Matisse Restaurante convida público para saborear o novo menu para almoço executivo

Além dos novos pratos selecionados para a segunda quinzena de fevereiro e primeira quinzena de março, casa apresenta ambiente com nova decoração

unnamed.jpg

Um dos pratos principais é o Filé de truta grelhada na manteiga, coberto com amêndoas assadas e acompanhado de legumes verdes

Matisse Restaurante, situado no Royal Palm Residence, apresenta o seu novo menu de almoço executivo para o mês de fevereiro. O restaurante, convida clientes e hóspedes para conhecerem o novo ambiente e desfrutarem dos novos pratos do menu, que ficam disponíveis de segunda à sexta, das 12h às 15h e aos sábados das 12h30 às 15h, do dia 18 de fevereiro até o dia 16 de março.

As opções de entradas que podem ser desfrutadas neste mês são a Salada Verão, preparada com alface americana, manga, kiwi, maçã, peito de peru defumado e molho de iogurte ou a Sopa gelada de beterraba com hortelã.

unnamed (1).jpg

Entre as opções de entrada, hóspedes e clientes podem experimentar a Salada Verão, composta de alface americana, manga, kiwi, maçã, peito de peru defumado e molho de iogurte

Para os pratos principias, os hóspedes e clientes podem escolher entre o Filé de truta grelhado na manteiga, coberta com amêndoas assadas e acompanhada de legumes verdes; Escalope de mignon ao molho Roti, com cogumelos, acompanhado de purê de batatas ou Gnocchi de batata-baroa ao molho basílico, servido com muçarela de búfala.

Finalizando o menu, as sobremesas ficam entre o Cheescake de colher com Coulis de frutas vermelhas ou Abacaxi com raspas de limão.

O valor do almoço executivo é de R$59,90 e inclui uma entrada, um prato principal e sobremesa. O valor da entrada e do prato principal é de R$54,90. O couvert opcional custa R$10,00 e inclui croquete de gorgonzola, cenoura, pepino, azeite, molho oriental, manteiga e pães.

 

Almoço Executivo - Matisse Restaurante (Royal Palm Residence)

Horários: de segunda a sábado, 12h às 15h Reservas: (19) 2117- 4203

Endereço: Royal Palm Residence - Rua Conceição, 450, Centro, Campinas (SP)

Estacionamento: valet no local (pago)

 

 

 Sobre o Matisse Restaurante

Reconhecido e premiado por sua qualidade e inovação em gastronomia, o Matisse oferece culinária leve e contemporânea inspirada nas tradições italiana e francesa. O restaurante conquistou diversos prêmios, sendo o último da “Revista Veja – O Melhor de Campinas 2017” na categoria comida variada.

 

Visite: www.matisserestaurante.com.br

Siga as redes sociais do Matisse:

Instagram: @matisserestaurante

Facebook: @matisserestaurante

ABACATE OU AVOCADO? – Receita de Torta Raw Mousse de Cacau - Coluna Gastronomia por Chef Alê Lembo


O abacate e o avocado são, sem dúvida, os ingredientes mais populares das dietas fitness, depois do ovo. Presentes nas saladas e no tradicional guacamole, normalmente geram dúvida nas preparações em casa: Afinal, uso o abacate ou o avocado? 

IMG-20190205-WA0022-01.jpeg

Ambos! Eles são fontes de gorduras boas, possuem muitas propriedades benéficas à saúde, além de terem sabor e textura muito agradáveis, diferindo em calorias e nutrientes.

IMG-20190205-WA0023-01.jpeg

 Na hora da compra, basta retirar o cabinho (pedúnculo) e observar a cor interna: se ainda estiver amarelo, não está maduro o suficiente; se estiver um verde bonito e vivo, está maduro, mas se estiver marrom escuro, o abacate está passado. Caso precise acelerar o processo de amadurecimento, coloque a fruta ao lado de uma penca de bananas na fruteira.

