Dica de livros e filmes por Luciana Andrade - Livro: Cabana do Pai Thomas e Filme: Louca Obsessão

Dica de livro: Cabana do Pai Thomas - A vinda entre os humildes 

"A autora tem sido com frequência inquirida – por correspondentes de diversas partes do país – sobre se esta narrativa é real. A essas perguntas, ela costuma dar uma resposta geral. Os incidentes que compõem a narrativa, tomados separadamente, são autênticos em grande extensão; ocorrendo muitos deles seja por observação direta dela, ou da parte de amigos pessoais. Ela e seus amigos observaram pessoas, que são como quase todos os personagens que são apresentados; e muitas de suas afirmações, são palavra por palavra o que foi ouvido pela própria autora, ou assim lhe foi relatado. A autora justificava assim o conteúdo de sua obra, dando o testemunho da veracidade dos eventos relatados no conjunto da história. O sistema escravagista oprime o servo e igualmente o senhor. Por este motivo, este livro, que influenciou consciências no século XIX nos Estados Unidos da América marcou época, e o seu libelo permanece atual, pois que se faz em defesa do sentimento mais precioso à sociedade humana: a liberdade".

Fonte: https://www.jurua.com.br/shop_item.asp?id=22458

Dica de filme: Louca Obsessão

Luciana Andrade

 

Bibliotecária e Psicologa formada há alguns anos.. Atua na área de psicologia com consultório e no SOS Ação mulher e família como Psicologa voluntária . Cursou biblioteconomia por adorar os livros e assim ficou conhecendo mais profundamente a história literária. Através de filmes e livros consegue entrar em mundos reais, imaginários , fantásticos o que deixa o coração e a mente livres para conhecer , acreditar e principalmente sonhar.

Dica de livros e filmes por Luciana Andrade - Filme: simplesmente Alice e livro: a ira dos anjos

Dica de Filme: Simplesmente Alice

Dica de livro: a ira dos anjos por Sidney Sheldon

"Jennifer Parker realiza seu sonho ao ingressar na equipe do Promotor Distrital de Manhattan, em Nova York. Sua carreira, no entanto, dura exatamente quatro horas - tempo que leva para cair em uma cilada, durante o primeiro julgamento do qual participa. Acusada de suborno, vê seus projetos irem por água abaixo: além do risco de ter a carteira de advogada cassada. Jennifer pode passar o resto de seus dias na cadeia. Assim começa a história de uma jovem bonita e inteligente e dos homens que influenciam sua vida, entre eles o íntegro Adam Warner, destinado a ser um líder de seu país, e Michael Moretti, um anjo das trevas que procura espalhar suas asas de terror sobre tudo e todos.



Provavelmente, um dos melhores do Mestre Sheldon.

Publicado originalmente em 1980, A Ira dos Anjos conta a história de Jennifer Parker, uma advogada recém-formada que acaba de realizar seu grande sonho: entrar na equipe de Di Silva, Promotor Distrital de grande renome, em NYC.
Contudo, seu primeiro caso já começa com dificuldades: além de chegar atrasada, é uma acusação contra um dos grandes cabeças do tráfico, Michael Moretti. E é tentando ser uma boa assistente e se destacar no grupo, que a protagonista cai em uma cilada de Michael, e se torna cumplice do acusado aos olhos da Lei (e de Di Silva, seu grande ídolo).
E quando tudo parece dar errado, Adam Warner aparece na vida de Jennifer - um advogado que quer se tornar senador e acredita nela - querendo tentar ajudá-la a não perder sua licença. E esse envolvimento dos dois se torna algo a mais, e Jennifer engravida. Escondendo isso de tudo e todos, ela cria seu filho afastada e de maneira inacreditável, recupera sua reputação, ainda sendo mal vista pelo Promotor Distrital.
Como um bom livro do Mestre Sheldon, nada para por aí. Moretti se interessa por Jennifer e quer tê-la para si e para o tráfico. E como o mestre do tráfico sempre tem o que quer, a protagonista acaba caindo em suas garras, mesmo tentando evitar com todas as suas forças.
A partir de então, as ações de Jennifer viram uma bola de neve, e quanto mais ela tenta sair, pior a situação fica. De um lado, seu coração ainda pertence a Adam; de outro, ela tem Michael. E, claro, no meio de tudo isso, seu filho e sua carreira.

Cheio de reviravoltas e altos e baixos de deixar qualquer cidadão de queixo caído, Sheldonacertou na mosca nesse seu quinto livro da carreira. Um romance com suspense e muita ação, que nos deixa envolvidos e sem querer largar o livro por um segundo, o tempo todo querendo saber qual será o próximo passo e a consequência do anterior. O que acontecerá com Jennifer? E seu filho? Será que Di Silva conseguirá pegá-la?

