Meghan Markle e Kate Middleton só podem usar diamantes depois das 18h

Uma regra de etiqueta que as duquesas são obrigadas a cumprir. Mas porquê?

download (1).jpg

Meghan Markle e Kate Middleton são das figuras mais emblemáticas da família real britânica e a sua exposição tornou-as, também, em ícones de estilo. Os fãs acompanham atentamente as escolhas das duquesas e, muitas vezes, as suas gafes de 'dress code'.

Os protocolos reais são exigentes nas mais diversas vertentes e o guarda roupa dos membros da realeza não é exceção. Uma das regras que recentemente deu que falar na imprensa foi o facto de Meghan e Kate não poderem usar diamantes até às 18 horas.

Mas porquê? As duquesas têm de se mostrar mais discretas durante o dia, pelo que é proibido a utilização de jóias tão valiosas.

Contudo, estas podem ser substituídas por safiras, pedras preciosas, metais e pérolas.

Mas como não há regra sem excepção, existe uma situação em que é permitido que usem diamantes: Quando usam anéis de noivado.

Fonte: https://lifestyle.sapo.pt/amp/fama/noticias-fama/artigos/meghan-markle-e-kate-middleton-so-podem-usar-diamantes-depois-das-18h

Realeza: Tatuagens e Piercings? Conheça as regras

As famílias reais europeias têm associadas a si regras e protocolos demasiado rígidos, no entanto, há coisas que podem ser ‘furadas’, desde que nunca vejam a luz do dia

naom_5d163595433bb.jpg

No que respeita à casa real britânica há um conjunto de regras associadas às tatuagens e piercings que impedem que os membros mostrem alguma alteração feita no seu corpo com tintas ou brincos em sítios pouco comuns.

Zara Tindall, neta da rainha Isabel II, chegou a comentar, em entrevista à Saga Magazine, que o seu marido não teria nenhuma tatuagem, mas acabou por revelar que “preferia que as minhas filhas aparecessem com um piercing em vez de uma tatuagem, porque assim podia ser tirado”, acrescentando que se fosse uma tatuagem também não se iria opor.

Ainda que o protocolo seja bastante rigoroso, a família real não impede a utilização deste tipo de adereços, no entanto, os mesmos deverão estar completamente escondidos.

Fonte: https://www.atelevisao.com/famosos/realeza-tatuagens-e-piercings-conheca-as-regras/amp/

A mudança na regra da Caderneta de Poupança e seus impactos - Coluna Investimentos por Rodrigo Teixeira Mendes

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou, no dia 18 de janeiro, uma mudança no cálculo da TBF, a Taxa Básica Financeira. Embora pouco conhecida do grande público, a TBF é utilizada no cálculo da Taxa Referencial (TR).

popupanca_regiao.jpg

A medida, portanto, suscitou dúvidas sobre se a nova metodologia afetaria a rentabilidade da caderneta de poupança e os contratos de financiamentos imobiliários, ambos atrelados à TR.

A rentabilidade da poupança é de 0,5% ao mês mais TR sempre que a taxa Selic é superior a 8,5% ao ano; e de 70% da Selic mais TR quando a Selic é igual ou inferior a 8,5% ao ano. Já os financiamentos imobiliários costumam ter suas parcelas corrigidas pela TR.

Segundo nota do Banco Central, mesmo com a nova metodologia de cálculo, a TBF e, consequentemente, a TR serão mantidas nos mesmos níveis que já vinham sendo praticados.

De acordo com a Agência Estado, o chefe do Departamento de Estatística do Banco Central, Fernando Rocha, afirmou, em entrevista coletiva à imprensa, que os valores obtidos para a TBF e a TR com o uso da nova metodologia têm correlação de 99% com os resultados obtidos pela metodologia anterior. Ou seja, ficaram praticamente inalterados.

Isso significa que a rentabilidade da caderneta de poupança e a correção monetária das prestações de financiamentos habitacionais não sofrerão qualquer mudança significativa.