 E você não precisa limitar o consumo às saladas, avocado toast ou o guacamole. A receita de hoje traz a polpa verdinha na versão doce: uma mousse com cacau, que ganha uma base crocante, se tornando uma Torta Raw Mousse de Cacau, ou seja, uma torta crua, que não vai ao fogo, sendo extremamente prática, funcional, deliciosa e capaz de surpreender aos paladares mais exigentes.

 

Ingredientes:                                              

Massa:

1 xícara de chá de castanha de caju torrada e sem sal 

1 xícara de chá de tâmaras sem caroço 

1 colher cheia de óleo de coco

1 pitada de sal rosa do Himalaia

1 colher de café de extrato de baunilha

Mousse:

1 abacate grande maduro ou 4 avocados 

2 colheres de sopa de cacau em pó (ou chocolate em pó)

2 colheres de sopa de xilitol ou o adoçante de sua preferência

¼ de xícara de óleo de coco 

1 colher de chá de extrato de baunilha 

1 pitada de sal rosa do Himalaia 

 Suco de 2 limões.

 

Modo de preparo:

Para fazer a massa da torta, coloque no processador as castanhas de caju e triture-as. Adicione as tâmaras e bata até que elas se dissolvam. Acrescente o óleo de coco, a pitada de sal e o extrato de baunilha misturando rapidamente. 

Coloque a massa em forminhas de fundo removível pressionando com a ajuda de um plástico, até moldar a base e laterais. Leve à geladeira enquanto prepara o recheio. 

 Recheio:

Em um liquidificador acrescente todos os ingredientes do recheio e bata até adquirir a consistência cremosa. Coloque o creme sob a massa da torta, e leve ao congelador por no mínimo 30 minutos.

 Desenforme, decore com nibs de cacau, folhas de hortelã e sirva.

foto+chef+Ale.jpg

Alê Lembo

Coluna Gastronomia

Alessandra Lembo Nogueira, a chef Alê, é cozinheira profissional e especialista em alta gastronomia pelo IGA Campinas, com curso de Cuisine pelo Le Cordon Bleu Paris. Trabalha como personal chef e é idealizadora e fundadora da marca Fit Me Saudável e Funcional, uma empresa especializada em produtos Fit, Low Carb e Veganos, sem glúten, sem lactose, livres de açúcar refinado e gordura trans.  Atua como chef consultora e com desenvolvimento de cardápios especializados e personalizados, ministra workshops em diversos locais da cidade de Campinas e região. 

Volta às aulas com lanche saudável - Receita de Muffin - Coluna Gastronomia por Chef Alê Lembo

As aulas estão de volta e com elas o velho dilema diário: a lancheira da escola! Além do lanche por conta dos pais, algumas instituições promovem o lanche coletivo e outras oferecem pacotes com a cantina, mas qual é o seu caso? Você precisa se programar diariamente para enviar o lanche do seu filho?

Muffin.jpeg

Se a resposta for positiva, tenho certeza que está acompanhada do desejo de enviar opções mais saudáveis, práticas e que façam a alegria dos pequenos.

E foi pensando em você que escolhi essa receita de muffin, que é macio e fica delicioso. Ele é muito versátil nos recheios, com ingredientes acessíveis, isento de glúten e lactose e que poderá ser congelado para aqueles momentos de emergência.

Por ser tão prático, mantenho a sugestão da última receita e aconselho que seja feito junto com os pequenos, brincando com os recheios e toppings. Tenho certeza que eles vão adorar mostrar o muffin que fizeram em casa para os amigos, além de saboreá-lo com mais alegria!

