Cia Athletica Campinas dará desconto de 35% na Black Friday

Promoção vai de 12 a 30 de novembro e vale para planos de adultos

23435128_2252159741476696_9093499495269872601_n.jpg

A Companhia Athletica Campinas, pertencente a uma das maiores redes de academias e referência no fitness brasileiro, está lançando um desconto especial para a campanha Cia Athletica Black Friday, válida para período de 12 a 30 de novembro de 2018. Durante a campanha, os planos anuais e semestrais adulto, tanto novos como para renovação, terão desconto de 35% nas mensalidades durante o período de vigência do contrato.

 

De acordo com Fernanda Franco Silveira, do Marketing Corporativo da Rede, a expectativa é de um movimento superior aos dois últimos anos em novas matrículas.

 

Para ter acesso ao desconto, que é gerado automaticamente no ato da matricula, as pessoas devem procurar a recepção da unidade Campinas, localizada no Galleria Shopping.

 

Sobre a Companhia Athletica

A Companhia Athletica está presente no mercado há mais de 30 anos e conta com 16 unidades em operação. Entre as unidades mais recentes estão a de Recife, no RioMar Shopping, e a segunda de Ribeirão Preto, no RibeirãoShopping. É a primeira rede de academias a funcionar sábados, domingos e feriados (exceto Natal e Ano Novo), e oferece um dos maiores parques aquáticos do Brasil, com 25 piscinas, sendo 13 semiolímpicas. Juntas, as unidades somam mais de 70 mil metros quadrados de área construída de academia, fora estacionamentos.

Todos os treinos montados na Cia Athletica são específicos e direcionados ao objetivo do aluno. Isso porque, antes de iniciar os treinos, o aluno tem três agendamentos individualizados com os professores, justamente para conhecer melhor seus objetivos e condições físicas e poder montar algo bem individualizado. Também desenvolveu o sistema CiaOn que atrela o fator humano à tecnologia. O método ajuda os alunos a atingirem seus objetivos de forma organizada e motivadora, dando suporte à geração de treinos personalizados considerando as preferências, histórico de saúde ou lesões anteriores e objetivos de cada um. O aluno tem acesso, esteja onde estiver, à sua programação de aulas personalizadas, sua evolução e histórico e ainda pode compartilhar os seus resultados nas redes sociais.

A Cia Athletica se firmou como referência no fitness brasileiro pela seriedade e profissionalismo em seus processos. A primeira unidade foi inaugurada em 1985, em São Paulo. Instalada na Rua Kansas (Brooklin), nascia como primeiro espaço construído especialmente para abrigar uma academia de ginástica no Brasil.

 

 

Restaurante aceita seguidores no Instagram como pagamento - Coluna Entretenimento por Milena Baracat

Imagina entrar em um restaurante e logo na entrada, em vez da tradicional placa de “aceita-se ticket”, tem a inusitada “aceita-se seguidores”?

foto 1.jpg

 Isso já é possível, mas só pra quem estiver em Milão, Itália, mais precisamente na via Lazzaro Papi, onde, recentemente, foi inaugurado um restaurante especializado em gastronomia japonesa, que aceita como método de pagamento o “número seguidores no Instagram”.

foto 2.jpg

Idealizado pelos irmãos e empresários Matteo e Tommaso Pittarello, que criaram em 2007 a rede “This is not a sushi bar” (hoje com seis lojas pela Itália), o novo restaurante oferece pratos e refeições gratuitamente de acordo com o número de seguidores que o cliente tiver no Instagram.

"Queremos que o cliente brinque conosco e se sinta parte do nosso projeto", disseram os empresários, em entrevista à imprensa italiana. O objetivo do empreendimento é atrair digital influencers de grande porte. "É claro que, para nós, o retorno será todo em publicidade. Recebemos o 'pagamento' com a visibilidade nas redes sociais", acrescentaram os irmãos.

foto 3.jpg

Na prática funciona assim: o cliente faz o pedido de um prato, tira uma foto no local e publica a imagem em sua conta no Instagram com #thisisnotasushibar e @thisisnotasushibar para ter direito a 1 ou mais pratos oferecidos, com base em seus seguidores.

