Dicas de séries por Raquel Baracat - The Resident (FOX)

Sabe essas séries que são tipo ER, plantão médico ou Grey's Anatomy que você nunca enjoa, então esse é o tipo de série The Resident, leve, com uma pitada de romance e traição e dentro de um hospital cheio de gente bonita, está aí o segredo de série boa! Renovada para segunda temporada!

download.jpg

Release da série: 

Um jovem médico idealista começa seu primeiro dia sob a supervisão de um brilhante e austero residente sênior, que revela o lado bom e mau da medicina moderna. As vidas podem ou não ser salvas, mas as expectativas serão sempre destruídas.

No elenco estão: Matt Czuchry, Manish Dayal, Bruce Greenwood, Emily VanCamp e Shaunette Wilson.

Fonte: http://www.minhaserie.com.br/serie/1544-the-resident

Dicas de séries por Raquel Baracat - The Rain (Netflix)

Estou adorando essa série Dinamraquesa com uma mistura de Stranger Things e Dark  sem falar que as séries europeias estão dando de mil a zero nas americanas, vale a pena assistir essa trama sci fi!

download.jpg

Segue release:

"A trama se passa seis anos depois de um vírus mortal aniquilar quase todos os humanos na Escandinávia. Nesse cenário pós-apocalíptico, dois irmãos dinamarqueses juntam-se a um grupo de jovens sobreviventes para descobrir se um novo mundo já começou em outro lugar. Todos esperam ainda que o pai dos irmãos esteja em algum lugar com respostas".

Fonte: http://cinepop.com.br/the-rain-serie-pos-apocaliptica-estreia-na-netflix-entenda-a-historia-174322

Dicas de séries por Raquel Baracat - The Good Fight (CBS)

Nem preciso comentar que adoro uma série de advogados e ainda mais um spinoff que vem da série The Good Wife que eu amava! O episódio 2x7 que trata do impeachment do Presidente Trump é imperdivel, engraçado e muito bem formatado, vale a pena assistir!

download.jpg

Release: 

Fonte: http://www.minhaserie.com.br/serie/1393-the-good-fight

O spinoff de The Good Wife se inicia um ano após os acontecimentos do season finale da série original, Um enorme esquema financeiro destruiu a reputação da jovem advogada Maia, ao mesmo tempo em que acabou com as reservas financeiras de sua mentora, Diane Lockhart. Forçadas a sair da Lockhart & Lee, elas se juntam a Lucca Quinn em uma das firmas mais promissoras de Chicago.

O elenco traz Christine Baranski e Cush Jumbo novamente nos papéis de Diane Lockhart e Lucca Quinn. Entre os novatos estão Rose Leslie, Delroy Lindo, Sarah Steele, Paul Guilfoyle, Bernadette Peters e Erica Tazel. Os criadores e showrunners de The Good Wife, Robert e Michelle King, ficam na produção-executiva

"Desde o anúncio do fim de The Good Wife, teorias e mais teorias sobre possíveis spin-offs inundaram a internet, o que não chegou a ser uma surpresa, dado o variado leque de personagens secundários que a série nos apresentou durante os anos. Porém, até certo ponto, tudo não passava de um sonho de fãs que estavam prestes a ficar viúvos de um ótimo show.

Entretanto, com um final que não agradou muita gente, parece que os King sentiram a necessidade de entregar algo melhor para os fãs. Junte isso com a necessidade de a CBS precisar de um carro chefe forte para lançar seu serviço de streaming e a notícia do lançamento de The Good Fight não chega a ser algo chocante.

A ideia de fazer um spin-off centrado em Diane Lockhart é um presente para os fãs, que viram Christine Baranski renegada a um papel menor quando sua personagem era, muitas vezes, mais carismática que a protagonista da série. Todos amam Diane e querem ver mais dela. Mas nem só de uma protagonista excelente vive um show e as duas escolhidas para acompanhar Baranski também agradaram ao serem anunciadas: Cush Jumbo, que foi uma das poucas boas surpresas da última temporada de The Good Wife como Lucca Quinn, e Rose Leslie, favorita os fãs de Game of Thrones em seu primeiro grande papel desde a série.

Até aqui tudo prometia um bom show e a pergunta que ficava no ar era: The Good Fight vai ser mesmo boa?

A resposta é simples: sim.

O primeiro episódio da série entrega uma trama sólida, com base em uma base forte que é a série original, ao mesmo tempo que consegue se renovar em muitos aspectos. A passagem de tempo de um ano entre o fim de uma série e o início da outra ajuda a deixar as mudanças que ocorreram mais críveis e orgânicas.

