Seja Incrível - Coluna Coaching por Rachel Abdalla

Coluna Seja Incrível

seja incrivel.png

Olá, hoje vou abordar sobre uma ferramenta de Coaching que se chama SWOT e é muito usada dentro das empresas também. Para a sua melhor compreensão sobre a palavra SWOT, ela é formada pelas iniciais de Strenght (Força), de Weekness (Fraqueza), de Opportunity (Oportunidade) e de Threat (Ameaça), que são palavras da língua inglesa. E, na coluna de hoje, vou aprofundar apenas na primeira letra do SWOT, strenght, ou pontos fortes.

Saber reconhecer os nossos pontos fortes faz com que tenhamos uma clareza de quem somos, de tudo o que podemos conquistar, superar, galgar, construir e, principalmente, de reconhecer-nos bons em muitos aspectos, com habilidades, sentimentos e competências.

Percebo, ao longo da minha experiência como coach, que a maioria das pessoas apresentam dificuldades em olhar para si mesmas, de se valorizar e admitir que têm pontos fortes. É como se tivessem vergonha de constatarem publicamente (e também para si mesmas) que são boas e possuem dons e capacidades que as diferenciam e as tornam quem são. É como se esse reconhecimento fosse "algo feio" ou proibido, ou como se necessitassem mostrar uma humildade ao falar sobre seu próprio eu.

O autoconhecimento nos empodera para o enfrentamento das dificuldades, cria oportunidades na vida para a melhoria de comportamentos, nos posiciona diante de um universo imenso e nos mostra que precisamos estar presentes, no momento presente, e fazer o melhor para sermos felizes.

Vou fazer algumas perguntas que facilitarão você encontrar os seus pontos fortes. Comece dando um tempinho para olhar, verdadeiramente, para si mesmo e descobrir o que você é capaz de fazer, resolver ou modificar na sua vida, e nas mais diversas situações. Tudo aquilo que você se lembrar tente anotar, pois lhe trará um melhor entendimento e facilitará a conclusão final.

O que você faz em casa, no seu trabalho, com amigos ou com a família que só você faz, que é especial aos olhos deles?

Como você lida com as dificuldades e quais são suas melhores resoluções para os problemas?

O que você mais gosta de fazer, independentemente de conseguir ou não realizar?

Como você reage diante do novo e da mudança?

Depois de responder a essas perguntas, descubra os seus pontos fortes em cada uma das respostas, além daqueles que você já reconhece em si mesmo.

E, para finalizar a sua autoanálise, faça mais essa pergunta para si mesmo: o que fulano ou fulana, minha mãe ou marido, ou filho, ou chefe, ou subordinado diria a meu respeito se lhe perguntasse quais são os meus pontos fortes? A resposta, certamente, trará algum novo ponto forte que você não havia pensado a seu respeito, ou confirmará o que você já anotou.

Vou dar dois exemplos para exercitar a extração dos pontos fortes a partir das ações.

Rebeca mora no 10º andar de um prédio que fica situado em uma esquina. Certo dia ela ouviu um barulho de acidente de carro à noite e foi até a janela para ver o que havia acontecido. Dois carros haviam colidido e tinham crianças envolvidas no acidente. Imediatamente, ela trocou de roupa e desceu com água para beber e toalhas, caso fossem necessários. Quais são os pontos fortes, perceptíveis nessa atitude da Rebeca? Podemos notar que ela é prestativa, sensível e gosta de ajudar pessoas.

Veja esse outro exemplo: Pedro trabalha em uma empresa no departamento comercial e, com a crise econômica, todos os seus colegas sentem-se muito desmotivados pelas poucas vendas que têm feito. Pedro, ao contrário, não desiste porque sabe que pode fazer a diferença sempre, mesmo em tempo de crise e, comumente, descobre algo novo para oferecer aos clientes. Quais são os pontos fortes encontrados nesse exemplo de Pedro? Ele é determinado, confiante, criativo e persistente.

Agora, faça isso com você também e descubra quais são os seus pontos fortes!

Descubra-os e redescubra-se! Seja incrível!

Até a próxima!

Rachell+Abdalla.jpg

 

Rachell Abdalla

Business & Executive Coach

Contato: coach@sejaincrivel.com.br

Cel: 19 995420721