Vale frisar que a alteração se deu apenas na metodologia de cálculo da TBF, e não no cálculo da TR. A fórmula para calcular a TR, que toma como base a TBF, você confere neste outro post, que explica também o que é a Taxa Referencial.

Por que a mudança no cálculo da TBF então?

A Resolução nº 4.624, que altera a metodologia de cálculo da TBF, estabelece que este passe a se basear nas taxas de juros dos títulos prefixados do Tesouro Nacional, deixando de seguir os juros dos certificados e recibos de depósitos bancários (CDBs e RDBs) prefixados. A alteração passa a vigorar a partir do dia 1º de fevereiro de 2017.

Segundo o Banco Central, nos últimos anos, a evolução do mercado financeiro e a estabilização da economia têm reforçado a tendência de redução de operações com CDBs e RDBs prefixados com os prazos estabelecidos na metodologia antiga.

A motivação para a mudança no cálculo da TBF foi mais uma questão estatística. Se a metodologia não fosse alterada, poderia haver, no futuro, uma redução na representatividade da TBF e da TR.

O novo cálculo elimina esse risco ao atrelar a TBF e, consequentemente, a TR, aos juros de um tipo de ativo com muito mais liquidez que os CDBs e RDBs prefixados: os títulos públicos prefixados negociados no mercado secundário e registrados no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic).

A nova metodologia prevê que a TBF de um mês corresponda a 93% da média ponderada entre as taxas de juros médias das Letras do Tesouro Nacional (LTN) com vencimentos imediatamente anterior e imediatamente posterior ao prazo de um mês. O rendimento da poupança não caiu, mas também não melhorou

A mudança no cálculo da TBF, portanto, não muda o fato de que a poupança continua pagando pouco. Afinal, a TR permanece mais ou menos a mesma, além disso, quando a Selic está abaixo de 8,5% ao ano, como é o caso atualmente, a TR costuma ficar zerada. Nesses casos, a poupança só paga mesmo 70% da Selic.

Esta é uma remuneração inferior à de outras aplicações conservadoras. Se comparada a investimentos com um pouco mais de risco, é uma rentabilidade bem inferior.

Tem dúvidas? Nos contate!

 Abraços e boa semana!

Rodrigo.jpg

Rodrigo Teixeira Mendes

Coluna Investimentos

Graduado em Direito pela Universidade Paulista e Pós Graduado em Administração de Negócios pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, além de possuir experiências na área financeira e comercial em empresas como Banco Itaú, RR Donnelley Moore, Camargo Correa. Atualmente tem atuação no setor financeiro e ministra cursos e palestras na área de Educação Financeira com foco na disseminação do conhecimento de produtos disponíveis no Mercado Financeiro (Finanças Pessoais, Renda Variável, Renda Fixa). E-mail: rodrigo@valutainvest.com.br  Telefone: (19) 99626-1540/(19) 2513-0103

As regras bizarras que a família real britânica precisa seguir: você sabia que membros da realeza não podem comer mariscos, se abraçar em público e jogar Banco Imobiliário?

Você sabia que membros da realeza não podem comer mariscos, se abraçar em público e jogar Banco Imobiliário?

Por Gabriela Zocchi

Se você já viu The Crown ou qualquer outro filme ou série sobre a Família real Britânica, deve saber que, ao contrário do que a gente pensa, a vida dos reis, das rainhas, dos príncipes e das princesas não é lá puro glamour. Outra coisa que sabemos é que eles têm, sim, muitas regras de etiqueta, saúde ou segurança a seguir. E a verdade é que algumas delas são bem bizarras! Quer ver?