 

Massa:

03 ovos orgânicos

05 colheres de sopa de azeite

05 colheres de sopa de fécula de batata

02 colheres de sopa de polvilho doce

½ xícara de farinha de arroz

120 ml de água ou leite vegetal ou leite zero lactose  

½ cebola média

Sal rosa do Himalaia e cúrcuma a gosto

01 colher de sopa de fermento químico em pó

 

Modo de preparo:

Pré-aqueça o forno a 200ºC. Misture bem as farinhas em um bowl e reserve. Em um liquidificador, bata bem os ovos com azeite, a cebola e a água. Vá acrescentando aos poucos o mix com as farinhas. Tempere a gosto (sal, cúrcuma e pimenta do reino) e coloque a massa em um bowl. Acrescente o fermento em pó e mexa suavemente. Coloque as forminhas de papel ou silicone na assadeira de cupcake e inicie a montagem com uma colher de sopa de massa, em seguida coloque o recheio e cubra com mais uma colher de massa. Coloque a cobertura e leve ao forno 180/200ºC, para assar por 20/25 minutos, ou até espetar um palito e ele sair limpo.

 

Sugestões de recheios:

- Queijo zero lactose com orégano;

- Queijo zero lactose, tomate e orégano;

- Palmito;

- Cenoura, tomate e azeitonas;

- Milho verde

 

Sugestões de coberturas:

- Mix com gergelim branco/preto

- Semente de abóbora

- Semente de linhaça

- Queijo

foto+chef+Ale.jpg

Alê Lembo

Coluna Gastronomia

Alessandra Lembo Nogueira, a chef Alê, é cozinheira profissional e especialista em alta gastronomia pelo IGA Campinas, com curso de Cuisine pelo Le Cordon Bleu Paris. Trabalha como personal chef e é idealizadora e fundadora da marca Fit Me Saudável e Funcional, uma empresa especializada em produtos Fit, Low Carb e Veganos, sem glúten, sem lactose, livres de açúcar refinado e gordura trans.  Atua como chef consultora e com desenvolvimento de cardápios especializados e personalizados, ministra workshops em diversos locais da cidade de Campinas e região.                                                           

 

 

Você sabe o que significa vegetariano, vegano, crudívoro? Saiba a diferença entre eles!

Se a palavra "vegetariano" te faz pensar em um prato cheio de alface, essa matéria é pra você

comida7.jpg

A cada semana parece surgir um novo tipo de regime alimentar que é tendência no Instagram. É suco verde pra lá, tapioca pra cá, tem comida sem glútensem lactosevegana...não é toa que nos sentimos tão confusos com tantas nomenclaturas.

Nesse mundo de dietas com restrição de carne (ou seja, as vegetarianas), há um universo de hábitos e comidas diferentes! Há quem só se alimenente de frutas, quem não cozinhe os alimentos e até quem só coma alimentos fermentados. Descubra conosco essas novas (ou não tão novas assim) formas de comer. Uma coisa podemos garantir: dá vontade de experimentar um pouquinho de cada!

20633369_265933440575326_4498145830653394944_n.jpg

1. Alimentação onívora baseada em vegetais
O renomado chef francês Alain Passard acredita que uma alimentação ideal é composta basicamente por verduras, legumes, frutas, leguminosas e cereais, ou seja: alimentos que vêm da terra. É a alimentação onívora baseada em vegetais. De vez em quando, um queijinho, ovos ou carnes podem estar presentes na refeição, mas não de forma abundante. Inovador, Ducasse rompe com a ideia de que a estrela do prato deve ser uma carne. Em seus restaurantes, ele tem menus inteiramente vegetarianos. Em São Paulo, o restaurante Tuju, do chef Ivan Ralston, também aderiu ao menu de vegetais.

Existe também uma conscientização entre os onívoros de valorizar mais as partes miúdas da carne, como fígado, língua, testículos, tripas. A justificativa é que, nos supermercados e açougues, há muito desperdício e muitas carnes menos valorizadas vão para o lixo. Então, além de comer pouca carne, uma solução socioambiental pode se dar preferência às carnes preteridas.

20635373_1815793538732005_5585610324272218112_n.jpg

2. Alimentação sem carne
Não existe só um tipo de dieta vegetariana. A mais comum é a ovolactovegetariana, que costuma incluir alguns alimentos de origem animal, como ovos, leite e derivados, mel e outros produtos das abelhas. Todo tipo de carne, porém, é vetado. E isso inclui peixes e frutos do mar (peixe também é carne)!

