Limonada de Lavanda, a bebida que melhora a ansiedade e o estresse

A lavanda tem muitos benefícios para a saúde. Para explorar isso, você pode utilizar o óleo essencial ou a flor.

O óleo de lavanda é um excelente anti-inflamatório, antifúngico, antidepressivo, anti-séptico, antibacteriano, antimicrobiano, antiespasmódico, analgésico, desintoxicante, hipotensivo e sedativo! WOW!

E hoje eu resolvi trazer para vocês uma ótima maneira de aproveitar estas propriedades, criando uma bebida linda capaz de melhorar principalmente dores de cabeça e os sintomas de ansiedade e estresse. Vamos lá?

lavanda-696x365.jpg

Você vai precisar de:

1 xícara de mel cru
5 xícaras de água pura
1/4 xícara de lavanda seca orgânica ou 1 gota de óleo essencial de lavanda
6 limões descascados
alguns raminhos de lavanda para enfeitar e deixar sua bebida mais linda!

Depois que os ingredientes estiverem reunidos, despeje metade da água em uma panela e leve para ferver, em seguida, retire do fogo. Adicione o mel seco e lavanda e deixe em infusão por 20 minutos, ou adicione a gota de óleo essencial de lavanda. Depois disso, coe a mistura e despeje em um recipiente maior, adicione o suco de limão e a outra metade da água. Mexa e leve à geladeira. Quando estiver pronto para servir, decore o jarro ou copos com alguns raminhos de lavanda.

A bebida fica linda, e você fica bem mais tranquilo. Que tal experimentar?

Fonte: https://www.fasdapsicanalise.com.br/limonada-de-lavanda-a-bebida-que-melhora-a-ansiedade-e-o-estresse/?fbclid=IwAR3ODyWuL0cp95eoDYjNi-eD6B1mh1nmoRCwp8u1epdVQuXR7Zp9ubKU8kA

Dicas de Exposição de arte por Monica Fraga - Coluna Arte, Fotografia e Design

Você também adora viajar?

O Pensador.jpg

Nada como descobrir um lugar novo, uma cultura diferente, novos sabores e cheiros...

Nas suas viagens, você inclui uma visita a um museu ou instituto de arte?

Você sabe da importância da arte? Segundo pesquisa da Singularity... as cinco áreas mais importantes para o futuro são: ciência, tecnologia, engenharia, artes e matemática!

Eu sempre gostei de visitar museus, conhecer e ver de perto obras de grandes artistas, que antes só via em livros. Isso faz parte da minha bagagem!  E a boa notícia é que você não precisa viajar para longe para ter acesso à arte, pois o Brasil tem acervos maravilhosos, e artistas incríveis bem perto de nós!

São Paulo tem muitos museus, galerias e institutos de arte, bem como espaços que promovem eventos artísticos e culturais. De cara, indico uma visita ao MASP, Pinacoteca e Instituto Moreira Salles para mergulhar nesse universo.

Algo que acho maravilhoso é a parceria entre museus, onde eles emprestam, ou melhor, compartilham suas obras para levar a arte a todas as pessoas. Afinal de que vale obter conhecimento se não é compartilhado? Se você não compartilha o que aprende, o conhecimento “morre” em você! Já pensou nisso?

Sendo assim, a Pinacoteca disponibilizará o acervo do escultor francês Auguste Rodin para a mostra que ocorrerá no Instituto CPFL, em Campinas, a partir do dia 20 de março até 29 de junho de 2019.

Para quem ainda não conhece o trabalho do Rodin, ele é considerado um dos artistas mais influentes do século 20, um dos mais importantes escultores em bronze de todos os tempos.

A escultura é uma arte que representa a imagem, e as obras de Rodin tem uma beleza, uma sensibilidade que nos leva à reflexão...

A minha obra favorita, que tive o privilégio de conhecer é “O Pensador”, de 1880.

Em Paris grande parte de suas obras estão expostas no Museu Rodin. Veja mais no site: www.musee-rodin.fr

Imperdível a visita lá e aqui, no Instituto CPFL.

Quem sabe nos encontramos por lá?!

 

Mônica Fraga

IMG_2928.jpg

Mônica Fraga

Arte, Fotografia & Design

Designer de Interiores pela Arquitec., Fotógrafa pelo Senac São Paulo. Atualmente faço um curso sobre História da Arte, em SP, com o crítico de Arte Rodrigo Naves. Instragram: @monicafraga monicabmfraga@gmail.com

Conversor de medidas culinárias - Coluna entretenimento por Milena Baracat

Cozinhar está na moda. Seja para reunir amigos e familiares, buscar uma alimentação mais saudável ou economizar no fim do mês, cozinhar em casa parece estar se tornando mais frequente. E a internet tem possibilitado que novas pessoas se aventurem na cozinha. Não é à toa que a cada dia surgem mais e mais canais de culinária no YouTube recheados de dicas.

FOTO 1.jpg

(Imagem reprodução meramente ilustrativa: Del Valle (/): Rodrigo Hilbert)

Essa tendência, inclusive, cresceu entre os homens, já que conhecer e aprender mais sobre a gastronomia se tornou muito além da necessidade de saber se virar, mas num hobby.

FOTO 2.jpg

(Imagem reprodução meramente ilustrativa: o apresentador do programa Tempero de Família, Rodrigo Hilbert.)



FOTO 3.png

Contudo, aprender a cozinhar também envolve aprender os produtos essenciais para fazer qualquer receita e se preparar para todos os imprevistos.

O principal está em acertar as medidas. Cada pessoa utiliza um tipo de xícara ou colher para cozinhar e, ao passar a receita para frente, nem todo mundo usa o mesmo.

Quem gosta de cozinhar sabe que, quando as medidas não batem, a receita só desanda.

