Aumenta o roubo de cães. Saiba quais são as raças mais visadas - Coluna Entretenimento por Milena Baracat

Por um segundo de descuido, o seu cão pode ser levado da sua casa, carro ou mesmo do seu colo. Essa é uma realidade que vem crescendo não só em São Paulo, mas em diversas cidades brasileiras.

foto 1.jpg

(Foto Reprodução: Grande FM 92,1)

Segundo levantamento da Polícia Civil, cães roubados de suas próprias casas mais do que dobrou nos últimos dois anos. Em 2018, foram registrados 137 casos, contra 65 em 2017. Um aumento de 110%. Casos de furtos na rua ou dentro de veículos cresceram 227%.

foto 2.jpg

(Foto Divulgação: Polícia Civil)

Esse tipo de crime é mais comum em animais chamados “pequenos cães de companhia”, sendo que os ladrões roubam principalmente de crianças, mulheres e idosas. O destino dos cães é venda, reprodução forçada ou até a extorsão dos donos, que pagam para recuperar seus pets.

AS RAÇAS MAIS ROUBADAS SÃO:

1º) Yorkshire

foto 3.jpg

 2º) Lulu da Pomerânia

foto 4.jpg

3º) Buldogue Francês

foto 5.jpg

4º) Boston Terrier

foto 6.jpg

5º) Pug

foto 7.jpg

6º) Shih Tzu

foto 8.jpg

7º) Schnauzer

schnauzer_c.jpg

MICROCHIP NÃO RASTREIA, SÓ IDENTIFICA

Muitos donos têm recorrido à tecnologia. Nos últimos meses aumentou cerca de 20% o número de instalação de chip de identificação. O equipamento, que tem o tamanho de um grão de arroz, custa em média R$ 200.

Ele não é usado para rastrear o animal, mas para facilitar sua identificação, já que garante um número único para o animal reconhecido no mundo inteiro. O veterinário passa o leitor e ele é capaz de identificar de quem é aquele animal.

Ou seja, o microchip não funciona como rastreador ou localizador por GPS, mas atua como um registro geral do animal. Todas as vezes que passar por um local que tenha o leitor universal do microchip, o pet será identificado. Em voos internacionais, por exemplo, é exigida a presença do microchip.

Além do chip você pode seguir algumas dicas que os donos de cães estão compartilhando nas redes sociais:

-Não deixe os cachorros em locais da sua casa visível aos olhos da rua.

-Evite passear de noite e em ruas mal iluminadas.

-Dê preferência a locais mais movimentados.

-Organize saídas em grupo

Em caso de roubo (e perda):

-Tenha em mão foto atualizada do animal para divulgação.

-Faça o boletim de ocorrência e a queixa, mesmo que não haja certeza sobre a autoria do roubo.

 

DESCONFIE! NÃO COMPRE! DENUNCIE!

Os filhotes de Shih Tzu ou Yorkshire custam mais de R$ 2 mil, já um Pug, o preço pode chegar a R$ 4 mil. Os que são roubados chegam a custar 10% deste valor. Portanto, dá sim pra saber se você está comprando de um ladrão.

Enquanto houver quem compre, esse tipo de crime não vai acabar.

Crianças adoecem, pessoas idosas infartam, jovens caem em profunda depressão. Os animais de estimação, para os humanos proprietários que os amam, são como um membro da família. Não alimente este tipo de crime. A culpa é SIM de quem compra!

Se o valor estiver muito abaixo do mercado, desconfie! Infelizmente, o animal ainda é visto como mercadoria possível de ser explorada.

E vou mais longe...Sinceramente, na minha opinião, a melhor forma de combater o comércio ilegal e os maus-tratos de animais, está na ADOÇÃO. Infinitos animais que estavam na rua, hoje estão à espera de um lar nas ONGs, mas infelizmente ainda há um grande preconceito com animais sem raça definida.

Pense nisso.

Fonte: G1 / iG / ISTOÉ / Veja / R7.

Milena.jpg

Milena Baracat

Coluna Entretenimento

Formada em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Atualmente presta assessoria ao Site Raquel Baracat.

