Crítica de cinema - Jogos Vorazes: em chamas

“The Hunger Games: Catching Fire”

 jogos vorazes

Minha memória me trai na maioria das vezes, e neste caso, novamente me traiu. Digo isto porque não me lembrava de alguns detalhes e acontecimentos do primeiro filme, e isto de alguma forma, atrapalhou entender algumas coisas nesta segunda parte. O começo do filme, realmente, é onde faltaram algumas lembranças. Mas no geral, lembro que achei bastante tenso a parte do jogo, propriamente dita, no primeiro e, neste segundo, é mais tranquila, mas com mais acontecimentos. Algumas “regras” novas, o que deixa mais animado. Achei que a Elisabeth Banks estava excelente no papel (que no primeiro, pouco apareceu). A parte ruim, é que não termina efetivamente. Deixa muita coisa para a terceira parte. Mas aprendi a lição: antes de ver a próxima, vou rever esta e, quem sabe, a primeira! ;) 

 vicente

Vicente Neto é Engenheiro que, desde pequeno, é apaixonado por cinema. Procura assistir a todos os filmes possíveis na telona e, se deixa escapar, assiste em DVD. Costuma sempre ver o lado bom de cada filme que assiste, mesmo se este não agradar muito. Suas críticas são praticamente uma conversa entre amigos, comentando do filme que assistiu.