Diane continua a mesma personagem carismática de sempre e não há como não comprar o choque dela ao ver Trump tomando posse. Mas é aqui que está o único problema deste primeiro episódio. A posse do novo presidente não combina com o que vem depois, com Diane procurando um chalé na França para passar sua aposentadoria. Os King afirmaram que tiveram que refilmar este começo de episódio, e uma posse de Hillary ficaria mais coerente com Diane considerando que sua luta tinha acabado e a aposentadoria era o próximo passo.

Fora este ponto, afirmo tranquilo que o resto deste primeiro episódio foi maravilhoso. A começar pela introdução de Maia Rindell (Rose Leslie), que vai de recém aprovada advogada confiante e bem resolvida para uma excluída da sociedade por conta dos erros dos pais. A personagem é ótima e traz consigo um bom arco dramático de redenção e autoafirmação, bem parecido com o de uma certa Alicia Florrick. Rose Leslie está muito bem e não decepcionou quem esperava bastante dela.

Ao mesmo tempo, reencontramos Lucca em uma nova firma, do lado oposto de Diane, levantando dúvidas sobre o que aconteceu com ela no ano que se passou. A nova firma, que contratou Diane e Maia no fim do episódio, tem tipos interessantes nos seus sócios e espero que as interações entre todos não sejam forçadas. Apesar de ter estado mais apagada, creio que logo veremos Lucca brilhar de novo.

A trama do escândalo financeiro que colocou todas as peças no lugar e ditou o que teríamos daqui para frente não soou forçada e estranha. Foi duro ver Diane encarar seus planos serem destruídos, ter que se humilhar para tentar conseguir voltar a trabalhar e sofrer sucessivos baques tudo por conta de algo pelo que ela não teve culpa nenhuma, muito pelo contrário, foi apenas mais uma vítima. Além disso, ela ainda teve que encarar de vez o fim de seu casamento com Kurt McVeigh, abalado pelo duro golpe dado por Alicia ainda em The Good Wife. Diane ainda mostrou que também erra ao tratar Maia mal pelo erro do pai e, felizmente, se corrigiu a tempo. A relação entre as duas tem tudo para ser melhor do que a relação entre Diane e Alicia jamais foi.

Paralelamente, é impossível não se compadecer de Maia e tudo o que a fraude do pai a faz passar. Humilhada publicamente, atacada na rua, vítima de boatos e até mesmo o vazamento de um sex tape. É a síntese do ditado que diz que “nada está tão ruim que não possa melhorar. Mas pode. Ninguém melhor que David Lee para ir chutar cachorro morto e por Maia para fora da firma depois de ter feito o mesmo com Diane.

Outro bom momento veio justamente daí, com Lucca defendendo sua rival e a ajudando a encarar de uma maneira melhor a situação. A cena das duas no banheiro foi ótima e o melhor momento de Cush Jumbo no episódio, junto com o frio cumprimento a Diane em seu reencontro.

O primeiro episódio de The Good Fight entregou a base do que a série pretende ser e se mostrou um excelente começo para esta nova fase da série. Veremos Diane novamente como mentora, Maia tentando se provar e Lucca, bem, ainda não sabemos o que será de Lucca.  Se as coisas continuarem assim, não teremos que apelar a nenhum tribunal pra pedir uma boa dose de televisão".

Fonte: https://seriemaniacos.tv/the-good-fight-hora-diane-lockhart/

Série Clique - Coluna Entretenimento por Milena Baracat

Do mesmo criador de Skins, a série CLIQUE acompanha a rotina de Georgia (Aisling Franciosi) e Holly (Synnove Karlsen), duas amigas de infância que estão vivendo a melhor fase de suas vidas: acabaram de ingressar na Universidade de Edimburgo.

FOTO 1.jpg

Logo nas primeiras semanas de estudo, Georgia é convidada a fazer parte de um seleto círculo de elite liderado pela professora Jude McDermid (Louise Brealey, da série Sherlock), uma feminista com um discurso sedutor.

FOTO 2.png

Ao se unir ao círculo, Georgia se afasta de Holly e começa a mudar seu comportamento. Estranhando as atitudes da amiga, Holly descobre uma forma de se infiltrar no grupo e, ao investiga-lo, descobre um mundo de sedução e festas luxuosas frequentado por poderosos da cidade de Edimburgo.

FOTO 3.jpg

No entanto, todo o glamour esconde um esquema sórdido e, à medida que Holly expõe seu núcleo corrupto, o perigo aumenta para ela e para a Geórgia.

