É preciso acreditar!" Coluna Coaching por Rachel Abdalla

O mindset fixo não enxerga novas possibilidades. Já, quem tem mindset de crescimento se pergunta como fazer, ao invés de duvidar. 

INSTAGRAM - Não seja comum, seja incrível.010.jpeg

Muitas pessoas subestimam a capacidade de desenvolvimento do outro e perdem a oportunidade de vê-lo crescer e se surpreenderem com os altos índices de evolução. 

Minha funcionária, uma senhora de mais de 60 anos que trabalha para mim há 30 anos, comentou comigo que o seu problema de coluna voltou e que o médico lhe disse que precisará operar novamente. Há mais ou menos 6 anos, ela havia perdido 100% dos movimentos dos dois braços, quando então precisou fazer a sua primeira cirurgia. Sim, ela havia perdido os movimentos dos dois braços. Eu pensei que ela nunca mais conseguiria e muito menos voltaria a trabalhar. 

Após 6 meses da operação na coluna, um certo dia, ela bate à minha porta, muito animada, perguntando se a vaga ainda era dela. Seus braços não eram mais os mesmos, nem seus movimentos e nem a sua força. Mas, sim, a vaga era dela! E, acreditem, essa mulher superou todas as suas limitações e nunca me pediu ajuda para fazer qualquer atividade. 

Ela se adaptou para executar todas as tarefas e sempre buscou uma força interior extraordinária. 

Ela é um exemplo real de que, o primeiro passo para alcançar o sucesso é acreditar!

Você acredita na sua capacidade de superação e que pode, sim, alcançar seu sonhos e bater as suas metas?

Rachell+Abdalla.jpg

Rachel Abdalla

Coluna Coaching

Business & Executive Coach, Diretora Executiva da MR Consultoria e Treinamento, Contato: coach@sejaincrivel.com.br, Cel: 19 995420721

Coluna Coaching de Rachel Abdalla - Texto: Pontos fracos

Olá, hoje vou falar de pontos fracos!

rachel.png

Darei continuidade a abordagem sobre a ferramenta de Coaching que se chama SWOT e, como já disse anteriormente,  essa ferramenta é muito usada dentro das empresas e a palavra SWOT, é formada pelas iniciais de Strenght (Força), de Weakness (Fraqueza), de Opportunity (Oportunidade) e de Threat (Ameaça), que são palavras da língua inglesa.

Na coluna de hoje, vou me debruçar sobre a segunda letra do SWOT, weakness, ponto fraco ou de melhoria.

Nós todos sabemos que temos pontos fracos, embora, na maioria das vezes, não os vejamos assim. Geralmente, pensamos que esse é o nosso jeito de ser e sempre damos desculpas ou justificamos para mostrar que o que somos ou fazemos não é algo tão ruim a ponto de ser visto como ponto fraco ou de melhoria.

Venhamos e convenhamos, ninguém é perfeito e nada como uma dose adequada de humildade para olharmos para nós mesmos sem máscaras e sem disfarces.

Por mais que doa, é preciso reconhecer que tomamos atitudes ou temos reações ou agimos de modos que não são tão bem aceitos pelos outros e que nós também reconhecemos e até nos arrependemos de termos feito.

Pois bem, convido você a fazer sua autoanálise para encontrar os seus pontos fracos. Saiba que, às vezes, nossos pontos fracos podem ser os nossos pontos fortes pois, se eles forem muito intensos, podem ser motivo de impedimento de crescimento ou afastamento do equilíbrio.

Por exemplo, quem é muito organizado e detalhista, para algumas tarefas isso pode ser um ponto forte, porém, para outras pode impedir o progresso, pois a pessoa tem um nível de exigência tão alto que não permite que a tarefa progrida sem estar exatamente como ela deseja e espera. Sendo assim, ser organizado e detalhista pode ser um ponto forte seu e, também um ponto fraco.

Outro exemplo é a pró-atividade. Por um lado ela é boa mas, por vezes, pode atropelar.

Um outro exemplo ainda a ser citado é a sensibilidade e a capacidade de sonhar. Ambas são importantes nos relaciomentos com o outro e consigo mesmo, mas elas podem se tornar também pontos fracos quando trazem dor, sofrimento e insatisfação.

Vou ajudar você a descobrir seus pontos de melhoria a partir de algumas perguntas e procure ser o mais sincero(a) possível consigo mesmo(a).

1- Se existir a possibilidade de você deixar uma atividade para depois, que atividade seria essa?

2- O que deixa você inseguro(a) quando precisa executar algo?

3- Você busca conhecimento suficiente para solucionar uma tarefa importante ou você a delega para outra pessoa?

4- Existe algo que as pessoas ao seu redor sempre reclamam de você? O que é?

Do mesmo modo que nossos pontos fortes nos fortalecem, nossos pontos fracos podem ser o pingo no i que está faltando para sermos ainda mais empoderados.

Quando trabalhamos as nossas dificuldades com vontade de ser melhor verdadeiramente, aí está a oportunidade de nos tornarmos seres humanos e profissionais ainda melhores e incríveis no nosso meio e nos relacionamentos.