Vegetarianos comem de tudo, só não comem carnes e coisas que não parecem carne, mas são. Quer um exemplo? Gelatina! A sobremesa é o colágeno da região óssea de animais. Uma boa substituição para a gelatina é o agar-agar, espécie de alga que, quando preparada, tem uma textura gelatinosa e, além de tudo, é saudável e pouco calórica. Um prato de comida típico vegetariano pode ser muito parecido com um carnívoro, pois a única diferença é a ausência de carne. Arroz, feijão, fritas, salada e omelete, por exemplo, são um bom exemplo de prato vegetariano.

22710552_124462898236395_5834839412373979136_n.jpg

3. Veganismo
Existe também o veganismo, conhecido também como vegetarianismo estrito. Na dieta vegana, qualquer derivado animal é proibido, até mesmo o mel de abelha! E o veganismo não é apenas uma dieta, mas um estilo de vida. Veganos não usam roupas e acessórios de couro, por exemplo, e também evitam produtos que foram testados em animais ou que, na cadeia de produção, animais foram machucados.

Hoje, mesmo pessoas que comem carne aderem a alguns hábitos de consumo veganos, principalmente quando o assunto é beleza e higiene. Cada vez mais, as marcas têm se preocupado em oferecer produtos mais éticos. É bem comum ver o selo cruelty free (livre de crueldade) em rótulos de shampoos, condicionadores e hidratantes, indicando que nenhum animal sofreu durante a fabricação daquele produto. A ONG estadunidense PETA, voltada à proteção animal, sempre divulga uma lista atualizada de marcas que realizam e também das que não realizam testes em animais.

Alguns veganos vão mais longe e não comem alimentos oriundos de agricultura convencional. A justificativa é de que os agrotóxicos matam alguns animais, assim como o maquinário agrícola, que não mata só insetos, mas também pequenos roedores. Além disso, para se fazer uma plantação de cana, por exemplo, muitas árvores e matas fechadas são desmatadas. Isso faz com que a fauna local fique sem abrigo e alimento, correndo risco de extinção. Mais um ponto para os veganos que optam por alimentos vindos de agricultura familiar, com um impacto bem menor.

22344267_1866077480369525_7129472757321957376_n.jpg

4. Crudívoros: alimentos crus ou "raw food"
Já ouviu falar em crudívoros? Eles são veganos que só comem alimentos crus. Nesse caso, eles vão além da ética e pensam também nos ganhos de saúde. Ficou confusa? A gente explica: alguns nutricionistas acreditam que comidas cruas são mais saudáveis do que as cozidas por conterem enzimas importantes para o nosso organismo. Outro argumento crudívoro é que o cozimento faz os alimentos perderem nutrientes, logo, para aproveitá-los ao máximo, deveríamos ingerir os alimentos como eles vêm ao mundo.

À essa altura, você deve estar imaginando que crudívoros só comem salada, né? Pois não é nada disso! Um exemplo de alimento crudívoro é um prato mexicano que você provavelmente adora: guacamole, feito com abacate, tomate, cebola, coentro... Hmm, deu água na boca? Então pense também em tabule, em vitaminas e smoothies cremosos,em açaí... Ufa! Sim, crudívoros também são felizes.E se você pensa que os crudívoros não comem feijão, está enganada. Eles comem grãos, sementes e castanhas germinados em forma de brotos. Entre os grãos que podem ser comidos crus e germinados estão a lentilha, o grão de bico, a chia, a linhaça, o trigo, o painço... De acordo com os crudívoros, os brotos são alimentos vivos, por isso temos mais energia quando os consumimos. Já existem até alguns restaurantes crudívoros espalhados por aí. Em São Paulo, a Casa Raw serve lasanha crua de abobrinha e até uma pizza crua, com queijos feitos de castanhas. Haja talento!

