Hoje é dia de peixe - Coluna Gastronomia por Chef Alê Lembo

Você tem o hábito de comer peixe nas refeições da sua casa? Eu adoro! Incluir peixes regularmente na dieta garante benefícios como a melhora da memória e da concentração, além de prevenir doenças cardiovasculares e reduzir a inflamações.

O peixe é saboroso, nutritivo e faz muito bem para a saúde, pois é fonte de Ômega 3. Ainda assim, há quem resista em incluir na alimentação do dia a dia. E apesar de vivermos em um país com mais de 8 mil quilômetros de praias e outros milhares de quilômetros de rios, nós brasileiros consumimos cerca de nove quilos de pescados por ano, número que é muito inferior ao do consumo de carne vermelha, que alcança quase 37 quilos ao ano.

Peixe Youtube.jpg

Muitos têm receio do preparo, que por vezes fica seco, e alguns reclamam do aroma de maresia que se espalha pela casa. Então, para afastar todos os medos que você possa ter e estimular a consumir mais peixe, eu trago uma receita deliciosa, surpreendente e prática.

Que tal um delicioso peixe com crosta de ervas, acompanhado de uma farofa de castanhas? Esta receita fez parte da primeira temporada de vídeos do meu canal do Youtube e fica pronta em 20 minutos.

 

https://www.youtube.com/watch?v=j9YxzD2gkkU

 Venha se encantar com a alimentação funcional e se inspirar a adotar um estilo de vida mais saudável! Aproveite para se inscrever no canal chef Alê Lembo e não se esqueça de ativar as notificações!

foto+chef+Ale.jpg

Alê Lembo

Coluna Gastronomia

Alessandra Lembo Nogueira, a chef Alê, é cozinheira profissional e especialista em alta gastronomia pelo IGA Campinas, com curso de Cuisine pelo Le Cordon Bleu Paris. Trabalha como personal chef e é idealizadora e fundadora da marca Fit Me Saudável e Funcional, uma empresa especializada em produtos Fit, Low Carb e Veganos, sem glúten, sem lactose, livres de açúcar refinado e gordura trans.  Atua como chef consultora e com desenvolvimento de cardápios especializados e personalizados, ministra workshops em diversos locais da cidade de Campinas e região.

 

 

 

 

Risoto, o prato italiano na versão funcional - Coluna Gastronomia por Chef Alê Lembo

Risoto, o prato italiano na versão funcional

Risoto-01.jpeg

Com certeza você já degustou um belo risoto! Clássico, com arroz arbóreo, úmido e cremoso, ele transmite a ideia de que ficará maravilhoso com qualquer ingrediente de caiba no prato. Mas não é fácil atingir a perfeição do cozimento do grão de arroz, que deve ser macio por fora e levemente “al dente” por dentro.

Confesso que quando criança, o risoto (que em italiano significa pequeno arroz), não me atraía muito. Atualmente ele está na lista dos meus pratos preferidos, inclusive em determinados restaurantes de Campinas e São Paulo. E para afastar ao conceito de que o paladar infantil não gosta dele, dou o exemplo do meu filho que vibra quando a vovó prepara risoto nos almoços de domingo.

 O risoto é um prato típico italiano, que nasceu ao norte da Lombardia, data do século XI quando o sul da Itália era dominado pelos Sarracenos, povo nômade pré-islâmico. Habitantes dos desertos entre Síria e a Arábia, foram eles que trouxeram o grão usado para a sua preparação. A receita se fundamentava apenas no arroz arbóreo, preparado com cebolas levemente fritas e manteiga. O risoto “alla milanese”, clássico e mais famoso da Itália, foi criado em Milão, no ano de 1574, pelas mãos do mestre Valério de Fiandra, responsável pelos vitrais da catedral Duomo di Milano.