 

Cinebiografias invadem as telonas - Coluna Entretenimento por Milena Baracat

O momento é de alta em cinebiografias. Depois da premiada “Bohemian Rhapsody” sobre o vocalista da banda Queen, Freddie Mercury, chega aos cinemas neste fim de semana, o novo longa “Rocketman”, biografia do astro pop Elton John.

FOTO 1.jpg

Por ser um gênero de imenso sucesso nas bilheterias atualmente (“Bohemian Rhapsody” arrecadou mais de R$ 2,86 bilhões mundialmente), as telonas terão uma enxurrada de biografias - autorizados, ou não – estreando ainda este ano.

David Bowie, Amy Winehouse, Céline Dion, The Sex Pistols e Boy George são alguns nomes no meio musical internacional.

foto 2.jpg
foto 3.png
foto 4.png

 No âmbito nacional, um longa sobre a história de Wilson Simonal estrelado por Fabrício Boliveira, tem estreia para 2019 e, em 2020, será a vez de Ney Matogrosso, que autorizou a produção de um filme sobre a sua vida. O cantor assinou contrato com a distribuidora Paris Filmes, que ainda adquiriu os direitos das músicas de Ney para um espetáculo e uma série de televisão.

foto 5.jpg

No meio esportivo, o piloto brasileiro mais popular de Fórmula 1, Ayrton Senna, ganhará uma cinebiografia

foto 6.jpg

Fotos Reprodução: Google / Instagram.

Milena.jpg

Milena Baracat

Coluna Entretenimento

Formada em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Atualmente presta assessoria ao Site Raquel Baracat.

Tendência moda: pérolas - Coluna Entretenimento por Milena Baracat

Os búzios saem de cena para dar espaço para as pérolas.

foto 1.jpg


Pérolas são um clássico, nunca saem de moda, só que em 2019 (e será referência também para 2020) a trend não está apenas na joalheria, mas em bolsas, calçados e roupas.

foto 2.jpg



De todos os tamanhos e formatos, com uma pegada moderna, pop, fashionista e nada careta, a pérola consegue dar aquele efeito “chique sem esforço” para o look.

foto 3.jpg
foto 4.jpg
foto 5.jpg
foto 6.jpg
foto 7.jpg

A concha e pérola barroca, que é aquela que apresenta formatos bem diversos e pode ser de água doce ou salgada e de uma ampla gama de cores e tons, também estão em alta.

foto 8.jpg
foto 9.jpg

FONTE: Vogue / Chanel / Dior. / Fashion Week. FOTOS: Reprodução Google.

Milena.jpg

Milena Baracat

Coluna Entretenimento

Formada em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Atualmente presta assessoria ao Site Raquel Baracat.

 

Pulseira dá choque se você gastar demais no cartão de crédito - Coluna Entretenimento por Milena Baracat

A empresa Intelligent Environments criou a pulseira Pavlok, que possui um dispositivo que dá pequenas descargas elétricas cada vez que o usuário comete um “deslize”, como roer as unhas, furar a dieta ou até mesmo extrapolar os gastos com o cartão de crédito.

Nos casos mais complexos, como controlar gastos com o cartão de crédito por exemplo, o dispositivo, conectado com a conta bancária, irá alertar com mensagens no celular quando você estiver gastando demais e se aproximando do limite que você estipulou. Caso você insista em gastar mesmo assim, o dispositivo dará um pequeno choque.

Os fabricantes garantem que não há risco à vida.

foto 2.jpg
foto 3.jpg

Fonte: pavlok.com / Fotos: Reprodução

Milena.jpg

Milena Baracat

Coluna Entretenimento

Formada em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Atualmente presta assessoria ao Site Raquel Baracat.

Viagem: amigos, amigos, encomendas à parte - Coluna Entretenimento por Milena Baracat

Não deixe seu amigo ser a mala da sua viagem!

Hoje vou colocar o dedo na ferida e falar sobre as famosas encomendas de viagem.

20190516_180041.jpg

Acredite se quiser, a maior reclamação de quem viaja não é a alta do dólar ou hotel e comida ruins, mas é aquela famosa listinha de compras dos amigos. É tênis, iPhone, óculos...

Tem gente que pede e nem dinheiro manda. O famoso “coloca no seu cartão que eu pago na fatura”. FOLGADO.