As grandes empresas estão buscando, acima do conhecimento técnico, o autoconhecimento, o controle emocional e o desejo de evolução contínua dos candidatos para contratação. E isso vale para os relacionamentos pessoais e interpessoais em casa e na sociedade também. Quem é que gosta de pessoas reclamonas, desanimadas e tristes, que deixam o ambiente pra baixo, carregado, desconfortável?

Olhe para dentro de si e tenha a coragem de enxergar-se imperfeito assim como é todo ser humano. Quanto mais você se despir de seus conceitos e paradigmas, mais você se encontrará consigo mesmo.

Queira ser melhor! Responda às perguntas e descubra quais são os pontos que você pode trabalhar!

Descubra-os e redescubra-se!

Seja incrível!

Até a próxima!

Rachell+Abdalla.jpg

Rachell Abdalla

Business & Executive Coach

Contato: coach@sejaincrivel.com.br

Cel: 19 995420721

Seja Incrível - Coluna Coaching por Rachel Abdalla

Coluna Seja Incrível

seja incrivel.png

Olá, hoje vou abordar sobre uma ferramenta de Coaching que se chama SWOT e é muito usada dentro das empresas também. Para a sua melhor compreensão sobre a palavra SWOT, ela é formada pelas iniciais de Strenght (Força), de Weekness (Fraqueza), de Opportunity (Oportunidade) e de Threat (Ameaça), que são palavras da língua inglesa. E, na coluna de hoje, vou aprofundar apenas na primeira letra do SWOT, strenght, ou pontos fortes.

Saber reconhecer os nossos pontos fortes faz com que tenhamos uma clareza de quem somos, de tudo o que podemos conquistar, superar, galgar, construir e, principalmente, de reconhecer-nos bons em muitos aspectos, com habilidades, sentimentos e competências.

Percebo, ao longo da minha experiência como coach, que a maioria das pessoas apresentam dificuldades em olhar para si mesmas, de se valorizar e admitir que têm pontos fortes. É como se tivessem vergonha de constatarem publicamente (e também para si mesmas) que são boas e possuem dons e capacidades que as diferenciam e as tornam quem são. É como se esse reconhecimento fosse "algo feio" ou proibido, ou como se necessitassem mostrar uma humildade ao falar sobre seu próprio eu.

O autoconhecimento nos empodera para o enfrentamento das dificuldades, cria oportunidades na vida para a melhoria de comportamentos, nos posiciona diante de um universo imenso e nos mostra que precisamos estar presentes, no momento presente, e fazer o melhor para sermos felizes.

Vou fazer algumas perguntas que facilitarão você encontrar os seus pontos fortes. Comece dando um tempinho para olhar, verdadeiramente, para si mesmo e descobrir o que você é capaz de fazer, resolver ou modificar na sua vida, e nas mais diversas situações. Tudo aquilo que você se lembrar tente anotar, pois lhe trará um melhor entendimento e facilitará a conclusão final.

O que você faz em casa, no seu trabalho, com amigos ou com a família que só você faz, que é especial aos olhos deles?

Como você lida com as dificuldades e quais são suas melhores resoluções para os problemas?

O que você mais gosta de fazer, independentemente de conseguir ou não realizar?

Como você reage diante do novo e da mudança?

Depois de responder a essas perguntas, descubra os seus pontos fortes em cada uma das respostas, além daqueles que você já reconhece em si mesmo.

E, para finalizar a sua autoanálise, faça mais essa pergunta para si mesmo: o que fulano ou fulana, minha mãe ou marido, ou filho, ou chefe, ou subordinado diria a meu respeito se lhe perguntasse quais são os meus pontos fortes? A resposta, certamente, trará algum novo ponto forte que você não havia pensado a seu respeito, ou confirmará o que você já anotou.

Vou dar dois exemplos para exercitar a extração dos pontos fortes a partir das ações.

Rebeca mora no 10º andar de um prédio que fica situado em uma esquina. Certo dia ela ouviu um barulho de acidente de carro à noite e foi até a janela para ver o que havia acontecido. Dois carros haviam colidido e tinham crianças envolvidas no acidente. Imediatamente, ela trocou de roupa e desceu com água para beber e toalhas, caso fossem necessários. Quais são os pontos fortes, perceptíveis nessa atitude da Rebeca? Podemos notar que ela é prestativa, sensível e gosta de ajudar pessoas.

Veja esse outro exemplo: Pedro trabalha em uma empresa no departamento comercial e, com a crise econômica, todos os seus colegas sentem-se muito desmotivados pelas poucas vendas que têm feito. Pedro, ao contrário, não desiste porque sabe que pode fazer a diferença sempre, mesmo em tempo de crise e, comumente, descobre algo novo para oferecer aos clientes. Quais são os pontos fortes encontrados nesse exemplo de Pedro? Ele é determinado, confiante, criativo e persistente.

Agora, faça isso com você também e descubra quais são os seus pontos fortes!

Descubra-os e redescubra-se! Seja incrível!

Até a próxima!