Holly conseguirá ajudar sua amiga?

foto 4.png

E a que custo para ela mesma?

foto 5.png

A série, que parece uma mistura de Gossip Girl com Pretty Littes Liers, está na sua primeira temporada e contém 6 episódios com muito suspense, sendo que o canal britânico BBC Three renovou o thriller psicológico para uma 2ª temporada. Com um elenco masculino como esse, a gente agradece!

foto 6.jpeg

Segue o trailer:

 Fonte: BBC. Fotos Reprodução. Vídeo Youtube.

Milena.jpg

Milena Baracat

Coluna Entretenimento

Coluna Esportes

Formada em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas).  Atualmente atua com profissionais  no desenvolvimento, tratamento de acervos, informatização e tecnologia da informação aplicada para bibliotecas particulares e privadas.

Dicas de séries por Raquel Baracat - Trust da FX

Gente! Fiquei grudada na tela com essa série inteligente, com atores exclusivos e excelentes e é aquele tipo de série que gostamos de ver com uma pitada de comédia e diálogos e enredos sem ser forçados, vale a pena assistir.

trust.jpg

Sinopse:

Roma, 1973. John Paul Getty III, herdeiro e membro mais jovem de uma saga de magnatas do petróleo, é sequestrado pela máfia italiana para conseguir um resgate. Surpreendentemente, por alguma razão não revelada, sua família não parece interessada em tê-lo de volta.

Dicas de séries por Raquel Baracat - Krypton (Canal SyFy)

Estou amando!! A história da família do Superman! Série bem feita, com atores competentes e muito interessante a história contada sobre a ótica dos antepassados do Superman.

images.jpg

Release:

Krypton é uma série de televisão americana criada por David S. Goyer e Damian Kindler para o Syfy. A série ocorre no planeta titular, aproximadamente 200 anos antes do nascimento de Kal-El / Clark Kent / Superman e a eventual destruição do planeta.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Krypton_(s%C3%A9rie_de_televis%C3%A3o)

Dicas de séries por Raquel Baracat - El Ministerio del Tiempo (RTVE - Espanha) no Brasil Netflix

A série com temporada renovada passa no Netflix e foi criada por criada por Pablo e Javier Olivares, ambos de Isabel – A Rainha de Castela e Victor Ros, acompanha as aventuras de um grupo de agentes que tem a responsabilidade de preservar a história da humanidade, tal como ela ocorreu.

elministerio1.jpg

No período em que a Rainha Isabel, a Católica (Michelle Jenner, de Isabel, Rainha de Castela, em participação especial), governava a Espanha, foi criada uma organização cujo objetivo é de evitar que empresas ou indivíduos alterem o passado para benefício próprio. A organização é formada por agentes representantes de diferentes períodos, que viajam a qualquer época onde a história está prestes a ser alterada.

Entre os agentes estão, Julián (Rodolfo Sancho), um homem do nosso tempo que perdeu a esposa em um acidente de trânsito, o que o leva a assumir uma postura mais endurecida e imprevisível; Amelia (Aura Garrido), que vem do final do Século XIX. Uma das primeiras mulheres a estudar na Universidade de Barcelona, ela é dotada de memória fotográfica, o que a leva a ter um vasto conhecimento sobre a história e domínio da literatura, bem como do latim; e Alonso (Nacho Fresneda), um soldado do Século XVI. Exímio atirador e estrategista, Alonso é um patriota que valoriza a honra.

A organização está sob o comando de Irene (Cayetana Guillén Cuervo), mulher nascida na década de 1930. Pragmática e cética, Irene tem como assistente Ernesto (Juan Gea), um homem perfeccionista e solitário, que se preocupa com a segurança de seus agentes.

A segunda temporada será composta de treze episódios, cinco a mais que a primeira. Nos novos episódios, o grupo se encontrará com mais personalidades históricas, como El Cid (Sergio Peris-Mencheta, de Isabel, a Rainha de Castela) e Miguel de Cervantes (Pere Ponce, de Isabel, a Rainha de Castela).

O sucesso de El Ministerio del Tiempo, especialmente nas redes sociais, gerou o livro Dentro de El Ministerio del Tiempo/Inside The Ministry of Time, de Concepción Cascajosa, que conta sobre os bastidores de produção da série.

elminsiterio1-568x620.jpg

Fonte:  https://veja.abril.com.br/blog/temporadas/trailer-da-segunda-temporada-de-8216-el-ministerio-del-tiempo-8217/