Os personagens são muito bem construídos. Todos com suas duas faces, bem tridimensionais e humanos: nenhum é 100% mal, afinal, todos temos um coração lá no fundo. E nenhum é totalmente do bem, até porque a luxúria e a ganância sempre arrastam as pessoas para algum lado negro.

Eu cheguei a chorar em uma parte do livro, sério mesmo. Li em um dia, não conseguia largar: o tempo todo querendo mais e mais. E, para variar, o final não foi nada do que eu esperava, e eu gostei MUITO. Senti raiva, nervoso, tristeza, paixão... Só o Sheldon pra me deixar louca com tantos sentimentos em um livro só.

Para quem gosta de um romance com suspense e muita reviravolta, esse é um dos livros do mestre mais indicados! Vocês não vão se arrepender nem por um segundo". 

Fonte: http://caverna-literaria.blogspot.com.br/2014/09/a-ira-dos-anjos.html

Dicas de filmes e livros por Luciana Andrade - Filme (Garota Exemplar) e Livro (Faça amor, não faça jogo)

Dica de filme: Garota Exemplar

Dica de livro: Faça amor, não faça jogo de Ique Carvalho

Viver a plenitude do amor é o desejo senão de todas, ao menos da maioria das pessoas. Amar e ser amado incondicionalmente, contar com o apoio de alguém para as horas difíceis e para os momentos alegres, e saber que independentemente do que fazemos, alguém estará ao nosso lado simplesmente pelo que somos é o ideal de vida de muitos.
Viver esse amor na prática, no entanto, nem sempre é fácil. E é exatamente sobre felicidade, vida e amor que Ique Carvalho fala neste livro. O autor, que começou escrevendo em seu blog e já tocou o coração de milhares de pessoas que se envolveram e se emocionaram com suas palavras, descreve com perfeição o amor que muitos procuram e poucos realmente encontram. E ele fala do amor em todas as suas expressões: desde o romântico entre duas pessoas até o mais puro e verdadeiro dos laços familiares, que ele tem com seu pai e mentor.
Como as relações humanas são frágeis e complicadas, os relacionamentos tornam-se difíceis, o que nos faz buscar a felicidade nos lugares ou nas pessoas erradas. Mas o autor nos faz enxergar a vida de forma diferente. Faça amor, não faça jogo é um lembrete de que, no jogo do amor, não é necessário haver ganhadores ou perdedores. Basta olhar e aceitar novos paradigmas e acreditar no que diz seu coração. E vivenciar isso de verdade.

Fonte: http://www.saraiva.com.br/faca-amor-nao-faca-jogo-8161159.html

Luciana Andrade

Bibliotecária e Psicologa formada há alguns anos.. Atua na área de psicologia com consultório e no SOS Ação mulher e família como Psicologa voluntária . Cursou biblioteconomia por adorar os livros e assim ficou conhecendo mais profundamente a história literária. Através de filmes e livros consegue entrar em mundos reais, imaginários , fantásticos o que deixa o coração e a mente livres para conhecer , acreditar e principalmente sonhar.

Dica de livros e filmes por Luciana Andrade - 12 anos de escravidão (filme) e Barco branco em mar azul (livro)

Dica de filme - 12 anos de escravidão

Dica de livro - Bar branco em mar azul

A narrativa de Barco branco em mar azul, de Werner Zotz, é carregada de imaginação, envolvendo um velho, um menino e um barco. O autor nos conta a história de Geraldinho, um menino que mora em um vilarejo de pescadores, onde certo dia aparece um grande barco. Todos ficam curiosos; alguns moradores tentam chegar perto e ouvem um velho, no barco, conversando com uma gaivota e com o próprio barco. 

A população do pequeno vilarejo considera o estranho viajante maluco e decide não mais voltar ao barco. Geraldinho, porém, fica ainda mais curioso quando sabe do barco, do velho e da gaivota. Sem o consentimento dos pais, vai até o barco e conhece o velho marinheiro Tomás, passando a visitá-lo todos os dias. Nessas visitas, Tomás lhe conta a história da gaivota Cice, do barco Sonho Azul e sua própria história. Encantado, o menino perguntava por que ele não conseguia falar com Cice e Sonho Azul, ao que Tomás, respondia que tivesse paciência. Um dia, chegando para a visita, o menino ficou muito triste, seus amigos haviam ido embora. Restara apenas um pequeno barco, bem menor que Sonho Azul, mas idêntico a ele. E Geraldinho, voltou a ficar feliz por conseguir entender o Pequeno Sonho Azul, seu mais novo amigo, que Tomás havia feito e deixado para ele.  