Rachell+Abdalla.jpg

 

Rachell Abdalla

Business & Executive Coach

Contato: coach@sejaincrivel.com.br

Cel: 19 995420721

 

"Seja Incrível" - Coluna Coaching por Rachel Abdalla

Olá, eu sou Rachell Abdalla, Business & Executive Coach, e esta é a minha primeira coluna "Seja Incrível", para o site Raquel Baracat.

01 - Valores.JPEG

A coluna "Seja Incrível" tem como proposta, apresentar os conceitos de coaching na prática, para que você  descubra e exercite algo novo que vai lhe trazer um resultado realmente incrível no seu dia a dia.

O assunto de hoje é sobre a importância de conhecermos os nossos valores, e eles são muitos!

Por acaso, você já parou e se perguntou quais são os seus valores? Saiba que eles estão diretamente relacionados às suas atitudes e que, você faz o que faz por causa deles. Os valores são como um norte. Eles apontam os passos que nos levam ao encontro daquilo que acreditamos.

Pare e pense sobre cada uma das coisas que você gosta de fazer e descubra qual valor está embutido nelas.

Por exemplo: desde muito jovem eu gosto de fazer trabalho voluntário. Por trás dessa minha atitude tem o valor de gostar de "ajudar pessoas".

Esse é um dos meus valores mais fortes e ele é a razão de eu viver, de acordar, de trabalhar, enfim, é o que me mantém viva e em contínua busca de ser melhor a cada dia.

Outro exemplo é o desejo de constituir uma família, ter filhos, ter um lar. Outro valor que eu tenho é "família". Eu deixo tudo para mantê-la em harmonia e em paz.

Outra forma de conhecer os seus valores é buscar quais são os motivos que deixam você extremamente nervoso e irritado, ou perturbam o seu dia a dia. Entenda que todas as vezes que você se sentir assim é porque um valor seu foi tocado, ferido, mexido e isso dói muito.

Outro dia, eu estacionei o meu carro em frente ao meu escritório e, em seguida, ouvi gritos vindos do outro lado da rua. Virei-me para a direção do som e assisti a uma cena de agressão de um homem contra uma mulher. Naquele momento, eu fiquei indignada, estarrecida, enlouquecida e muito irada porque, durante toda a minha infância e juventude, eu ouvi o meu pai dizer para os seus filhos: em uma mulher não se bate nem com uma flor. Aquela atitude mexeu com o meu valor de respeito e eu, então, me voltei em direção a eles já ligando para a polícia e pedindo ao homem que parasse com o que estava fazendo, até que chegou um motoqueiro que também viu a cena e colocou o homem para correr. Eu fui até a vítima e a levei para a Delegacia da Mulher, é claro, sob a concordância dela.

Outro exemplo acontece quando eu percebo que a conta do restaurante não está correta tanto para mim como para o estabelecimento. No meu entender, eu devo pagar o que é o certo, aquilo que consumi no valor do cardápio e mais o percentual do garçom. Sinto-me extremamente incomodada com a desonestidade, pois isso mexe com os meus valores de honestidade e de justiça.

Somente nestes poucos parágrafos eu revelei 5 valores que eu tenho: ajudar o outro, família, respeito, honestidade e justiça.

Percebe como é simples descobrir os seus valores?

Faça essa reflexão e descubra o tesouro que está dentro de você.

Ah! Tem mais uma informação que você precisa saber! Embora os valores sejam algo de muito peso e importância para nós, às vezes eles podem não ser tão bons como pensamos. E, por que eu falo isso? Porque os valores não podem fazer mal, nem para você e nem para o outro.

Se o seu valor faz mal para o outro, você precisa parar e refletir como pode melhorar o meio ou a situação, flexibilizando o seu valor que poder estar muito enrijecido.

E, caso você não compreenda o outro, antes de brigar, pense que ele, certamente, tem valores diferentes dos seus, e isso não o torna melhor e nem pior do que você.

Mas, você poderia perguntar: como algo de valor pode fazer mal a alguém?  Quando existe uma briga ou uma discussão, saiba é porque os valores de um e de outro estão sendo desrespeitados, e isso está fazendo mal para as duas pessoas. Sendo assim, os valores estão causando um sentimento negativo, fazendo com que as pessoas reajam negativamente diante de algo que deveria ser bom.

Lembre-se de que você recebeu valores na mochila da vida que nem sempre são iguais ao do outro, e isso é muito importante porque o coloca em uma situação de humildade para reconhecer as diferenças e pedir ajuda quando precisa, e vice-versa. Porém, só reconhece isso quem tem a humildade como um de seus valores pois, sem ela, certamente, o orgulho não permitirá esse reconhecimento.

Conhecer seus valores é o primeiro passo para o seu autoconhecimento. Descubra-os e redescubra-se! Seja incrível!

Até a próxima!

Rachell Abdalla

Business & Executive Coach

Diretora Executiva da MR Consultoria e Treinamento

Contato: coach@sejaincrivel.com.br

Rachell Abdalla.jpg

Rachell Abdalla

Business & Executive Coach

Diretora Executiva da MR Consultoria e Treinamento

Contato: coach@sejaincrivel.com.br

Cel: 19 995420721