Pior ainda é aquele “amigo” que faz encomenda e desaparece. Sobra pra você pagar e ficar com algo que nem queria. HELLO, FOLGADO!!!

E pasmem! Aconteceu com um colega meu, pediram para ele levar o celular para arrumar numa loja da Apple nos Estados Unidos. Fo@@-se se você vai perder o seu tempo na viagem pra ficar numa loja arrumando o celular que nem é seu. FOLGADO. FOLGADO. FOLGADOOOO.

foto 2.jpg

As coisas são mais baratas no exterior, mas quem foi pagou passagem, hotel, transporte entre outras despesas, sendo que tem pouco tempo pra fazer tudo o que planejou.

A cota é só U$500,00 e todo mundo que viaja tem suas intensões de compra. A lista dos amigos vai sempre atrapalhar, e muito.

Além de ocupar espaço na mala, tem o tempo perdido nas lojas e o risco na Receita Federal no Brasil.

Tenho certeza de que ninguém gosta de ouvir” você pode me trazer?”

“Meu chefe comprou pela internet e mandou entregar no seu hotel. Não tinha como falar não.”

“Mas, é só um creminho” ...

Se cada amigo me pedir SÓ um creme, pelo amor de Deus, eu volto com dez malas!

Resumindo: os pedidos são uma sacanagem. E na maioria das vezes fica chato falar não, então está na hora dos amigos entenderem as dificuldades, pararem de se aproveitar e deixar os amiguinhos se divertirem nas viagens, sem listinha de pedidos.

Acho que na minha próxima viagem ao exterior, só vou contar quando já tiver voltado ao Brasil. Assim evito o trivial “só me traz um perfume do Duty Free”.

Enfim, se você faz parte do grupo que fica sem graça de dar um toque no seu amigo mala, compartilha esse post e marca ele...quem sabe ele se toca.

foto 3.jpg



Atenção viajantes de plantão!

Segue manual das encomendas de viagem (porque tem gente que não sabe o significado da palavra noção).

1. A pessoa realmente merece?

Coloque a pessoa numa escala de 1 a 10 e veja o quanto ela é importante pra você. Ela merece que você perca seu precioso tempo de viagem? Se sim, ok, mas se não for o caso, desencana.

2. Duty free tem cota

Calcule antes da viagem se você ainda terá cota disponível depois que comprar as bebidas alcoólicas do pai, do tio, do irmão, do cachorro, do papagaio, das maquiagens da irmã, da mãe e os chocolates da avó e dos colegas de trabalho.

Dica amiga: traga garrafas só para pessoas muito, mas muito próximas mesmo, porque é um empenho ficar carregando o volume extra (principalmente se você irá fazer conexão).

3. Cobre adiantado

Essa é a melhor opção para não ser vítima dos caloteiros. Pode reparar que muitos desistem de pedir para você trazer algo quando você pede o dinheiro adiantado.

4. Amigos, amigos, encomendas à parte

Bom deixar claro para os amigos, familiares, colegas de trabalho e amigos dos amigos que sua profissão não é MUAMBEIRO. Além disso, acho importante lembrar todo mundo que, viagem, na maioria das vezes, é um momento de lazer e tudo que você não quer é perder horas preciosas das suas férias procurando determinada loja para comprar só aquela “coisinha” que alguém pediu.

Aos que pedem encomendas

1. Bom senso

Mantra indispensável. Convém ler com carinho o item 4 acima. Se você tem certeza de que o viajante irá passar por determinado outlet/loja/farmácia/livraria, ok. Mas, se a sua encomenda for muito específica, lembre-se que o viajante em questão irá perder tempo procurando a sua encomenda.

2. Pergunte se ele precisa do dinheiro adiantado

Acho importante esse tipo de “acerto”, pois nunca sabemos das condições financeiras de quem está viajando. Até porque viajar não é sinônimo de riqueza.

 FOTOS: Arquivo pessoal Milena Baracat. FONTE: Viaje na Viagem. CRÉDITOS: New York para todos por Robson Moura / Manual das encomendas de viagem: www.precisoviajar.com

Milena.jpg

Milena Baracat

Coluna Entretenimento

Formada em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Atualmente presta assessoria ao Site Raquel Baracat.