Viagem: amigos, amigos, encomendas à parte - Coluna Entretenimento por Milena Baracat

Não deixe seu amigo ser a mala da sua viagem!

Hoje vou colocar o dedo na ferida e falar sobre as famosas encomendas de viagem.

20190516_180041.jpg

Acredite se quiser, a maior reclamação de quem viaja não é a alta do dólar ou hotel e comida ruins, mas é aquela famosa listinha de compras dos amigos. É tênis, iPhone, óculos...

Tem gente que pede e nem dinheiro manda. O famoso “coloca no seu cartão que eu pago na fatura”. FOLGADO.

Pior ainda é aquele “amigo” que faz encomenda e desaparece. Sobra pra você pagar e ficar com algo que nem queria. HELLO, FOLGADO!!!

E pasmem! Aconteceu com um colega meu, pediram para ele levar o celular para arrumar numa loja da Apple nos Estados Unidos. Fo@@-se se você vai perder o seu tempo na viagem pra ficar numa loja arrumando o celular que nem é seu. FOLGADO. FOLGADO. FOLGADOOOO.

foto 2.jpg

As coisas são mais baratas no exterior, mas quem foi pagou passagem, hotel, transporte entre outras despesas, sendo que tem pouco tempo pra fazer tudo o que planejou.

A cota é só U$500,00 e todo mundo que viaja tem suas intensões de compra. A lista dos amigos vai sempre atrapalhar, e muito.

Além de ocupar espaço na mala, tem o tempo perdido nas lojas e o risco na Receita Federal no Brasil.

Tenho certeza de que ninguém gosta de ouvir” você pode me trazer?”

“Meu chefe comprou pela internet e mandou entregar no seu hotel. Não tinha como falar não.”

“Mas, é só um creminho” ...

Se cada amigo me pedir SÓ um creme, pelo amor de Deus, eu volto com dez malas!

Resumindo: os pedidos são uma sacanagem. E na maioria das vezes fica chato falar não, então está na hora dos amigos entenderem as dificuldades, pararem de se aproveitar e deixar os amiguinhos se divertirem nas viagens, sem listinha de pedidos.

Acho que na minha próxima viagem ao exterior, só vou contar quando já tiver voltado ao Brasil. Assim evito o trivial “só me traz um perfume do Duty Free”.

Enfim, se você faz parte do grupo que fica sem graça de dar um toque no seu amigo mala, compartilha esse post e marca ele...quem sabe ele se toca.

foto 3.jpg



Atenção viajantes de plantão!

Segue manual das encomendas de viagem (porque tem gente que não sabe o significado da palavra noção).

1. A pessoa realmente merece?

Coloque a pessoa numa escala de 1 a 10 e veja o quanto ela é importante pra você. Ela merece que você perca seu precioso tempo de viagem? Se sim, ok, mas se não for o caso, desencana.

2. Duty free tem cota

Calcule antes da viagem se você ainda terá cota disponível depois que comprar as bebidas alcoólicas do pai, do tio, do irmão, do cachorro, do papagaio, das maquiagens da irmã, da mãe e os chocolates da avó e dos colegas de trabalho.

Dica amiga: traga garrafas só para pessoas muito, mas muito próximas mesmo, porque é um empenho ficar carregando o volume extra (principalmente se você irá fazer conexão).

3. Cobre adiantado

Essa é a melhor opção para não ser vítima dos caloteiros. Pode reparar que muitos desistem de pedir para você trazer algo quando você pede o dinheiro adiantado.

4. Amigos, amigos, encomendas à parte

Bom deixar claro para os amigos, familiares, colegas de trabalho e amigos dos amigos que sua profissão não é MUAMBEIRO. Além disso, acho importante lembrar todo mundo que, viagem, na maioria das vezes, é um momento de lazer e tudo que você não quer é perder horas preciosas das suas férias procurando determinada loja para comprar só aquela “coisinha” que alguém pediu.

Aos que pedem encomendas

1. Bom senso

Mantra indispensável. Convém ler com carinho o item 4 acima. Se você tem certeza de que o viajante irá passar por determinado outlet/loja/farmácia/livraria, ok. Mas, se a sua encomenda for muito específica, lembre-se que o viajante em questão irá perder tempo procurando a sua encomenda.

2. Pergunte se ele precisa do dinheiro adiantado

Acho importante esse tipo de “acerto”, pois nunca sabemos das condições financeiras de quem está viajando. Até porque viajar não é sinônimo de riqueza.

 FOTOS: Arquivo pessoal Milena Baracat. FONTE: Viaje na Viagem. CRÉDITOS: New York para todos por Robson Moura / Manual das encomendas de viagem: www.precisoviajar.com

Milena.jpg

Milena Baracat

Coluna Entretenimento

Formada em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Atualmente presta assessoria ao Site Raquel Baracat.