QUANDO A RAINHA SE LEVANTA, TODOS SE LEVANTAM

É importante nunca tirar o olho da rainha! Se ela se levanta, todos no recinto devem se levantar também. Fora isso, sempre que ela passa por você é preciso fazer uma reverência. Ah, e NUNCA vire as costas para ela, hein?

rainha-elizabeth-referencia.jpg

Rainha passou, hora da reverência! (Reprodução/Instagram)

SE A RAINHA ACABOU DE COMER, LARGUE OS TALHERES

Se algum dia você tiver a sorte de ser convidada para um jantar real, a mesma regra de cima vale para você. É que, quando a Rainha dá sua última garfada, ninguém mais deve comer. Tem que torcer pra ela ser lerdinha e dar tempo de você apreciar todas as iguarias, né?

rainha-jantar-presidente-santos.jpg

“Tomara que eu termine o drinque antes dela”, deve estar pensando o Presidente Santos, da Colômbia, em seu jantar com a Rainha (Reprodução/Instagram)

É PROIBIDO JOGAR BANCO IMOBILIÁRIO

A gente ainda não entendeu o porquê dessa regra. Membros da família real até podem se divertir com jogos de tabuleiro, mas Banco Imobiliário é proibido. Então tá, né?

charlotte-george-vem-show-de-avioes.jpg

“Como assim não podemos jogar Banco Imobiliário?”. A Princesa Charlotte e o Príncipe George ficaram inconformados com essa regra (Chris Jackson/Getty Images)

NADA DE CARINHOS EM PÚBLICO

Já reparou que os paparazzi nunca conseguem tirar fotos de Kate Middlenton e Príncipe William em momentos de intimidade? É que eles não rolam fora dos palácios! Os membros da família real não podem expressar suas emoções uns com os outros em público, especialmente quando estão viajando, já que os costumes podem ofender a cultura do outro país. Nem mãos dadas estão liberadas, viu?

kate-middleton-e-principe-william-paris.jpg

Paris é a cidade do romance? Não para Kate Middleton e Príncipe William! Nem as mãos eles podem dar. (Reprodução/Instagram)

NADA DE AUTÓGRAFOS OU SELFIES

Membros da família real estão liberados para conversar e apertar as mãos de seus fãs, mas não podem tirar selfies, muito menos dar autógrafos. Essa última prática é para garantir que a assinatura deles não seja falsificada.

principe-harry-selfies.jpg

“Príncipe Harry, posso tirar uma selfie com você?”. “NÃO” (Reprodução/Instagram)

NINGUÉM PODE ABRIR PRESENTES NO NATAL

Enquanto a gente tem a tradição de abrir os presentes que ficam na árvore depois da meia-noite ou na manhã do dia 25/12, a família real tem outro costume! No Palácio de Buckingham, os presentes são trocados durante a hora do chá, sempre na véspera de Natal.

gettyimages-630506898.jpg

Será que a Rainha Elizabeth II fica ansiosa para abrir os presentes no Natal? (Yui Mok/Getty Images)

TODO MEMBRO DA FAMÍLIA REAL DEVE LEVAR UMA ROUPA PRETA QUANDO VIAJA

Quem assiste The Crown já conhece essa! A regra foi estipulada porque, quando Jorge VI, o pai da Rainha Elizabeth II, morreu, ela estava em uma viagem pela África e, ao chegar na Inglaterra, não tinha nenhuma roupa preta para descer do avião que representasse seu luto. Depois disso, ficou estipulado que todos devem sempre ter um look todo preto na mala, para o caso de uma emergência do tipo.

rainha-elizabeth-ii-remembrance-day.jpg

Rainha Elizabeth II presta homenagem às vítimas da guerra (Reprodução/Instagram)

HERDEIROS NÃO DEVEM VIAJAR JUNTOS

A Rainha Elizabeth II não está autorizada a viajar com seu filho, o Príncipe Charles, nem com seu neto, o Príncipe William, no mesmo avião. Isso é para garantir que, se acontecer algum acidente, o herdeiro poderá tomar o lugar dela. Por enquanto, William pode viajar com George porque ele é pequeno. Mas, quando o baby completar 12 anos, eles terão que pegar aviões separados.

gettyimages-818724198.jpg

Daqui alguns anos, nunca mais veremos fotos da família toda saindo do avião (Ian Vogler/Getty Images)

NADA DE MARISCOS

Mariscos são alguns dos alimentos com maior probabilidade de estarem intoxicados, por isso membros da família real não devem comer frutos do mar. Mas tem gente que não liga muito para essa regra! O Príncipe Charles, por exemplo, já foi flagrado comendo ostras mais de uma vez. Parece que ele não se importa com intoxicação alimentar.

