Vantagens de investir em Tesouro Direto para a Aposentadoria - Coluna Investimentos por Rodrigo Teixeira Mendes

Olá à todos!

Já vem de um tempo que há muitos comentários a respeito de títulos do Tesouro Direto, o investidor torna-se o gestor de sua própria carteira, pois define os prazos e indexadores dos papéis de acordo com seu objetivo.

Os títulos públicos são considerados investimentos atrativos, pois possuem um rendimento acima da inflação, o que confere uma rentabilidade garantida. 

O papel mais recomendado para a aposentadoria é o Tesouro IPCA ou a antiga NTN-B (Nota do Tesouro Nacional série B), que renumera com uma taxa de juro pré-fixada somada à variação da inflação (IPCA) do momento de compra até a data prevista de sua aposentadoria.

Ao investir em Tesouro Direto geralmente é cobrada uma taxa de custódia de 0,3% ao ano (da CBLC – Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia), que pode ou não ser acrescida de uma taxa de administração (essas taxas variam de 0,10% até0,50%), dependendo da corretora.

Os planos de previdência costumam cobrar taxas de 1% ao ano a até de 3% o que acaba por prejudicar o rendimento do investidor no longo prazo. O importante é sempre fazer algumas contas na hora de decidir onde investir.

Comece a planejar o seu futuro desde já. 

Tem dúvidas? Entre em contato.

Até a próxima semana!

 

 

Rodrigo Teixeira Mendes

Coluna Investimentos

Graduado em Direito pela Universidade Paulista e Pós Graduado em Administração de Negócios pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, além de possuir experiências na área financeira e comercial em empresas como Banco Itaú, RR Donnelley Moore, Camargo Correa. Atualmente tem atuação no setor financeiro e ministra cursos e palestras na área de Educação Financeira com foco na disseminação do conhecimento de produtos disponíveis no Mercado Financeiro (Finanças Pessoais, Renda Variável, Renda Fixa). E-mail: rodrigo@valutainvest.com.br  Telefone: (19) 99626-1540/(19) 2513-0103