Reforma em casa de Harry e Meghan usou R$ 11,6 mi de dinheiro público

Britânicos mostram-se revoltados com gastos de Harry e Meghan

naom_5cd28ef858ebb.jpg


Príncipe Harry e Meghan Markle gastaram 2,4 milhões de libras (algo em torno de 11,6 milhões de reais), provenientes de impostos pagos pelos contribuintes britânicos, para reformar sua nova casa, o Frogmore Cottage, em Windsor. O valor foi divulgado na última demonstração financeira anual da Família Real.

De acordo com a CNN, os trabalhos de reforma incluíram a remoção de uma chaminé, retoques no teto, adição de escadas e instalação de lareiras. Esses reparos foram custeados pelo Sovereign Grant, fundo de recursos públicos destinado à Família Real para pagamento de salários da equipe da rainha, manutenção de palácios e custos com viagens. Gastos com instalações, equipamentos e mobília no novo lar do casal real, no entanto, foram pagos com recursos próprios da família.

O Frogmore Cottage anteriormente compreendia um prédio com cinco apartamentos, tendo passado por uma grande reestruturação para ser convertida em uma residência única. Os dois se mudaram para o endereço antes do nascimento de seu primogênito, Archie.

Ainda de acordo com o relatório financeiro, o Sovereign Grant custou aos contribuintes um total de 67 milhões de libras entre 2018 e 2019, 41% a mais do que no ano anterior.

Fonte: https://veja.abril.com.br/entretenimento/reforma-em-casa-de-harry-e-meghan-usou-r-116-mi-de-dinheiro-publico/amp/

Pulseira dá choque se você gastar demais no cartão de crédito - Coluna Entretenimento por Milena Baracat

A empresa Intelligent Environments criou a pulseira Pavlok, que possui um dispositivo que dá pequenas descargas elétricas cada vez que o usuário comete um “deslize”, como roer as unhas, furar a dieta ou até mesmo extrapolar os gastos com o cartão de crédito.

Nos casos mais complexos, como controlar gastos com o cartão de crédito por exemplo, o dispositivo, conectado com a conta bancária, irá alertar com mensagens no celular quando você estiver gastando demais e se aproximando do limite que você estipulou. Caso você insista em gastar mesmo assim, o dispositivo dará um pequeno choque.

Os fabricantes garantem que não há risco à vida.

foto 2.jpg
foto 3.jpg

Fonte: pavlok.com / Fotos: Reprodução

Milena.jpg

Milena Baracat

Coluna Entretenimento

Formada em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Atualmente presta assessoria ao Site Raquel Baracat.

Guarda-roupa de princesa: Kate Middleton gastou em roupas R$533 mil

Site fez levantamento dos looks usados em aparições oficiais pela Duquesa e 2017 foi o ano em que Kate gastou mais em roupas: R$533 mil

kate_middleton_guarda_roupa.jpg

Desde seu noivado com Príncipe WilliamKate Middleton tem sido fonte de inspiração fashion para muitas mulheres. Usando peças de marcas de fast-fashion até grifes exclusivas, tudo que a Duquesa elege para suas aparições públicas quase sempre some das prateleiras e sites nos minutos seguintes. 

E mesmo repetindo alguns looks algumas vezes, entre sapatos, chapéus, vestidos e mantôs, o guarda-roupa de Kate não sai nem um pouco barato. Mas quanto exatamente? Pois o jornal britânico Daily Mail fez a conta. O site reuniu todos os looks usados pela esposa do Príncipe William em 2017 e somou o valor de venda de todas as peças, dando uma estimativa do orçamento fashion de Kate: 119 mil libras (o que dá aproximadamente R$533 mil). 

Segundo o site, a Duquesa não pensou em economizar, já que a conta veio mais alta do que em 2016, ano em que o guarda roupa real de Middleton saiu por 100 mil libras (a conta excluiu os itens repetidos e usados anteriormente, o que acabou diminuindo o valor). 

O look mais caro de 2017 foi um vestido em tweed da Chanel em tons de preto, cinza e bordô que Kate usou em uma visita oficial a Paris em março. A peça foi estava no mercado por de £6.723 (aproximadamente R$ 30.100 mil), que, somado com as £3.762 (R$ 16.844) gastadas na bolsa também Chanel, os brincos da Cartier de de £1.640 (R$ 7.343) e os sapatos de £785 (R$ 3.514), resultaria na quantia de £12.910 (R$ 57.805 aproximadamente).

kate_middleton_chanel.jpg

O segundo lugar ficou com o look do casamento de sua irmã, Pippa Middleton, para o qual Kate usou vestido Alexander McQueen de £2 mil (R$8.850), chapéu Jane Taylor de £1 mil (R$4.430) e brincos de £7.500 (R$33.200), somando £11.500 (R$46.480). 

kate_middleton_casamento_pippa.jpg

No entanto, não apenas peças com valores além de 4 dígitos fizeram o guarda-roupa da Duquesa no ano passado. Na lista entraram também jeggings Zara de 32 libras (R$140) e tênis New Balance de 90 libras (R$398). 

