Hospital Adventista Silvestre no Rio de Janeiro. Formou-se cirurgião plástico pelo Serviço de Cirurgia Plástica Dr Ewaldo Bolivar (UNISANTA) com imersão em cirurgia da mama no IBCC (SP), cirurgia crânio-facial na Beneficência Portuguesa (SP), em defeitos da face na USP (Bauru) e queimados no Hosp. João XIII (Belo Horizonte – MG)

Participação, sob convite do Governo do Estado do Amapá e Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, do Mutirão de Cirurgias Plásticas para Escalpelados do Amapá (2012)

Participação ativa e produção científica em mais de 30 congressos nacionais e internacionais, nos últimos três anos, com destaque para Miami EUA (2010), Kos GRECIA (2011), Visby SUECIA (2011), Genebra SUIÇA (2012)

Membro da International Society of Aesthetic Plastic Surgery (ISAPS)

Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP)

Membro da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas (SMCC)

www.julianopereira.com.br

julianopereira@dr.com

Campinas: (19) 37225573

Itaim Bibi / SP: (11) 30446878