Marco zero e boas vindas!

Em um dia normal de trabalho, entre mensagens e contatos usuais, eis que surge um convite muito interessante de uma amiga de longa data, para fazer algo que se trata de uma paixão antiga: escrever!

Não tive alternativa senão aceitar e agradecer!

Apresento-me: sou advogado, nascido em São Paulo, criado em Campinas, e que atualmente divide o coração e o tempo entre essas duas grandes cidades.

Escrever realmente é uma paixão antiga: desde antes do surgimento das redes sociais e dos blogs, ainda adolescente (ou “aborrecente”, como dizia meu falecido pai), já cultivava o hábito de escrever, enviando na época cartas ao “Correio do Leitor”, do Jornal Correio Popular (Campinas/SP), falando sobre assuntos do cotidiano.

Com o passar dos anos os textos foram evoluindo, dando-me oportunidade para, hoje em dia, poder publicar artigos em grandes veículos, bem como me dedicar a projetos editoriais, fatos que me dão ainda mais motivos para agradecer a Deus todas as noites!

Assinar a coluna “Direito e Cotidiano”, nesse novo projeto de transformação do blog da amiga Raquel Baracat em site, será um grande desafio e um imenso prazer!

A idéia será explorar os dois assuntos-chave de forma leve e objetiva, trazendo informações e críticas para reflexão.

Sobre cotidiano, os textos abordarão as temáticas atuais, transitando sobre os assuntos mais relevantes que circulam na mídia, assemelhando-se aos editoriais de opinião dos jornais, porém com estilo mais livre e tamanho mais reduzido.

Já sobre o universo jurídico, a idéia será desenvolver temas de interesse geral, nas mais diversas esferas do Direito, com abordagem concisa, simples e assertiva, com o objetivo de tornar a leitura interessante e sem muitos rodeios – indo direto ao ponto!

Para abordar tantos assuntos, principalmente do amplo universo jurídico, convidarei também colegas especializados em outras áreas do Direito, que poderão enriquecer ainda mais as reflexões sobre um universo tão grande e cheio de controvérsias.

Convido então os leitores a desfrutarem conosco desse projeto, acessando a coluna, conhecendo o conteúdo e encaminhando sugestões e críticas; convido-os, também, para acessar as demais colunas, planejadas com muito carinho pela nossa amiga Raquel, que conseguiu reunir um grande time, das mais diversas áreas, para tratar de temas tão interessantes.

Nossa expectativa é que gostem e se identifiquem com o projeto tanto quanto nós! Posso dizer sem qualquer dúvida que, muito além de colunista, serei leitor assíduo!

Sejam muito bem vindos!

 


 Fernando Pompeu

Fernando Pompeu Luccas é advogado, palestrante, membro da Comissão de Estudos sobre Direito Recuperacional e Falimentar da OAB/Campinas, especialista em Direito Processual Civil pela Puc-Campinas, pós-graduando em Direito Empresarial pela Escola Paulista de Direito – EPD e em Recuperação de Empresas e Falências pela Fadisp/SP.

E-mail – fernandopompeu@aasp.org.br

Facebook - https://www.facebook.com/fernandopompeu

Linkedin - http://www.linkedin.com/profile/view?id=17447175&trk=nav_responsive_tab_profile

Algumas publicações   

 LUCCAS, Fernando Pompeu, O alcance da objeção ao plano de recuperação, Jornal Valor Econômico, São Paulo/SP, 07.06.2013, caderno Legislação & Tributos, pág. E2 http://www.valor.com.br/legislacao/3152894/o-alcance-da-objecao-ao-plano-de-recuperacao

·      LUCCAS, Fernando Pompeu, O papel do Administrador nas Recuperações, Jornal Valor Econômico, São Paulo/SP, 13.03.2013, caderno Legislação & Tributos, pág. E2 http://www.valor.com.br/brasil/3042640/o-papel-do-administrador-na-recuperacao

·      LUCCAS, Fernando Pompeu, Equilíbrio nas Recuperações Judiciais, Jornal Valor Econômico, São Paulo/SP, 28.01.2013, caderno Legislação & Tributos, pág. E2. http://www.valor.com.br/brasil/2985246/equilibrio-nas-recuperacoes-judiciais

·      LUCCAS, Fernando Pompeu, Mobilizações Virtuais, Jornal Correio Popular – Campinas/SP, 13.12.2011, Caderno de Opinião, página 02.

·      LUCCAS, Fernando Pompeu, Sistema de Cotas não é a Resposta, Jornal Correio Popular – Campinas/SP, 20.04.2006, Caderno de Opinião, página 03.