principe-harry-newham-evento-crianc3a7as.jpg

Não tem mariscos nesse prato, né, Príncipe Harry? (Reprodução/Instagram)

NADA DE ALHO NO PALÁCIO

Dizem as más línguas que a Rainha Elizabeth II odeia alho, por isso nenhum prato feito dentro do Palácio de Buckingham pode ter o ingrediente. Mas fora da casa dela, tá liberado o bafinho!

rainha-elizabeth-ii-nao-gosta-de-alho.jpg

“Você disse alho?” (Pool/Getty Images)

A RAINHA TEM CÓDIGOS SECRETOS COM SUA BOLSA

Acredite: é sério! Sabe quando você quer ir embora da casa da sua tia e fica tentando dar olhares que digam algo para a sua mãe para não parecer mal educada? É mais ou menos esse o acordo que a rainha tem com sua equipe, mas em vez dos olhares de lado, ela usa a bolsa. Quando cansou de conversar com alguém, ela troca a bolsa do braço esquerdo para o direito. Assim, a equipe já sabe que tem que intervir e dar um jeito de acabar com a conversa. Para que um jantar termine, ela coloca a bolsa em cima da mesa.

rainha-elizabeth-ii-bolsa.jpg

Pela posição da bolsinha da Rainha Elizabeth II, a conversa está boa! (Reprodução/Instagram)

E ELA SEMPRE USA CORES FORTES

Para se destacar na multidão, né, mores?

rainha-elizabeth-look-amarelo.jpg

Se não for para usar um look chamativo, a Rainha Elizabeth II nem sai de casa! (Reprodução/Instagram)

SOMENTE MULHERES CASADAS PODEM USAR COROAS

Não vá pensando que só porque você pegou um príncipe já pode ir colocando a coroa na cabeça, não! Todas as mulheres da família real devem usar chapéus em eventos formais. Mas, se o evento acontece depois das 6h da tarde, as mulheres casadas (e somente elas) trocam os chapéus pelas coroas.

gettyimages-113287640-1.jpg

Kate Middleton passou a poder usar coroas depois de seu casamento com o Príncipe William (Chris Jackson/Getty Images)

AS CRIANÇAS DEVEM SER GRACIOSAS

Tá achando que as regras valem só para os adultos? Que nada! Desde pequenas, as crianças são ensinadas da acenar graciosamente e a falar com calma. É por isso que, quando o George ou a Charlotte fazem birra, Katy corre para fazê-los ficarem quietos rapidinho.

principe-george-casamento-pippa-middleton.jpg

Graciosidade entre as crianças reais, a gente vê por aqui! (Justin Tallis/Getty Images)

ELES DEVEM ACEITAR TODOS OS PRESENTES

É mal educado recusar presentes até mesmo se você é da família real. Por isso, todos os membros da realeza devem aceitar os presentes que recebem com sorriso no rosto. E olha que às vezes eles ganham umas bizarrices, hein? Em 2015, por exemplo, a Rainha ganhou um trono de Game of Thrones em miniatura, o Príncipe Charles recebeu uma tese de doutorado, e o Príncipe Andrew um CD do Arctic Monkeys. Rsrs.

kate-middleton-recebe-flores.jpg

Flores estão entre os presentes mais recebidos pelas mulheres da família real britânica (Reprodução/Instagram)

E aí, qual dessas regras você achou mais estranha?

Fonte: https://capricho.abril.com.br/famosos/as-regras-bizarras-que-a-familia-real-britanica-precisa-seguir/#

Regras da educação francesa para um jantar entre amigos - fica a dica!