 O risoto chegou ao Brasil em meados do século XIX, trazido obviamente por imigrantes italianos. E como nós brasileiros somos extremamente criativos, o prato foi ganhando ingredientes próprios, tais como: carnes, crustáceos, frango, pato, queijos, além de combinações agridoces que são divinas: gorgonzola com peras, brie com uvas, entre outros.

Prático, mas com ares de sofisticação, essa especialidade italiana ganhou lugar de destaque em nossas mesas. Prepará-lo em casa é fácil, porém necessita dedicação total, pois não dá para tirar os olhos da panela. Por isso eu aviso: Você irá praticar a “Risototerapia” por 20/25 minutos! Mas vale a pena!!!

 Na receita de hoje peço desculpa aos meus ancestrais italianos, pois cometerei o pecado de trocar o arroz arbóreo pelo arroz cateto, mas por uma boa causa: trazer para vocês uma versão de risoto funcional, usufruindo de todos os benefícios que o grão integral tem (nutrientes, fibras e compostos bio ativos).

 Com essa troca perdemos um pouco da cremosidade, característica do amido do grão tradicional, porém, como eu sempre digo que a alimentação funcional deve ser saborosa e dar prazer ao ser consumida, remetendo às características da versão original (em gosto e aparência), incluiremos um creme de castanhas, repleto de proteínas e gorduras boas, para devolver a cremosidade ao nosso risoto. Utilizo também folhas de espinafre e pedaços de palmito, mas aqui você pode soltar a imaginação e brincar com os sabores!

 E nada impede de você utilizar normalmente o arroz arbóreo nessa receita ok?,

 Risoto Funcional

 Ingredientes:

1 cebola média picada

1 xícara de chá arroz cateto

3 colheres de sopa de azeite

½ xícara de chá de vinho branco seco

Sal rosa do Himalaia, cúrcuma e pimenta do reino a gosto

1 litro de caldo caseiro de legumes sem sal aquecido (a receita eu ensinei há poucas semanas, junto com a sopa de abóbora)

Meio maço de espinafre orgânico higienizado

1 vidro de palmito orgânico picado

1 xícara de castanha de caju torrada sem sal, hidratada por pelo menos 1 hora em água morna

1 colher de chá de manteiga ghee ou manteiga de coco sem sal

 

Modo de Fazer

Em uma panela aquecer o azeite e adicionar a cebola e mexer até que ela murche levemente. Em seguida adicione o arroz, refogue e coloque o vinho branco. Aguarde o álcool evaporar, mexendo sempre. Adicione uma concha de caldo de legumes e vá cozinhando o arroz. Mantenha esse processo de adicionar o caldo aos poucos e mexendo sempre até que o arroz esteja cozido por fora e levemente firme por dentro (al dente).

Descarte a água das castanhas e leve-as ao liquidificador, com 1 xícara de água filtrada. Bata esse creme, e acrescente ao arroz, mexendo até que fique uniforme. Coloque o palmito picado, ajuste o sal e os temperos. Coloque a manteiga ghee ou a manteiga de coco e mexa para dar brilho e cremosidade.

Rasgue as folhas de espinafre com as mãos adicionando ao arroz.  Mexa, desligue o fogo e sirva em seguida. 

foto+chef+Ale.jpg

Alê Lembo

Coluna Gastronomia

Alessandra Lembo Nogueira, a chef Alê, é cozinheira profissional e especialista em alta gastronomia pelo IGA Campinas, com curso de Cuisine pelo Le Cordon Bleu Paris. Trabalha como personal chef e é idealizadora e fundadora da marca Fit Me Saudável e Funcional, uma empresa especializada em produtos Fit, Low Carb e Veganos, sem glúten, sem lactose, livres de açúcar refinado e gordura trans.  Atua como chef consultora e com desenvolvimento de cardápios especializados e personalizados, ministra workshops em diversos locais da cidade de Campinas e região.

