Aspectos psicológicos que levam ao sucesso - Coluna Psicologia por Cintian Allyson

Há algum tempo atrás, foi feita uma pesquisa com os melhores atletas do mundo para descobrir o que eles tinham em comum e concluiram que todos possuíam três aspectos psicológicos:

cintia.jpg

1-      Todos eles tinham uma meta clara.

2-      Todos eles mentalizavam onde queriam chegar, ou seja, visualizavam o objetivo alcançado.

3-      Ação. Todos tinham uma ação eficaz.

E então podemos refletir: Por que não transferir estes aspectos para todas as pessoas que desejam obter sucesso?Alguns autores já fazem esta reflexão.

Então, vamos colocar em prática este estudo no esporte, no emagrecimento, no vestibular, no trabalho, enfim, para obtermos sucesso em qualquer parte da vida!

Na minha última coluna, falei um pouco sobre o estabelecimento de metas. E na próxima coluna falaremos sobre a mentalização.

Cintia (1).jpg

Cintia Allyson Jensen

Coluna Psicologia

Psicóloga, especialista em psicologia clinica e esportiva. Mestre em psicologia, tem livro publicado no mundo inteiro. Atende criancas, adolescentes e adultos em um consultorio emCampinas. Telefone para contato e 19987117100.Email. capsiestudos@yahoo.com.br

Como alcançar o sucesso? Coluna Psicologia por Leticia Kancelkis

O que é sucesso para você? Já parou para pensar? Para uns, sucesso é ter muito dinheiro sem fazer força; para outros é se realizar profissionalmente independente dele; para outros ainda, ter sucesso na vida é casar e ter filhos. Tem gente que entende que ter sucesso é ser famoso.

Geralmente, quando falamos sobre sucesso, logo nos lembramos da importância da autoestima e da autoconfiança para alcançarmos os nossos objetivos, para realizarmos os nossos sonhos.

E é muito claro que se gostar é fundamental e que só a pessoa que realmente se gosta é capaz de desejar coisas boas para si mesma. Isso do mesmo jeito que só alguém que consegue enxergar as próprias qualidades e de pensar coisas positivas a respeito de si próprio pode confiar em si mesmo e em sua capacidade de alcançar o que deseja.

Como será que está a sua autoestima? Você se curte? Você acredita no seu potencial? Acredita que merece obter o que deseja ou acha que já errou tanto na vida, que nem deve buscar a autorrealização, porque vai acabar perdendo, sendo punido por causa destes “erros”?

O sentimento de culpa é um empecilho enorme para a conquista do sucesso! E erro todo mundo comete. Entenda que você fez o melhor que podia, dentro das suas possibilidades e limites de cada momento da sua vida. Então, se você não merece, ninguém merece, porque ninguém tem a vida isenta de erros. Você pode dizer: “Mas eu não podia ter errado tanto! Tem muita gente que não faz o monte de besteira que eu fiz!” Veja, você é incomparável e, sendo assim, não é nada produtivo continuar “medindo” o que fez ou deixou de fazer de errado em relação ao que outros fizeram ou deixaram de fazer de errado. Coloque o seu melhor HOJE no que faz.

Se você puder fazer uma reflexão a respeito de suas atitudes passadas com base na ideia de que você fez o que foi possível antes e que agora e cada vez mais você conseguirá fazer melhor por ter amadurecido em alguma medida... Veja que maravilha! Sem autoacusações e sim autoavaliações construtivas.

Agora pensemos em alguém que enxergue as próprias características positivas com “lente de aumento”, que tenha, digamos assim, um excesso de autoconfiança, justamente por causa dessa maximização das próprias capacidades, habilidades e potenciais.  Qual você acha que será o resultado disso em termos dessa pessoa alcançar o sucesso?

Em um primeiro momento, podemos pensar que, quanto maior a autoconfiança, maiores são as chances de alcançar o sucesso. Pensemos melhor, então: se o que motiva esta autoconfiança é uma avaliação enganosa em relação às próprias possibilidades e limites em termos de algo que se quer realizar, então as chances de se frustrar ou se machucar não são pequenas.

Para falar sobre isso hoje, lembrei-me de algo que parece ter forte relação com este assunto: uma porcentagem considerável de acidentes acontece justamente perto de casa. Isso porque, quando estamos chegando, ou quando estamos no caminho que é muito familiar, muito conhecido, a nossa atenção se reduz à medida que a confiança de que estamos em um ambiente totalmente previsível e controlado aumenta. E isto não é verdadeiro. Muitos imprevistos podem acontecer e não estaremos preparados para eles, o que pode ser muito perigoso. O medo, na medida certa, protege e isso vale para todos os departamentos de nossa vida.