Você é convidado para jantar na casa de amigos franceses. Veja abaixo algumas regras básicas:

  • Esqueça os hábitos brasileiros e chegue, no máximo, com 15 minutos de atraso, nem um minuto a mais. Não chegue na hora porque assim você proporciona à dona de casa 15 minutos suplementares para os últimos preparativos. Mas se por alguma razão ultrapassar estes 15 minutos de politesse e for chegar com mais de 20 minutos de atraso, telefone. Explique seu problema, diga que vai chegar tal hora e insista para que a dona da casa sirva o jantar. Respeitando os convidados pontuais ela servirá o jantar sem você.
  • Se o jantar entre amigos é no restaurante você tem que chegar na hora exata.
  • As pessoas que convidam vão preparar com antecedência a disposição dos convidados na mesa. Regra número um, separar os casais. Você não vai a um encontro com amigos para ficar conversando com seu marido ou a sua namorada. À direita da dona da casa será colocado o homem convidado pela primeira vez, ou o homem mais idoso, ou o convidado de honra, ou o esposo da convidada de honra. À direita do dono da casa, mesma regra. A mulher convidada pela primeira vez…. À esquerda da dona da casa o convidado que vem logo após aquele que foi colocado à sua direita. E assim por diante.
  • As mulheres são servidas em primeiro lugar, começando da mais idosa ou da convidada de honra. Escolha que depende da sutileza das pessoas que recebem.
  • Os homens vão ficar atentos à noite toda vigiando o nível do vinho ou da água nas taças das suas vizinhas. Uma mulher nunca pega uma garrafa e se serve.
  • Se for um almoço você vai encontrar o seu guardanapo dobrado em cima do prato. No jantar ele estará dobrado à esquerda do prato. Nunca dentro das taças ou copos. O porta guardanapo só é utilizado em jantares familiares intimos. Não o desdobre inteiramente e coloque-o meio dobrado em cima dos joelhos. Após o jantar coloque-o sem dobrar à direita do seu prato.
  • Não corte a salada com sua faca. A dona da casa vai apresenta-la cortada ou rasgada, se necessário dobre-a, mas não utilize sua faca.
  • No aperitivo os donos da casa vão oferecer champanhe. Eles vão colocar água mineral com gás dentro de algumas taças para deixarem à vontade aqueles que não bebem álcool. O aperitivo vai durar no máximo 45 ou 50 minutos e o tira gosto será leve para não atrapalhar o apetite dos convidados.
  • Uma vez todos servidos, o gesto da dona da casa pegando os talheres indica aos outros que, enfim!, podemos comer.
  • Este é um grande momento, o prazer de estar em sociedade associado aos prazeres dos sentidos. Então, qualquer assunto polêmico é evitado. Nenhum francês vai, se dirigindo a mim dizer, Liná (na França eu me chamo obrigatoriamente Liná) perguntando: “vocês continuam pondo fogo na floresta amazônica?”.  Esta pergunta será feita, mas em outras circunstâncias.
  • Após a entrada, o prato principal, os queijos, a salada de alface e a sobremesa, o café e o digestivos serão tomados na sala. Esta última etapa vai durar outros 45, 50 minutos tempo necessário para você dizer: está tudo perfeito, mas acho que já está chegando na hora de irmos embora. Neste momento voce vai imperativamente continuar sentado e a conversa vai rolar ainda uns 15 minutos. Após este pré aviso, enfim, o jantar chegou no seu fim.
  • No dia seguinte você deve telefonar para aqueles que te convidaram e agradecer o momento maravilhoso que passou na casa deles, elogiar a qualidade de tudo que comeu e bebeu.

As regras da educação francesa são as mesmas que as nossas regras brasileiras. As elementares todos nós sabemos. O texto acima chama atenção para certos detalhes que não damos importância no Brasil ou que desconhecia, como por exemplo a interdição de cortar a salada com a faca. Eu nunca tinha ouvido falar nisto. Chegar com 15 minutos de atraso, também não conhecia. Eu sempre chegava na hora exata, muito orgulhosa da minha pontualidade.

Nós não temos este hábito sistemático de separar os casais e prever os lugares na mesa. Acabei reconhecendo que os franceses têm razão. Separando os íntimos a conversa se generaliza e a o ambiente fica mais harmonioso.

Fonte: http://www.conexaoparis.com.br/2008/01/28/regras-da-educacao-francesa-para-um-jantar-entre-amigos/