Já pensou como vai ser quando se aposentar?

Os fundos de previdência e os títulos do Tesouro Direto têm um papel de destaque no portfólio dos investidores brasileiros. Trata-se de uma boa alternativa à previdência privada e complementa a aposentadoria pelo INSS.

Caso tenha um horizonte de tempo bastante confortável e já realiza seus investimentos no Tesouro Direto, mantenha seus investimentos até o seu vencimento, evitando qualquer volatilidade decorrente da oscilação das taxas de juros durante o período.

No Tesouro Direto, o investidor é o gestor de sua própria carteira de investimentos, ao escolher prazos e indexadores dos títulos conforme seu interesse. Há a oferta de títulos com prazos diversos de vencimento e estão subdivididos em: pré-fixados, indexados ao IPCA (Índice de Preço ao Consumidor Amplo) e à taxa Selic (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia) entre outros.

É importante observar que não há títulos que proporcionem rendimentos mensais. Há títulos que pagam o principal e juros, quando de seu vencimento (NTN-B Principal, LFT e LTN) e os demais que pagam cupom de juros semestrais, inclusive em seu vencimento, quando também é pago o principal (NTN-F e NTN-B).

 

rodrigo

O investidor que intenta receber fluxos periódicos de recursos pode montar uma carteira com títulos que paguem cupons de juros. Os cupons são pagos de 6 em 6 meses definidos retrospectivamente, a partir da data de vencimento dos títulos. Desse modo, os títulos que vencem em 1º de janeiro, por exemplo, pagam cupons de juros nos dias 1º de janeiro e 1º de julho entre a data da liquidação e a data de vencimento.

Para diversificar seu portfólio de investimentos, você pode aplicar mensalmente em NTN-B, título que vai garantir seu poder de compra por estar atrelada ao IPCA (Índice de Preço ao Consumidor Amplo), protegendo seus investimentos da inflação do período. Dê preferência a NTN-B principal, que não paga juros semestrais, e que tenha como prazo a data prevista para a sua aposentadoria. Caso tenha disponibilidade, sugiro reservar de 15% a 20% do sua renda mensal para esse investimento. Hoje é possível ter esse titulo com vencimento em 2019 com rentabilidade de 5,5% ao ano. Porém, esse investimento deve ser realizado pensando somente nesse vencimento, e sem ter necessidade de liquidez. Após atingir seu prazo, sugiro realizar o resgate do seu investimento e aplicar em produtos de renda fixa com alta liquidez.

É importante verificar se a sua instituição financeira cobra taxas inferiores a 0,50% ao ano. Taxas superiores a esse valor são consideradas abusivas e corroem o seu patrimônio. Além das aplicações em Títulos Públicos, o investimento te garante margem para efetuar operações em Bolsa de Valores. Na próxima semana abordaremos esse tema.

Um abraço até a próxima semana.

 

rodrigo

 

Rodrigo Teixeira Mendes é Graduado em Direito (Unip) - Pós Graduação Administração de Negócios (Mackenzie);

Experiência Profissional: Banco Itaú, RR Donnelley Moore, Camargo Côrrea e Valuta Invest (desde out.2011). Atualmente, trabalha na Valuta Invest (parceira da Ágora Corretora – Bradesco) na distribuição dos produtos disponíveis no Mercado de Capitais (Bolsa de Valores,Tesouro Direto, Debêntures, Fundos Imobiliários, Fundos de Investimentos Multimercado e Renda Fixa entre outros) e ministra cursos e palestras na área de Educação Financeira.

E-mail: rodrigo@valutainvest.com.br
Telefone: (19)  99626-1540/ (19) 2513-0103/ (19) 3512-8045