Crítica de cinema por Vicente Neto - Filmes: Flatliners, Victoria & Abdul e Kingsman (The Gold Circle)

Flatliners (título em Português: “Além da Morte”)

flatliners-poster.jpg

Não lembro muito do filme “Flatliners” (“Linha Mortal”) do começo dos anos 90, com Julia Roberts, mas lembro que fez um certo sucesso. Já que este era um remake, a curiosidade me pegou.

Para sanar uma curiosidade e também querer entender como o cérebro funciona assim que uma pessoa morre, estudantes de medicina fazem uma experiência de ter o coração parado e, 1 minuto depois, reviver. Neste meio tempo, mantém um escâner gravando as reações do cérebro.

Como consequência deste experimento, cada um passa a ter alucinações com algo negativo que passou na sua vida, como um ‘pecado’ cometido ou uma ação errada.

Continuei não tendo muita lembrança do filme original, mas confesso que achei este meio bobinho, até. Não acho que valha a ida ao cinema, vale mais esperar passar na TV.

Victoria & Abdul (título em Português: “Victoria e Abdul – O Confidente da Rainha”)

Victoria_Abdul.jpg

Mais um daqueles filmes baseados em fatos reais, que tanto me atraem. Fora que nesse filme tem Judi Dench, atriz que gosto muito.

O filme se passa na Inglaterra de 1887, onde o indiano Abdul foi para entregar à rainha Victoria uma medalha, em um almoço. Proibido de fazer contato visual, mas este claro foi feito, Victoria gostou de Abdul de cara, e o chamou para ser seu acompanhante oficial.

A partir deste momento, ambos se tornam amigos e Abdul ensina muita coisa à rainha, sobre seu país de origem, onde ela também comanda. Essa amizade acaba causando algum mal-estar entre a staff da rainha, e também com seu filho, futuro rei.

Filme leve e divertido. Vale a pena ver!

Kingsman: The Golden Circle (título em Português: “Kingman: O Círculo Dourado”)

kingsmanposter_0.jpg

Continuação do filme Kingsman, mas com o personagem Eggsy já mais experiente.
Pelo trailer, achei que talvez teriam “perdido a mão”, com muitos efeitos, muitas lutas forçadas... mas felizmente, não.

Após um atentado acabar com praticamente toda a Kingsman, sobrevivendo apenas Eggsy e Merlin, estes se juntam com uma organização secreta americana, a Statesman (tipo “primos” da Kingsman).

Lá, eles unem forças com os agentes Tequila, Whiskey, Champagne e Ginger, e buscam a responsável pelo ataque à organização inglesa, Poppy. Poppy é a maior traficante de drogas do mundo, que quer de qualquer maneira, se tornar famosa.

Filme bem divertido, efeitos muito bacanas, e participação especial engraçada de Elton John, como ele mesmo. Vale ver!

Vicente.jpg

Vicente Neto

Coluna Crítica de Cinema

Engenheiro que, desde pequeno, é apaixonado por cinema. Procura assistir a todos os filmes possíveis na telona e, se deixa escapar, assiste em DVD. Costuma sempre ver o lado bom de cada filme que assiste, mesmo se este não agradar muito. Suas críticas são praticamente uma conversa entre amigos, comentando do filme que assistiu.

Crítica de cinema por Vicente Neto - Filme: The Fate of the Furious (título em Português: “Velozes e Furiosos 8”)

The Fate of the Furious (título em Português: “Velozes e Furiosos 8”)

Me julguem, mas eu gosto de assistir aos filmes desta franquia. Sim, eu sei que os diálogos são sofríveis, as piadas prontas subestimam nossa inteligência, mas o elenco é bom (neste, especialmente, tem até ganhadores de Oscar!) e o que mais me atrai são os excelentes efeitos especiais. As cenas de destruição de carros são fantásticas!

Dom e Letty estão em Cuba, em lua de mel. Lá, ele acaba sendo encontrado por Cipher, uma conhecida e perigosa hacker, que acaba chantageando Dom e obrigado-o a ajuda-la a roubar ogivas nucleares.

Letty junta a “família” para atrapalhar os planos do roubo e conseguir tirar Dom das garras da ladra. Nisso, muitos e muitos carros são destruídos rs

Não recomendo pra qualquer um, porque o filme é bem fraco, mas pra quem gosta da série, vale ver.

