Multa no Rio

Aprovo a corajosa decisão da Prefeitura do Rio de Janeiro de multar quem joga qualquer tipo de lixo nas ruas, e de enviar o nome do sujeito para o serviço de proteção ao crédito (SERASA/SPC) caso ele deixe de pagar a multa. Cada pessoa produz cerca de um 1 kg de lixo por dia. Por isso, o ideal é o lixo ser jogado no local adequado e depois enviado para a reciclagem ou compostagem. Além de deixar as cidades feias, o lixo jogado nas ruas provoca enchentes, a proliferação de insetos e ratos, e poluem os rios. Assim, como a cultura brasileira é de só cumprir as leis "que pegam", e só "pegam" as leis que são eficientes em cobrar multas do infrator, acho que a medida drástica carioca deve ser replicada em outras cidades. Hoje todo mundo usa cinto de segurança nos carros e capacetes nas motos pois a multa "dói" no bolso. A educação ambiental é importante, mas as multas também são necessárias.

 


 Marcos Boni

Dr. Marcos Roberto Boni é Advogado – OAB/SP – 137.920. Diretor do Departamento de Áreas Verdes da Secretaria do “Meio Ambiente” da Prefeitura de Campinas. Membro da Comissão de Meio Ambiente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e do Conselho Municipal do Meio Ambiente (COMDEMA).