Além da germinação, os crudívoros têm outro jeito um tanto excêntrico de preparar os alimentos: a fermentação. Isso mesmo! Esse é o modo que eles encontraram de "cozinhar" os alimentos sem levá-los ao fogo, preservando e até aumentando suas propriedades nutricionais. Exemplos de alimentos fermentados são o chucrute, tradicional iguaria Alemã, e o picles, que geralmente é preparado com pepino, cenoura e nabo, mas pode incluir diversos vegetais. Esses alimentos são probióticos, ou seja, cheios de bactérias do bem que aumentam a imunidade e aprimoram a flora intestinal. E ainda são democráticos: você pode incluí-los em sua rotina mesmo não sendo vegana.

22794177_1741382512834166_1525434665412853760_n.jpg

5. Frugívoros: fruta e umas “cositas más”
Mas, como você ter percebido, sempre há alguém mais radical. Aqui, não é diferente. Entre as pessoas que comem só coisas cruas, há os frugívoros - e não, eles não se alimentam só de frutas. Esses são os frutarianos, que só se alimentam de frutas já maduras após caírem do pé.

Frugívoros comem quase tudo o que um crudívoro come, menos cereais, castanhas e leguminosas. Eles comem basicamente frutas, folhas e verduras, que são também a base da alimentação de outros primatas, como os chimpanzés. A ideia dos frugívoros é fazer uma dieta paleo, só que sem a carne.

Fonte: https://revistaglamour.globo.com/Lifestyle/noticia/2017/11/vegetariano-vegano-crudivoro-saiba-diferenca-entre-eles.html?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=post&fbclid=IwAR2LrVpFWarHjcOY_qiXcUkAh_shXjkuwf7fnnqdRjJfWmWTveRiILOHTNQ










Festivais gastronômicos celebram churrasco e churros nas férias de Verão em Holambra-SP

Eventos acontecem nos dias 26 e 27 de janeiro, sábado e domingo, no Moinho Povos Unidos, das 12h às 22h, e reúnem alguns dos principais churrasqueiros, assadores BBQ e churreiros do Brasil; entrada é gratuita 

Festival Taurus de Churrasco.jpeg



Um evento em dose dupla, inédito e inovador abre nos dias 26 e 27 de janeiro, sábado e domingo, em plenas férias de Verão, a temporada gastronômica em Holambra-SP. O espaço onde fica o Moinho Povos Unidos, um dos mais belos cartões-postais da “Capital Brasileira das Flores”, recebe simultaneamente o Taurus Festival de Churrasco e o Festival do Churros e Brigadeiro. A entrada é gratuita. 

A festa dos sabores, aberta ao público das 12h às 22h, reúne a elite de churrasqueiros e assadores BBQ, além de churreiros de sucesso no Estado de São Paulo e no Brasil. A realização é da WB Produções e Promoções, empresa especializada em eventos, feiras e festivais, com apoio da Prefeitura Municipal de Holambra.
 
Os festivais oferecem aos apaixonados por churrasco e pelo churros uma oportunidade única de conhecer e degustar diferentes cortes de carnes, temperos, métodos de assar, além de incrementados recheios, que fazem do doce um dos mais cobiçados pelas crianças e adultos.

Chopes e cervejas artesanais, shows e espaço kids para o público infantil são as outras atrações oferecidas pelos festivais, que têm como objetivo proporcionar momentos de interação e lazer para toda família em um ambiente estruturado e com total segurança.


A difícil missão da escolha
Em meio à fumaça que promete aguçar a fome, o público vai encontrar a infinita variedade de carnes, cortes nobres e tradicionais, um dos diferenciais do Taurus Festival de Churrasco. Dez churrasqueiros e assadores BBQ estão confirmados no evento, em Holambra. 

O cardápio, repleto de novidades, traz como atrações os varais instalados sob um intenso braseiro e carregados de opções de carnes, costelinhas, linguiças e frangos. Costelas assadas no fogo de chão, porco à moda paraguaia, parrilas, peças defumadas nos cortes shoulder, picanha, ancho, porks ribs, cupim e pancetta serão servidos com temperos exclusivos. São pratos de dar água na boca e que espalha no ar um cheirinho de “quero mais”.