Vicente Neto

Coluna Crítica de Cinema

Engenheiro que, desde pequeno, é apaixonado por cinema. Procura assistir a todos os filmes possíveis na telona e, se deixa escapar, assiste em DVD. Costuma sempre ver o lado bom de cada filme que assiste, mesmo se este não agradar muito. Suas críticas são praticamente uma conversa entre amigos, comentando do filme que assistiu.

Crítica de cinema por Vicente Neto - Filme: Life (título em Português: “Vida”)

Life (título em Português: “Vida”)

Pelo trailer, não tinha muita ideia do que iria acontecer no filme. Só sabia que uma equipe internacional de astronautas, ao coletar amostras do solo de Marte, encontram um pequeno ser unicelular e este, começa a se desenvolver no laboratório da estação espacial.

Depois da euforia de encontrarem vida fora da Terra, e através de um concurso em nosso planeta, o ser ganhou o nome de Calvin. Calvin começa a se desenvolver rapidamente, surpreendendo os astronautas.

E é isso. O filme é muito bem feito, não tem o que falar quanto aos efeitos, mas sinceramente não gostei muito de como terminou. Recomendo pra quem gosta de filmes de ficção, mas nada demais!

Vicente Neto

Coluna Crítica de Cinema

Engenheiro que, desde pequeno, é apaixonado por cinema. Procura assistir a todos os filmes possíveis na telona e, se deixa escapar, assiste em DVD. Costuma sempre ver o lado bom de cada filme que assiste, mesmo se este não agradar muito. Suas críticas são praticamente uma conversa entre amigos, comentando do filme que assistiu.

Crítica de cinema por Vicente Neto - Filme: The Shack (A Cabana)

The Shack (título em Português: “A Cabana”)

Normalmente, eu não costumo ler livros. Leio poucos. E este não foi diferente. Ouvi falar do sucesso dele, mas também nunca procurei saber do que se tratava.

Quando vi o trailer, sinceramente, não me interessou muito. Imaginava que seria um filme com “lição de moral religiosa”. E é... mas também, um tapa na cara.

O filme conta a história de um homem, que vive atormentado após perder a sua filha mais nova, raptada e assassinada (mas nunca encontrado seu corpo), mas os vestígios do crime são encontrados em uma cabana nas montanhas. Algum tempo depois da tragédia, ele recebe um chamado misterioso para retornar à tal cabana, onde ele passa por algumas provações.

Não faz meu tipo de filme (não sou religioso mesmo), mas é um filme bonito. Tem boas lições que se todos nós a seguíssemos, o mundo seria um lugar muito melhor.

Vicente Neto

Coluna Crítica de Cinema

Engenheiro que, desde pequeno, é apaixonado por cinema. Procura assistir a todos os filmes possíveis na telona e, se deixa escapar, assiste em DVD. Costuma sempre ver o lado bom de cada filme que assiste, mesmo se este não agradar muito. Suas críticas são praticamente uma conversa entre amigos, comentando do filme que assistiu.

Crítica de cinema por Vicente Neto - Filme: Going in Style (Despedida em Grande Estilo)

Going in Style (título em Português: “Despedida em Grande Estilo”)

Confesso que fui assistir com pé atrás. Tinha assistido ao trailer e achado que seria um daqueles filmes pra família assistir na TV, num domingo, e rir de bobagens clichês e piadas óbvias. Mas ainda bem que me enganei! Não que não seja um filme pra família assistir junta na TV, mas me surpreendeu positivamente. Melhor do que eu esperava!

O filme mostra a vida de três grandes amigos, já idosos, que têm a sua pensão cortada pois a empresa que eles trabalharam anos, está saindo do país e, assim, simplesmente abandonam as obrigações de pagamento. Nisso, os três ficam muito preocupados em como sobreviver, pagar as dívidas (que são altas), e ter uma velhice digna.

Joe (Michael Caine) presencia um assalto em seu banco, e fica com a idéia na cabeça de também assaltar o mesmo banco, já que este também contribuiu para seu problema financeiro. Assim, ele chama Willie (Morgan Freeman) e Al (Alan Arkin) para ajuda-lo no plano.

Recomendo assistir, despretensiosamente, pois é um filme leve e divertido. Claro que têm coisas que passam sem explicações, mas tá valendo!

Vicente Neto

Coluna Crítica de Cinema

Engenheiro que, desde pequeno, é apaixonado por cinema. Procura assistir a todos os filmes possíveis na telona e, se deixa escapar, assiste em DVD. Costuma sempre ver o lado bom de cada filme que assiste, mesmo se este não agradar muito. Suas críticas são praticamente uma conversa entre amigos, comentando do filme que assistiu.