Receita de Fondue Saudável de Queijo - Coluna Gastronomia por Chef Alê Lembo

 

Certamente você irá concordar comigo, que um dos maiores prazeres do inverno é espetar cubos de pão em um garfo comprido, para em seguida mergulhá-los no queijo derretido. Ah, quem não ama o ritual da fondue de queijo nas noites mais frias?

fondue-708186_960_720-01-01.jpeg

 Hoje esse prato elegante, romântico e aconchegante, é considerado “gourmet” e de preço um pouco elevado, por conta dos seus ingredientes, como os queijos emental e  gruyère. Mas você sabia que ele surgiu de forma rústica?

Conta-se que a fondue de queijo (palavra feminina que significa fundido ou derretido) foi criada na Suíça, no século XIII. Os moradores dos Alpes Suíços tiveram uma superprodução de queijo que endureceu com o inverno, e para evitar a perda e conservá-los, derreteram o excesso produzido e acrescentaram Kirsch (bebida alcoólica de cereja produzida ali). Enquanto preparavam, iam provando com pão para determinar o tempero.

Com o passar do tempo, a operação se transformou na celebração que conhecemos hoje, degustada durante o inverno. Há quem diga que na verdade, o prato surgiu  por conta das batalhas em meio à Segunda Guerra Mundial e do inverno rigoroso. Os camponeses que moravam nas regiões montanhosas da Suíça não tinham como buscar mantimentos nas cidades, e para não morrer de fome, aproveitavam os restos de queijo, já que eram produtores de leite e fabricavam. Com o principal ingrediente à mão, acabaram inventando uma comida quente, saborosa e nutritiva para aguentar o frio. A mistura ficava no fogo até derreter, e então, mergulhavam pedaços de pão no creme, enquanto borbulhava.

 Independente da origem, nós amamos esse ritual, não é mesmo? A fondue só ganhou fama e se “gourmetizou” na década de 1950, quando o Chef Conrad Egli, passou a servir o prato, em um restaurante em New York, ocasião em que criou a fondue de chocolate com frutas, como sobremesa.

 Degustar a fondue em um restaurante tem seus encantos, mas preparar em casa, para compartilhar com familiares e amigos também é delicioso! Aos adeptos da alimentação saudável, e àqueles que buscam fazer trocas visando nutrir o corpo e não apenas em comer por comer, eu trago uma versão mais leve e funcional para a Fondue de Queijo.

 Essa receita pratica, com ingredientes acessíveis é tão saborosa quanto a versão tradicional, afinal, sempre prezo pelo sabor e o prazer em comer bem. Não adianta preparar um mingau e chamar de fondue!

 Tenho certeza que você vai se apaixonar ainda mais pelo ritual da fondue com essa receita!

 

Fondue de Queijo Saudável

100g de queijo Serra da Canastra picado

150g de queijo cottage zero lactose

100g de queijo meia cura picado

100ml de leite de arroz (pode ser de castanha, ou zero lactose)

1 colher de sopa de polvilho azedo

1 colher de chá de azeite

¼ de xícara de vinho branco seco (é opcional e pode ser substituído por suco de uva branca)

1 dente de alho (partido ao meio)

1 pitada de noz moscada moída na hora

Cúrcuma e Pimenta do reino a gosto

Sal rosa do Himalaia a gosto (para ajustar o sabor ao final, se necessário)

 Modo de preparo: Em um liquidificador ou processador de alimentos, bata o leite com os queijos, o polvilho e o vinho. Esfregue metade no dente de alho no fundo de uma panela e leve ao fogo acrescentando o azeite.  Em seguida, despeje a mistura do liquidificador, coloque a noz moscada ralada, a cúrcuma e a pimenta do reino. Prove e ajuste o sal. Deixe em fogo médio e vá mexendo até engrossar.

Esfregue a outra metade do dente de alho no fundo da panela de fondue e transfira a mistura para lá, mantendo aquecida com o réchaud.

