A importância da preservação do Meio Ambiente já é sabida por todas as pessoas dos grandes centros urbanos

Todavia, é imprescindível haver uma continuada disposição de informações esclarecedoras e educativas que certamente irão influenciar cada vez mais a conscientização  de todos aqueles que têm acesso a elas. 

Hoje vou abordar a questão referente às sobras de materiais de construção e de reformas tais como tintas, vernizes e solventes. 

É preciso muita atenção para descartar esses materiais pois são tóxicos. Se jogados diretamente no solo irão contaminar plantas, animais e o lençol freático que são rios subterrâneos de águas puríssimas. 

Se forem jogados em pias, tanques e bueiros, serão levados pelo esgoto à rede fluvial e contaminarão os cursos d’água, os rios, e uma enorme variedade de fauna e flora. 

O ideal é doar as sobras para pessoas carentes ou entregá-las nas lojas que as vendem, que as encaminham para a reciclagem. Já as latas vazias devem ser destinadas ao aterro sanitário. 

Tratando agora do óleo de cozinha, após utilizado, ele deve ser colocado em garrafas pet e deixado nos pontos de coleta para servir de matéria prima para outros produtos. Sabe-se que um litro de óleo pode contaminar um milhão de litros de água, e quando o óleo é jogado na pia, causa o entupimento da tubulação tornando o ambiente propício para atrair baratas, ratos e insetos.

Portanto é um verdadeiro pecado jogar o óleo usado nos ralos ou no solo. Ponha numa garrafa pet e deixe para a reciclagem. 

Finalmente temos de lembrar também de descartar corretamente as pilhas e baterias de celulares, pois são produtos construídos a base de metais pesados, altamente tóxicos se jogados no solo ou se levados pelas chuvas para rios ou córregos.

Da mesma forma como acontece com as tintas, vernizes, solventes e óleo de cozinha, as pilhas e baterias podem contaminar as águas do lençol freático, plantas e animais, e até mesmo seres humanos. 

Já é frequente encontrarmos pontos de coleta de pilhas e baterias em supermercados, agências bancárias, lojas de celulares e em ecopontos. 

Então não jogue suas pilhas e baterias no saco de lixo comum, leve sempre para os pontos de reciclagem.

Colabore para preservar o Meio Ambiente. 

Jogue o lixo nos locais certos e instrua seus familiares e funcionários a fazerem o mesmo. 

Marcos Boni

Dr. Marcos Roberto Boni é Advogado – OAB/SP – 137.920. Diretor do Departamento de Áreas Verdes da Secretaria do “Meio Ambiente” da Prefeitura de Campinas. Membro da Comissão de Meio Ambiente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e do Conselho Municipal do Meio Ambiente (COMDEMA).