De 1.000 a 5.000 seguidores obterão um prato grátis. De 5.000 a 10.000, conseguirão dois pratos grátis; de 10.000 a 50.000, quatro; de 50.000 a 100.000, oito, e os que tiverem mais de 100.000 seguidores, poderão comer de graça.

foto 4.jpg

“Hoje em dia os melhores patrocinadores estão nas redes sociais, principalmente no Instagram”, explicam os irmãos.

Sem dúvida que, com essa iniciativa, o restaurante terá uma grande visibilidade e tudo graças à publicidade dos próprios clientes.

 

Fotos Reprodução: This Is Not a Sushibar/Facebook

Milena.jpg

Milena Baracat

Coluna Entretenimento

Coluna Esportes

Formada em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas). Atualmente presta assessoria ao Site Raquel Baracat.

Em Paris, livraria dá adeus a estoque e imprime livros na hora

Livrarias têm aquele cheiro específico de livros exalando das prateleiras. Caminhar entre eles é um ritual para muita gente. Mas todo esse ambiente custa caro: o aluguel do espaço geralmente é pesado demais para a quantidade de livros vendida.

lalivrairie_okay.jpg

Foi o que aconteceu com a Les Puf, a Publicadora Universitária da França, que tinha uma loja tradicional no centro de Paris. Com a especulação imobiliária e a queda nas vendas, ela fechou - mas voltou esse ano com uma proposta totalmente nova: uma livraria que imprime na hora o livro de acordo com o interesse do cliente.

espressobook_640x361.jpg

Quem visita a Les Puf escolhe as opções do catálogo em um tablet: são 5 mil títulos e outros 3 milhões disponibilizados pela empresa americana que criou a impressora portátil de livros, a On Demand Books.

Uma vez que o livro é selecionado, a Espresso Book Machine puxa o PDF original do volume, imprime, cola e encapa o título com uma qualidade impressionante. O nome da impressora é inspirado no cafézinho italiano, uma vez que ela leva o mesmo tempo para aprontar o livro que o cliente para tomar seu café. 

A máquina já foi adotada por diversas bibliotecas e livrarias universitárias no mundo todo - de Nova York a Alexandria, no Egito - e também por lojas tradicionais, como a Barnes and Noble, nos Estados Unidos.

Com isso, a livraria pode escolher não ter livros em estoque. A Les Puf mantem só um mostruário. Caem tanto os custos com distribuição quanto o aluguel: a livraria ocupa um espaço de menos de 80 m² e vende cerca de 40 livros por dia. Por conta da legislação francesa, a loja também consegue cobrar o mesmo preço pelo volume impresso na hora do que cobraria uma livraria tradicional.

Se você já está com saudade dos corredores de prateleiras, o novo modelo tem uma enorme vantagem para os leitores: ele torna possível a impressão de livros raros, que já saíram de estoque. São títulos inviáveis economicamente para lojas normais, porque só vendem, no máximo, 10 edições por ano. A própria Les Puf vai trazer de volta 2 mil livros esgotados para o seu catálogo.

Com o novo negócio, a Les Puf se tornou um mix de todos os nichos da indústria de livros: é publicadora, gráfica, distribuidora e livraria ao mesmo tempo. E tudo isso sem que o leitor precise perder a magia de ler um livro físico. Dá até para imaginar que o cheiro de livro novo fique ainda mais forte. Afinal, ele acabou de sair do forno.

Fonte: https://www.saopaulosao.com.br/negocios/1844-em-paris-livraria-da-adeus-a-estoque-e-imprime-livros-na-hora.html?fbclid=IwAR2zJ-AMgPRv_BZibbFJyPU0kb9O6Zc9neM0ghObWAiJ3QR0Da9Zt6pFueg

A influência do horário de verão nas atividades físicas

Cacá Ferreira, Gerente Técnico da Cia Athletica, explica as

mudanças que a mudança traz para os corpos das pessoas

Caca Ferreira 02.jpg

Começou no sábado (04) o horário de verão. Parece que uma hora é pouco, mas a maioria das pessoas sentirá nos primeiros dias sonolência, lentidão nos movimentos, preguiça, irritabilidade, dificuldade de concentração, principalmente para aqueles que acordam cedo.