Sugestão de acompanhamentos: pedaços de pão de fermentação natural, pedaços de pão low carb, iscas de filet mignon grelhadas, peito de frango em tiras grelhado, cogumelos grelhados, tomate cereja, mini cebolas cozidas em água, couve flor cozida no vapor, mini cenouras cozidas no vapor, castanhas, aspargos cozidos no vapor.

foto+chef+Ale.jpg

Alê Lembo

Coluna Gastronomia

Alessandra Lembo Nogueira, a chef Alê, é cozinheira profissional e especialista em alta gastronomia pelo IGA Campinas, com curso de Cuisine pelo Le Cordon Bleu Paris. Trabalha como personal chef e é idealizadora e fundadora da marca Fit Me Saudável e Funcional, uma empresa especializada em produtos Fit, Low Carb e Veganos, sem glúten, sem lactose, livres de açúcar refinado e gordura trans.  Atua como chef consultora e com desenvolvimento de cardápios especializados e personalizados, ministra workshops em diversos locais da cidade de Campinas e região.

 

 .

 

 

 

Chefs Campinas reúne o melhor da gastronomia, a preços acessíveis, dia 14 de julho, na Praça Carlos Gomes

No dia do aniversário de 245 anos da cidade, sétima edição do evento promete atrair mais de 20 mil pessoas

a um dos principais cartões postais campineiros para um dia de boa comida, música e lazer

unnamed.jpg

A combinação de boa comida, música e lazer irá invadir a Praça Carlos Gomes no dia 14 de julho – aniversário da cidade – com a sétima edição do Chefs Campinas.  Como já virou tradição, o evento promete atrair mais de 20 mil pessoas a um dos principais cartões postais do município para curtir pratos de alta gastronomia a preços acessíveis, que variam de R$ 5,00 a R$ 25,00 a porção.

Das 10h às 17h, 22 operações de alimentação dos mais variados estilos irão comercializar massas, carnes, risotos, lanches, hambúrgueres, sorvetes e outros tipos de sobremesa como cheesecakes, tortas e bolos, criados especialmente para a ocasião pelos chefs participantes. 

Além dos cardápios, haverá diversas atrações extras, como apresentações musicais, workshops com o IFBG (Instituto Franco-Brasileiro de Gastronomia) e o já famoso Cozinha Show, com aulas shows abertas a todos os interessados, comandadas por docentes do Curso de Gastronomia da USF.

A programação cultural inclui o corte do bolo de aniversário em comemoração aos 245 anos de Campinas, às 13h, com o “parabéns a você” entoado pela cantora Carol Marques, incluindo a presença do vice-prefeito, Henrique Magalhães Teixeira, e do tenente- coronel Pedro Castelo Branco Netto, comandante do 2º Batalhão Logístico Leve de Campinas, instituição que também aniversaria junto com a cidade.

Além de Carol Marques, conhecida do público pela sua participação no programa The Voice Brasil, que iniciará apresentação às 11h45, a agenda musical traz show de Alessandra Pagu (10h), Martina Marana (13h30) e Folksons (15h30).

O Chefs Campinas – nomenclatura adotada desde 2018 – é uma realização do Visite Campinas (Campinas e Região Convention & Visitors Bureau) e da Prefeitura Municipal de Campinas. A ação tem patrocínio Ifood e Eisenbahn e apoio da Universidade São Francisco (USF).

Participarão desta edição as operações Armazém Cambuí, Américo Sanduicheria e Cervejaria, Boteco Vidottinho, Breweriano, Brexó Bar e Cozinha, Buffet Ramalho, El Tambo Bar e Restaurante, Esquinica Natural, Estação Marupiara, IFBG (Instituto Franco-Brasileiro de Gastronomia), Giovanetti, Grainne´s Irish Pub, Machuchos Sorvetes Artesanais, Mãe Terra Culinária Natural, Matisse Restaurante, Original Cheesecake, Outback Steakhouse, Pallure Gelateria, PiollaCosta Charcutaria Artesanal, Possante Bar, Prime Italian e Vila Paraíso Restaurante.