A tradicional queima do alho, iguaria da culinária típica das comitivas de peões de boiadeiros, hambúrgueres especiais e sofisticados espetinhos também são astros e estrelas do festival.


Quem passar pela “arena dos sabores”, a céu aberto, ainda tem a chance de assistir ao show do cuteleiro Rob Vulcan. Ele interage com o público durante a “forja de facas” ao vivo.
 
Vulcan é conhecido nacionalmente por fazer sucesso ao lado de grandes nomes da gastronomia do Brasil, entre eles os chefs Erick Jacquin (jurado do programa Master Chef), Emiliano Almada (Canal Santo Churrasco), Bento Cabral (Black Tie), além do mestre parrilero Daniel Mansur.

A sobremesa está logo ali
Para incrementar ainda mais o final de semana gastronômico, em Holambra, o Festival do Churros e Brigadeiro traz o que há de melhor dos famosos doces no Brasil.

São cinco expositores com dezenas de opções, sabores e recheios, que vão desde os mais tradicionais até os ousados gourmets, com muito chocolate, doce de leite, frutas, Nutella, entre outros ingredientes. É neste espaço mágico que crianças e adultos terão dois dias de diversão garantida. 

Shows embalam o cartão-postal de Holambra
Os festivais Taurus de Churrasco e do Churros e Brigadeiro terão dois shows programados para os dias de evento. A ideia é trazer ainda mais alegria aos visitantes. No sábado (26), às 14h, sobe ao palco Murilo Augustus para o consagrado One Man Band com estilo folk country rock. Para o domingo (27), às 13h, a atração que vai levantar a galera é o grupo Folkers.
 
Além das apresentações musicais, o visitante tem a chance de passear e fotografar o Moinho Povos Unidos, construído em 2008 para celebrar os 60 anos da imigração holandesa, em Holambra. O espaço é o maior moinho típico de grãos da América Latina. Com 38 metros de altura, a atração turística se tornou ao longo dos anos um dos pontos mais visitados do interior paulista.

Serviço
Festival Taurus de Churrasco e Festival do Churros e Brigadeiro
Local – Moinho Povos Unidos
Endereço – Alameda Maurício de Nassau, s/n, Holambra-SP
Dias – 26 e 27 de janeiro, sábado e domingo
Horário – Das 12 às 22h
Entrada – Gratuita
Realização – WB Produções e Promoções
Apoio – Prefeitura Municipal de Holambra
Programação de shows

Sábado – 26/01
14h – Murilo Augustus – One Man Band
Domingo – 27/01 
13h – Folkers

Tem criança de férias na cozinha!!! Coluna gastronomia por Chef Alê Lembo

Férias escolares... Aquele momento delicioso de ter os filhos em casa, mas ao mesmo tempo desesperador, pois temos que pensar em milhões de atividades para mantê-los entretidos e longe dos eletrônicos.


Mas você sabia que a cozinha também pode ser um lugar muito divertido para os pequenos? Além de uma excelente brincadeira, pode ser um bom motivo para estimular o paladar dos mais seletivos, pois as crianças têm uma tendência maior a provar aquilo que elas preparam. Sem contar que pequenos adoram colocar a mão na massa, literalmente!!


Sem título-02.jpeg
Screenshot_20181220-114124-01.jpeg

E para te inspirar a arriscar essa aventura com eles, trouxe uma receita de Bolo brownie de banana e cacau, prático, com poucos ingredientes e que além de delicioso é super saudável. E você ainda aproveita aquela banana madura na fruteira.