E você? Quando gastou em roupas em 2017? Relembre a seguir alguns dos looks da Duquesa usados em 2017. 

Fonte: http://revistamarieclaire.globo.com/amp/Moda/noticia/2018/01/guarda-roupa-de-princesa-sabe-quando-kate-middleton-gastou-em-roupas-em-2017.html

Como não gastar todo o seu salário - Coluna investimentos por Rodrigo Teixeira Mendes

Olá tudo bem?

Recebe o salário e ...Sumiu! Aprenda a ser organizar e deixar sobrar um troco no final.

saving.jpg

                                        Como não gastar todo o seu salário

 

Começa mês e aquela mesma dúvida na cabeça de muita gente, “o que fazer para não gastar todo o meu salário”? Administrar o salário não costuma ser uma tarefa fácil, tanto para aqueles que ganham um salário-mínimo como para quem recebe um bom valor todo mês.  Imprevistos, despesas variáveis e gastos pequenos, mas frequentes e desnecessários, podem fazer qualquer um perder o salário de vista e, sem perceber, ficar sem dinheiro bem antes do que deveria.

É fundamental ter o controle do que se ganha e organizar o orçamento, especialmente em tempos de crise. Não gastar o salário inteiro antes do próximo recebimento é uma boa forma de pagar todas as contas, lidar com gastos variáveis (inclusive algum “luxo” que se deseja) e ainda poupar, ou mesmo investir, para atingir objetivos de médio e longo prazo. Veja a seguir algumas dicas valiosas de como não gastar todo o seu salário.

Controle o orçamento com aplicativos

 Ter o controle de tudo o que você ganha e tudo o que gasta é um bom começo para não gastar todo o seu dinheiro sem perceber.

Você pode até fazer anotações em um caderno, ou mesmo usar uma planilha, mas uma maneira prática e moderna de ter o orçamento bem controlado é usar aplicativos, que podem ser acessados de todo lugar e a qualquer hora, além de serem confiáveis e muito fáceis de usar.

O Mobills, usado por mais de 2 milhões de pessoas, oferece controle e gestão financeira de um jeito simples e completo. Lançamentos ilimitados de despesas e receitas, gráficos interativos, lembretes, possibilidade de criar metas e orçamentos, sonhos entre outras funcionalidades que vão ajudá-lo a deixar suas finanças no azul sem precisar quebrar a cabeça ou perder tempo.

Com um bom aplicativo, fica muito melhor acompanhar de perto o salário, as despesas e, inclusive, encontrar espaço para reduzir gastos e poupar ou investir.

Não faça nada por impulso

Pensar antes de agir é uma regra universal, e no caso das finanças ela é ainda mais importante. Tudo o que for feito com o dinheiro sem planejamento pode gerar sérios problemas em um futuro não muito distante, e agir por impulso é uma grande brecha para o endividamento.

Por isso, antes de cogitar fazer alguma compra, pense bem sobre aquilo que você quer comprar. Questione se você realmente precisa do item, se pode mesmo comprá-lo (sem sacrificar uma parte grande do salário) e se não é possível esperar mais pela compra.

Se as respostas a esses pontos indicarem que é melhor não ter esse gasto, faça isso e espere um outro momento para comprar.

Fique de olho em despesas fixas e variáveis

Não dá para fugir de algumas despesas como aluguel, prestações de carro, financiamentos, contas de água, luz, internet e outras parecidas. Esses itens são fixos, devem ser pagos todo mês e são necessários. Existem também gastos como passeios e compras, que não são constantes mas consomem parte do salário e, se não houver controle, podem comprometer todo o orçamento.

Para conseguir honrar as dívidas e ainda ter margem para despesas variáveis, é preciso acompanhar tudo de perto. Não acumular dívidas, pagando-as à vista ou o mais rápido possível, ajuda a economizar com juros.  Evitar gastos desnecessários e pesquisar muito antes de comprar também faz com que menos dinheiro saia da conta.

Lembre-se ainda que, se você não tiver controle, o cartão de crédito pode ser muito perigoso, e que usá-lo para pagamentos exige muita atenção. Procure não o deixar no limite por muito tempo e, principalmente, não parcelar a fatura se não for estritamente necessário.

Poupe e invista

Administrar o salário também envolve investimentos. Seja para ter uma reserva que será bem-vinda em emergências, seja para atingir metas como uma viagem ou a compra de um imóvel, reservar parte dos rendimentos é algo que todo assalariado deve fazer para sua segurança financeira.

Tente reservar ao menos 10% do salário para a poupança ou mesmo algum tipo de investimento, como títulos públicos ou fundos de investimento. Como os rendimentos poderão trazer boas possibilidades de uso do dinheiro, começar a investir não é apenas uma forma de ter mais controle, mas também de fazer mais dinheiro.

Fonte: Mobills

Tem dúvidas? Estamos sempre a disposição.

Abraços e até a próxima.