 “Mais uma vez comemoraremos o aniversário de Campinas em grande estilo com a realização deste evento que proporciona momentos de descontração e lazer para as famílias ao mesmo tempo que facilita o acesso da população à alta gastronomia e  incentiva a ocupação dos espaços públicos da cidade”, afirma o presidente do Visite Campinas, Vanderlei Costa.

A diretora de Turismo de Campinas, Alexandra Caprioli, enfatiza que o Chefs Campinas integra o calendário oficial do município e que é sempre muito aguardado pela população. “Todos os anos temos tido o prazer de ver turistas e moradores de Campinas desfrutarem de um dia agradável neste que é um dos mais belos cartões postais da cidade, prestigiando o que há de melhor na culinária local”, afirma.

Assim como nas edições anteriores, cada barraca de comida terá sua própria operação de pagamento, sendo que todos aceitam cartões de crédito e débito. As barracas de bebida terão um caixa central e caixas volantes.

 

Cozinha Show

 

Sucesso das seis edições anteriores, o Cozinha Show será um dos principais atrativos,  sob o comando do Curso de Gastronomia da Universidade São Francisco (USF), trazendo a participação de chefs docentes e alunos. Durante todo o dia serão executadas receitas que poderão ser degustadas pelos visitantes.

Entre os destaques da programação está a preparação de pratos que utilizarão insetos como ingrediente principal, com inspiração na cozinha asiática, baseada na entomofagia. Os estudantes também produzirão pratos inspirados na gastronomia brasileira. O público poderá tirar dúvidas com os chefs e alunos.

O Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia da USF é referência no ensino da alta gastronomia no Estado, tendo o conceito 5 na avaliação do Ministério da Educação.  A metodologia adotada, conhecida como learning by doing, é um modelo utilizado em escolas no exterior, que contempla disciplinas que privilegiam o uso de laboratórios e atividades práticas.

Workshops IFBG

 

Os visitantes do Chefs Campinas poderão apreciar aulas-shows na tenda do IFBG (Instituto Franco-Brasileiro de Gastronomia), que em comemoração aos cinco anos em Campinas, levará para a Praça Carlos Gomes dois jovens chefs formados na escola do mais estrelado chef da atualidade, Alain Ducasse. São eles: Elisa Fernandes, primeira ganhadora do programa MasterChef Brasil, e o francês Florian Bassine.

Na tenda do IFBG às 12h30 e às 13h30, eles farão uso de sua maestria para preparar um prato a quatro mãos composto de um carré de cordeiro acompanhado de purê de cenoura e de cogumelos roti, que será apresentado para o público que se inscreverá gratuitamente no evento.

Além da apresentação e degustação do prato preparado pelos chefs convidados, o IFBG também irá comercializar pratos no evento. O cardápio traz sorvete de creme com lavanda preparado com nitrogênio líquido (R$ 10,00) e panqueca recheada com carne desfiada e aromatizada com ervas da Provença (R$ 15,00). O charme extra é que tanto a lavanda quanto as ervas são colhidas na horta da escola.

 

Serviço

Chefs Campinas

Quando: 14 de julho, domingo, das 10h às 17h

Onde: Praça Carlos Gomes, no Centro de Campinas

 

Sobre o Visite Campinas (Campinas e Região Convention & Visitors Bureau) – Fundado no ano 2000, o Campinas e Região Convention & Visitors Bureau, conhecido também pelo slogan Visite Campinas, tem como principal objetivo fomentar o Turismo de Negócios na Região Metropolitana de Campinas, além de promover e divulgar o destino, oferecendo informações atualizadas, reunindo empresas, fortalecendo relações e contribuindo diretamente para o segmento turístico e para toda a cadeia produtiva da região. O Visite Campinas investe em relacionamento e oportunidades. Para promover os atrativos turísticos da região, em parceria com seus associados, participa das principais feiras e exposições do trade turístico.