 

Segundo o Gerente Técnico Corporativo do Grupo Cia Athletica, Cacá Ferreira, com este adiantamento de 1h do relógio estamos modificando o ritmo circadiano do corpo. É o período de aproximadamente 24 horas sobre o qual se baseia tudo que acontece dentro do nosso corpo, sendo influenciado, principalmente, pela variação da luminosidade do ambiente. "O ritmo circadiano de cada um pode variar, sendo que tem pessoas mais dispostas pela parte da manhã e outras pela tarde e ou noite. E isto tem haver muito com a parte genética de cada um, assim podemos dizer que pessoas mais dispostas geneticamente pela manhã sofrerão menos com o horário de verão", alerta.

 

Ele conta que com o horário de verão teremos 1h a mais de claridade, retardando assim os hormônios que são liberados com a redução da luz. Estes hormônios estão envolvidos na preparação para o sono, levando a diminuição da temperatura corporal e da pressão sanguínea. Esta situação diminui a disposição para a prática de atividade física.

 

Afinal, neste novo horário teremos que mudar algo em relação as atividades físicas? "Sim", garante Ferreira. "Para as pessoas que treinam pela manhã e estão sentindo menos dispostas, as atividades físicas precisam ser ajustadas, tanto no seu volume semanal (duração e número de vezes), quanto na sua intensidade atingida em cada sessão. Esta adaptação pode levar de 2 a 3 semanas, variando de pessoa para pessoa. Se possível, mude o seu exercício para o fim da tarde ou início da noite. É importante ressaltar que neste processo nem as medicações ou os populares energéticos serão necessários, tudo se arranjará naturalmente e em pouco tempo", alerta.

 

Como o dia terá uma maior luminosidade, muitas pessoas sairão do trabalho e ainda terão 1h a 2h de luz natural. "Isto influenciará positivamente a disposição para praticar atividades físicas nas academias, parques e clubes, o que tende aumentar o número de praticantes e a fidelização à prática de atividades físicas, enquanto durar o horário de verão", completa.

Kate Middleton continua a ser mais influente do que Meghan Markle

Pelo menos, no que diz respeito aos inquiridos norte-americanos

naom_5bdc5d829527d.jpg

Desde que ficou noiva do príncipe William, Kate Middleton tornou-se numa inspiração para muitas mulheres inglesas e do resto do mundo no que diz respeito ao seu estilo. E agora, oito anos depois, a duquesa de Cambridge contínua a ser um ícone, com muitas das peças de roupa que usa a esgotarem frequentemente.

Um novo estudo revelou que o "efeito Kate Middleton" continua forte em relação aos compradores norte-americanos. Na verdade, Kate continua a ser a maior influenciadora da realeza, com Meghan Markle a surgir logo a seguir.

Uma consultora britânica, a Brand Finance, fez um inquérito a 1515 norte-americanos um pouco por todo mundo para perceber como é que se sentiam relativamente à realeza em geral. Com isto descobriram que tanto os duques de Cambridge, como os de Sussex, são altamente influentes.

Ainda assim, o poder de Kate Middleton é maior em relação à moda e joalharia, com resultados a apontarem para os 37,5% dos inquiridos que consideraram tal. Logo depois vem Meghan Markle com 35%, portanto bastante próxima. Quantos aos maridos, primeiro vem Harry, com 31,9% das pessoas a preferirem-no e seguidamente William, com 27%.

Fonte: https://www.noticiasaominuto.com/fama/1111240/kate-middleton-continua-a-ser-mais-influente-do-que-meghan-markle

Rolha ou rosca: A diferença entre os tipos de fechamento do vinho

Não, o vinho que você costuma comprar no supermercado não precisa de uma rolha de cortiça


1-vinho.jpg


Quando o assunto é vinho, muitos mitos rondam as opiniões dos brasileiros. Um dos mais comuns é achar que um vinho fechado com screwcap (ou tampa de rosca) não tem tanta qualidade do que o vinho com rolha de cortiça.

Na verdade, segundo a sommelière da Evino, Natália Cacioli, a tampa de rosca e a rolha não interferem em nada no sabor, textura ou aroma de um vinho de consumo imediato, ou seja, aquele que já sai da vinícola pronto para ser consumido, com cerca de 5 anos de safra. "No dia a dia, tanto a rolha quanto a rosca protegem o vinho."