Werner Zotz conduz o leitor de uma forma leve, deixando-o a entrar no mundo da história, com ilustrações que, apesar de bem feitas da completude, deixam-no livre para continuar a construir, imaginariamente, o cenário da narrativa.  

ZOTZ, Werner. Barco branco em mar azul. Il. Alê Abreu. Florianópolis: Letras Brasileiras, 2005.

Fonte: http://literaturainfantiljuvenilsc.ufsc.br/obras/barco-branco-em-mar-azul 

Luciana Andrade

 

Bibliotecária e Psicologa formada há alguns anos.. Atua na área de psicologia com consultório e no SOS Ação mulher e família como Psicologa voluntária . Cursou biblioteconomia por adorar os livros e assim ficou conhecendo mais profundamente a história literária. Através de filmes e livros consegue entrar em mundos reais, imaginários , fantásticos o que deixa o coração e a mente livres para conhecer , acreditar e principalmente sonhar.

Dica de Livros e Filmes por Luciana Andrade - Livro (O Físico) e Filme (Os Pilares da Terra)

Dica de Livro - o Físico de Noah Gordon

Crítica do Blog "Lendo e vivendo"

"Uma das coisas que mais aprecio nas obras de Noah Gordon são as incríveis referências históricas que ele faz, "O físico" é um exemplo claro disso e creio que o que mais me encantou nesse livro foi a incrível viagem que fiz junto com Rob J. Cole pela europa medieval do século XI, primeiro como órfão e aprendiz de barbeiro-cirurgião, depois indo até a antiga Pérsia para aprender medicina. Descobri a cultura dos judeus, a dificuldade em se estudar medicina naquele tempo, a determinação de um jovem em aprender como curar as pessoas. Noah Gordon consegue, de uma forma deslumbrante, misturar história (com inúmeras pesquisas que ele faz antes de escrever cada livro) com ficção.

É um livro fascinante. Não há outra palavra. Mesmo na segunda vez que o li não conseguia largá-lo.

Terminei semana passada de ler o livro mais recente do autor, publicado em 2007. "La Bodega"

Ganhei esse livro há algum tempo e tentei começar a lê-lo umas 4 vezes, todas sem sucesso. Enfim, depois de uma tentativa frustrada de ler Henry James (não conseguia entender uma palavra do que ele escrevia) resolvi retomar o "La bodega" e dessa vez terminá-lo sem mais desculpas.

Minha determinação funcionou, como já tinha lido o começo do livro 4 vezes e isso não tinha me prendido, dessa vez não foi diferente, no entanto quando persisti descobri que por trás das primeiras páginas havia um livro mais interessante do que eu imaginava.

Dessa vez viajei pela Espanha do séc. XIX, vendo através das palavras de Noah Gordon um jovem tentando reconstruir sua vida e seu vinhedo após a morte de seu pai. Como no físico, onde quase tudo se relacionava de alguma forma com a medicina e com o desejo de Rob J. de ser médico, na bodega tudo se relaciona com vinho.

Eu particularmente não gosto de vinho, mas o autor nos mostra a arte de cultivar uvas, produzir vinhos e saboreá-los de uma forma tão incrível que tive dúvidas se realmente não gostava (quando terminei o livro tomei um gole e confirmei, eu realmente não gosto).

Como "O físico" é meu parâmetro de comparação para qualquer livro que leia do Noah Gordon, nunca consigo encontrar algum que chegue aos seus pés. De qualquer forma continuo adorando o autor e indicando seus livros, mas como "O físico" não tem igual.

P.S. "O físico" tem sua continuação em mais dois livros: "Xamã" e "A escolha da Dra. Cole". A saga conta a história dos descendentes longíquos de Rob J. Cole, que também são médicos. Desses só li o "Xamã", porém fiquei um pouco decepcionada, esse é o motivo por não te-lo citado lá em cima".

Fonte: http://cerebroquefala.blogspot.com.br/2011/09/noah-gordon-o-fisico-e-la-bodega.html

Dica de filme: Os Pilares da Terra - Minissérie

Luciana Andrade

 

Bibliotecária e Psicologa formada há alguns anos.. Atua na área de psicologia com consultório e no SOS Ação mulher e família como Psicologa voluntária . Cursou biblioteconomia por adorar os livros e assim ficou conhecendo mais profundamente a história literária. Através de filmes e livros consegue entrar em mundos reais, imaginários , fantásticos o que deixa o coração e a mente livres para conhecer , acreditar e principalmente sonhar.