Assim sendo, podemos concluir que qualquer excesso é prejudicial, mesmo que seja de algo tão importante para se obter o sucesso como é a autoconfiança. Finalizemos com a frase de Aristóteles: “A virtude está no meio”. Isso vale para tudo.

Leticia Kancelkis

Coluna Psicologia

Formada em Psicologia desde 1999, Mestre e Doutora em Psicologia Clínica de referencial Psicanalítico pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC Campinas). Autora dos livros: “O Sol Brilhará Amanhã: Anuário de uma mãe de UTI sustentada por Deus” e “Uma menina chamada Alegria”. Atua como Psicóloga Clínica, atendendo também por Skype. Contato:leticia.ka@hotmail.com



Bate papo com Raquel Baracat na Livraria Saraiva Iguatemi Campinas dia 28 de Junho

Dia 28 de Junho na Livraria Saraiva Iguatemi Campinas tem bate papo comigo!

Vou contar tudo sobre minha trajetória em como virei blogueira e transformei o meu site numa plataforma de sucesso.

Evento gratuito - Confirmem presença no email: raquelbaracat.com

Fazer as duas coisas - Coluna Coaching por Gustavo Nicolini

Você sonha com uma carreira de sucesso ou ter mais tempo com a família? Prefere rodar o mundo em busca de novas experiências ou ter filhos? Ainda, ser rico ou feliz?

Muitas vezes acreditamos que tais situações são excludentes. E decidimos por uma ou outra.

Temos tempo e disposição para viajar e conhecer lugares fantásticos por todo o planeta, porém somos capazes de ficar dias ou meses sem visitar nossos pais e irmãos, dando amor e afeto para aqueles que nos dedicaram tempo precioso por nós.

Somos hábeis para negociar milhões de reais numa mesa de negócios, mas incapazes de dialogar e influenciar positivamente a vida de nossos filhos.

Compartilhamos fotos, posts e opiniões nas redes sociais, entretanto muitas vezes temos dificuldade em aproveitar os momentos singulares expostos aos nossos olhos.

Ao se deparar por bifurcações aparentemente com apenas uma saída possível, questione: “Como posso ter as duas coisas?”

Isso mudará a sua vida. De um modelo limitante - de escassez - para um universo de possibilidades.

E não apenas para fazer duas coisas, mas para viver bem em todas as áreas da vida. Qualquer coisa diferente de abundância é disfunção. Merece e precisa ser tratada. E precisamos perseguir isso em nossas vidas.

Pessoas inteligentes emocionalmente conseguem!

Daniel Goleman diz que a inteligência emocional é a combinação de dois pilares: competências emocionais pessoais (capacidade de conectar comigo mesmo) e competências emocionais sociais (capacidade de conectar com o próximo).

Na minha opinião, destaco três: uma conexão de amor a Deus, uma conexão de amor próprio e uma conexão de amor ao próximo.

Através do desenvolvimento da nossa inteligência emocional seremos capazes de crescer pessoalmente de forma harmônica, desfrutando de uma espiritualidade sadia, uma vida com saúde, relacionamentos prósperos e dedicação profissional equilibrada.

Você tem Inteligência Emocional?  Você cultiva a Inteligência Emocional?

A Inteligência Emocional nos permitirá um equilíbrio de vida produtivo e positivo.

Você é capaz de fazer duas coisas? E de contemplar todas as áreas da sua vida em direção à uma vida abundante?

Pessoas bem-sucedidas entendem que, com um pouco de criatividade, podem quase sempre imaginar uma forma de possuir o melhor de todos os mundos.

Esse é o meu desafio. E seu também.

Coluna Coaching

Master Coach e palestrante, formado pela Federação Brasileira de Coaching Integral Sistêmico (Febracis), com certificação internacional pela Florida Christian University (FCU). Possui MBA em Administração com ênfase em Gestão pela Fundação Getulio Vargas (FGV), Mestrado em Educação pela PUC-Campinas e Bacharel em Odontologia pela PUC-Campinas. Experiência de 14 anos como gestor de empresas, atuando nas áreas de planejamento estratégico, gestão de projetos e processos, desenvolvimento e treinamento de equipes. 

Site:  www.gustavonicolini.com / contato@gustavonicolini.com.br