Para acabar com esse problema use o conversor de medidas culinárias abaixo e nunca mais erre a proporção, principalmente se algumas receitas possuem medidas que você não está muito habituado a usar, ou se não tiver em casa alguns instrumentos para tais porções. Confira:

FOTO 4.png
FOTO 5.png



Quando for medir copo, colher ou xícara, a dica é passar a faca (do lado oposto ao corte) rente à borda do medidor para tirar o excesso do ingrediente. Lembre-se: as porções devem ser rasas.

Além disso, cada produto tem uma determinada consistência e espessura. Para ajudar, selecionamos alguns alimentos e suas equivalências. Confira:

FOTO 6.png
FOTO 7.png
FOTO 8.png
FOTO 9.png
FOTO 10.png
FOTO 11.png
FOTO 12.png
FOTO 13.png
FOTO 14.png



FONTE: uai.com.br / Blog Super Prof.(superprof.com.br). Créditos das tabelas: Blog Chef Time (http://blog.cheftime.com.br)

 

Milena.jpg

Milena Baracat

Coluna Entretenimento

Coluna Esportes

Formada em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Atualmente presta assessoria ao Site Raquel Baracat.

Rolha ou rosca: A diferença entre os tipos de fechamento do vinho

Não, o vinho que você costuma comprar no supermercado não precisa de uma rolha de cortiça


1-vinho.jpg


Quando o assunto é vinho, muitos mitos rondam as opiniões dos brasileiros. Um dos mais comuns é achar que um vinho fechado com screwcap (ou tampa de rosca) não tem tanta qualidade do que o vinho com rolha de cortiça.

Na verdade, segundo a sommelière da Evino, Natália Cacioli, a tampa de rosca e a rolha não interferem em nada no sabor, textura ou aroma de um vinho de consumo imediato, ou seja, aquele que já sai da vinícola pronto para ser consumido, com cerca de 5 anos de safra. "No dia a dia, tanto a rolha quanto a rosca protegem o vinho."

A rolha de cortiça, extraída da árvore sobreiro, surgiu em meados do século 14, quando o vinho passou a ser armazenado em garrafas de vidro. Ela é primordial em vinhos de guarda, que custam mais de R$ 150. "A rolha permite a micro-oxigenação do vinho. Esse pequeno contato com oxigênio favorece o amadurecimento e envelhecimento saudável do vinho, e assim ele evolui", explica Cacioli. "Mas estes vinhos são caros e são feitos para ficarem armazenados por, ao menos, 15 anos."

A screwcap foi criada nos anos 1960 e nada mais é que uma cápsula de metal com ranhuras que tornam possível abrir e fechar garrafas. Por ser mais acessível e prática, ela se tornou tendência em todo o mundo e é principalmente utilizada em vinho branco e rosé, que são mais jovens e frescos. Mas hoje são também utilizadas em garrafas de vinho tinto.

diferenca-entre-rolhas-500x255.jpg

Portanto, para o vinho que você pretende tomar em um jantar ou com amigos, não precisa se preocupar com o fechamento da bebida. Por que, então, ainda associamos má qualidade ao uso da rosca?

De acordo com Cacioli, ainda existe muito preconceito com a screwcap no Brasil. "Muitos fabricantes utilizam a rolha de cortiça para não perder consumidor. Isso acaba encarecendo o produto, já que a rolha é mais cara que a tampa de rosca", explica. Ela acrescenta que a rosca é usada amplamente em países como Austrália, Nova Zelândia, Alemanha e África do Sul.

A sommelière lembra que a escolha entre os 2 tipos de fechamento não deve ser sobre qualidade, mas sim sobre a proposta do vinho; se é um vinho de consumo imediato ou uma bebida de guarda. "Um vinho de 30 a 40 reais não precisa de todo esse preparo. Economize e seja feliz", finaliza.

Fonte: https://www.huffpostbrasil.com/2018/11/02/rolha-ou-rosca-a-diferenca-entre-os-tipos-de-fechamento-do-vinho_a_23578092/

Estou usando a faca certa? Tramontina oferece workshop com dicas para otimizar os cortes das receitas

A faca é o mais antigo dos talheres: surgiu não só para a hora da refeição, mas também para a caça de animais, colheita e preparo dos alimentos. Com o tempo, as facas também ficaram cada vez mais específicas e personalizadas. Existem diversos tipos para diferentes texturas (queijo, legumes, carnes, bolos, entre outros) e também funções específicas, como trinchar, tornear frutas e desossar.

tramontina.jpg


Ao longo de 107 anos produzindo esse instrumento de cozinha no Brasil, a Tramontina desvendou alguns hábitos dos cozinheiros e observou que a maioria das pessoas só conhece, em média, sete tipos diferentes de facas. E mais: tem apenas uma faca na cozinha, que é utilizada para todos os tipos de ingredientes - do tomate à carne. Em pesquisa realizada pela marca, foi visto que o interesse pela culinária só cresce no país, sobretudo entre o público masculino, mas falta conhecimento sobre a especificidade do uso de facas. Segundo dados apurados, 38% dos brasileiros consideram-se apaixonados pela cozinha.


Pensando em otimizar o uso desse instrumento e esclarecer aos consumidores quais são os tipos adequados para cada preparação, a T store do Shopping Iguatemi Campinas oferecerá workshop gratuito com dicas do chef Elzio Callefi.


O que:  Workshop Faca Certa

Quando: 09/10/2018, das 19h às 21h

Onde: Shopping Iguatemi Campinas (Av. Avenida Iguatemi, 777 | 1º Piso - Vila Brandina | Campinas/SP)

Inscrições: Gratuitas e limitadas pelo e-mail contato.cam@tramontinastore.com


Mais informações: (19) 32535724