Bolo de Cacau11_janeiro_2019.jpeg

 

6 bananas maduras

3 colheres de sopa de cacau em pó ou achocolatado

1 colher de sopa de açúcar de coco (ou demerara) – Se usar o achocolatado, diminua a quantidade de açúcar

1 colher de chá de fermento em pó

1 pitada de sal rosa do Himalaia

Gotas de extrato ou essência de baunilha

Pedaços de chocolate (opcional)

 

Pré aqueça o forno a 200C. Amasse muito bem as bananas com a ajuda de um garfo, transfira para um bowl e acrescente o cacau em pó (ou achocolatado), o açúcar de coco, a baunilha, a pitada de sal e misture bem. Por último adicione o fermento em pó, mexendo delicadamente. Unte um pirex ou assadeira com óleo de coco ou manteiga ghee, polvilhe um pouco de cacau em pó ou achocolatado e deseje a massa. Nesse momento, se quiser, espalhe os pedaços de chocolate.

Leve para assar no forno por até 30 minutos.

foto+chef+Ale.jpg

Alê Lembo

Coluna Gastronomia

Alessandra Lembo Nogueira, a chef Alê, é cozinheira profissional e especialista em alta gastronomia pelo IGA Campinas, com curso de Cuisine pelo Le Cordon Bleu Paris. Trabalha como personal chef e é idealizadora e fundadora da marca Fit Me Saudável e Funcional, uma empresa especializada em produtos Fit, Low Carb e Veganos, sem glúten, sem lactose, livres de açúcar refinado e gordura trans.  Atua como chef consultora e com desenvolvimento de cardápios especializados e personalizados, ministra workshops em diversos locais da cidade de Campinas e região.

Um brinde a 2019 com Clericot de Kombucha!! - Coluna Gastronomia por Alê Lembo

Enfim chegamos ao final de 2018 ansiosos para 2019. Nessa época quente do ano, além de focarmos nas celebrações e realizações, buscamos fugir do calor intenso e diário, aproveitando os de sol à beira da piscina, consumindo bebidas refrescantes, de preferência com muito gelo!

Clericot de Kombucha1.jpeg

E que tal um drinque não alcoólico, que além do frescor, traz inúmeros benefícios para o seu organismo? Que tal um Clericot de Kombucha?

O Clericot é uma bebida que certamente você já conhece, elaborado com espumante, frutas e bastante gelo. Mas e a Kombucha?

Clericot de Kombucha2.jpeg

Conhecida pelos chineses como o elixir da saúde, a kombucha é uma bebida milenar, obtida pela fermentação do chá preto ou verde, e açúcar. Após a fermentação se transforma em uma bebida gaseificada repleta de vitaminas, enzimas, probióticos e ácidos com muitos benefícios para a saúde. Os probióticos presentes na kombucha fortalecem o sistema imunológico e o seu consumo regular estimula o metabolismo e ajuda a prevenir e recuperar de lesões nas articulações.

Você encontra a bebida pronta, em lojas especializadas e supermercados, e pode consumir diretamente, mas a minha versão do Clericot, além de combinar diversas frutas, é mais atraente e refrescante!

1 garrafa de Kombucha de cor clara (abacaxi, capim limão)

8 rodelas de abacaxi cortado em cubos

20 uvas verdes cortadas ao meio

20 morangos picados

2 carambolas fatiada

Folhas de Hortelã

40 ml de água com gás

Opcional: xylitol (ou outro adoçante)

Modo de preparo: Coloque todos os ingredientes em uma jarra e misture Sirva em taças, acrescentando uma cereja fresca inteira. Acrescente gelo.

foto+chef+Ale.jpg

Alê Lembo

Coluna Gastronomia

Alessandra Lembo Nogueira, a chef Alê, é cozinheira profissional e especialista em alta gastronomia pelo IGA Campinas, com curso de Cuisine pelo Le Cordon Bleu Paris. Trabalha como personal chef e é idealizadora e fundadora da marca Fit Me Saudável e Funcional, uma empresa especializada em produtos Fit, Low Carb e Veganos, sem glúten, sem lactose, livres de açúcar refinado e gordura trans.  Atua como chef consultora e com desenvolvimento de cardápios especializados e personalizados, ministra workshops em diversos locais da cidade de Campinas e região.

 

.