A rolha de cortiça, extraída da árvore sobreiro, surgiu em meados do século 14, quando o vinho passou a ser armazenado em garrafas de vidro. Ela é primordial em vinhos de guarda, que custam mais de R$ 150. "A rolha permite a micro-oxigenação do vinho. Esse pequeno contato com oxigênio favorece o amadurecimento e envelhecimento saudável do vinho, e assim ele evolui", explica Cacioli. "Mas estes vinhos são caros e são feitos para ficarem armazenados por, ao menos, 15 anos."

A screwcap foi criada nos anos 1960 e nada mais é que uma cápsula de metal com ranhuras que tornam possível abrir e fechar garrafas. Por ser mais acessível e prática, ela se tornou tendência em todo o mundo e é principalmente utilizada em vinho branco e rosé, que são mais jovens e frescos. Mas hoje são também utilizadas em garrafas de vinho tinto.

diferenca-entre-rolhas-500x255.jpg

Portanto, para o vinho que você pretende tomar em um jantar ou com amigos, não precisa se preocupar com o fechamento da bebida. Por que, então, ainda associamos má qualidade ao uso da rosca?

De acordo com Cacioli, ainda existe muito preconceito com a screwcap no Brasil. "Muitos fabricantes utilizam a rolha de cortiça para não perder consumidor. Isso acaba encarecendo o produto, já que a rolha é mais cara que a tampa de rosca", explica. Ela acrescenta que a rosca é usada amplamente em países como Austrália, Nova Zelândia, Alemanha e África do Sul.

A sommelière lembra que a escolha entre os 2 tipos de fechamento não deve ser sobre qualidade, mas sim sobre a proposta do vinho; se é um vinho de consumo imediato ou uma bebida de guarda. "Um vinho de 30 a 40 reais não precisa de todo esse preparo. Economize e seja feliz", finaliza.

Fonte: https://www.huffpostbrasil.com/2018/11/02/rolha-ou-rosca-a-diferenca-entre-os-tipos-de-fechamento-do-vinho_a_23578092/

Confira 5 dos melhores destinos medievais da Europa - Coluna Viagem

Confira 5 dos melhores destinos medievais da Europa

Motovun, Croácia

Motovun-e1526091852955.jpg

Istria é uma região da Croácia muito perto de Veneza. É famosa pela sua qualidade de vida e pela sua gastronomia.

Faça um cruzeiro de barco de um dia, prove o vinho, o azeite e as trufas. Classificado entre os melhores destinos para uma lua de mel na Europa, Motovun é uma bonita vila medieval a 300 metros acima do nível do mar, com menos de 1000 habitantes.

Rothenburg ob der Tauber, Alemanha

Rothenburg-ob-der-Tauber-e1526091878271.jpg

Rothenburg, um dos destinos mais bonitos da “Estrada Romântica da Alemanha”, é acolhedora durante todo o ano. Também é famosa pelo seu mercado de Natal, classificado entre os mais belos mercados de Natal da Europa.

Rothenburg ob der Tauber quase não mudou desde o final da Idade Média, no início do Renascimento. Esta bela cidade medieval está localizada na Baviera, nas imediações da cidade de Nuremberg.

Sully-sur-Loire, França

Sully-sur-Loire-e1526091906964.jpg


Uma foto pode bem ser suficiente e nem serem preciso palavras. Sully-sur-Loire é uma cidade muito bonita localizada à beira do Loire.

Embora a sua origem remonte à época galo-romana, Sully-sur-Loire ainda possui muitos monumentos do período medieval, como a sua fortaleza e castelo.

Saint-Émilion, França


Saint-Émilion-e1526091929169.jpg

Poderá pensar que Saint-Émilion é apenas uma pequena aldeia perto de Bordéus, um ponto para uma paragem agradável para os amantes do vinho e da história.

Mas vai surpreender-se com a beleza deste destino e da sua herança preservada, das suas lendas, das origens da sua fundação e dos deliciosos macaroons (os melhores da França) que aqui são feitos à mão.

Besalú, Espanha

Besalú-e1526091955913.jpg

Besalú é uma bela cidade medieval, preservada, localizada no norte de Espanha, município de Girona e perto dos Pirenéus espanhóis.

Entre na cidade de Besalú através de uma ponte fortificada e descubra os seus muitos e maravilhosos edifícios medievais.

Fonte; https://ncultura.pt/e-portugues-um-dos-19-melhores-destinos-medievais-da-europa/3/