Você sabe o que significa vegetariano, vegano, crudívoro? Saiba a diferença entre eles!

Se a palavra "vegetariano" te faz pensar em um prato cheio de alface, essa matéria é pra você

comida7.jpg

A cada semana parece surgir um novo tipo de regime alimentar que é tendência no Instagram. É suco verde pra lá, tapioca pra cá, tem comida sem glútensem lactosevegana...não é toa que nos sentimos tão confusos com tantas nomenclaturas.

Nesse mundo de dietas com restrição de carne (ou seja, as vegetarianas), há um universo de hábitos e comidas diferentes! Há quem só se alimenente de frutas, quem não cozinhe os alimentos e até quem só coma alimentos fermentados. Descubra conosco essas novas (ou não tão novas assim) formas de comer. Uma coisa podemos garantir: dá vontade de experimentar um pouquinho de cada!

20633369_265933440575326_4498145830653394944_n.jpg

1. Alimentação onívora baseada em vegetais
O renomado chef francês Alain Passard acredita que uma alimentação ideal é composta basicamente por verduras, legumes, frutas, leguminosas e cereais, ou seja: alimentos que vêm da terra. É a alimentação onívora baseada em vegetais. De vez em quando, um queijinho, ovos ou carnes podem estar presentes na refeição, mas não de forma abundante. Inovador, Ducasse rompe com a ideia de que a estrela do prato deve ser uma carne. Em seus restaurantes, ele tem menus inteiramente vegetarianos. Em São Paulo, o restaurante Tuju, do chef Ivan Ralston, também aderiu ao menu de vegetais.

Existe também uma conscientização entre os onívoros de valorizar mais as partes miúdas da carne, como fígado, língua, testículos, tripas. A justificativa é que, nos supermercados e açougues, há muito desperdício e muitas carnes menos valorizadas vão para o lixo. Então, além de comer pouca carne, uma solução socioambiental pode se dar preferência às carnes preteridas.

20635373_1815793538732005_5585610324272218112_n.jpg

2. Alimentação sem carne
Não existe só um tipo de dieta vegetariana. A mais comum é a ovolactovegetariana, que costuma incluir alguns alimentos de origem animal, como ovos, leite e derivados, mel e outros produtos das abelhas. Todo tipo de carne, porém, é vetado. E isso inclui peixes e frutos do mar (peixe também é carne)!

Vegetarianos comem de tudo, só não comem carnes e coisas que não parecem carne, mas são. Quer um exemplo? Gelatina! A sobremesa é o colágeno da região óssea de animais. Uma boa substituição para a gelatina é o agar-agar, espécie de alga que, quando preparada, tem uma textura gelatinosa e, além de tudo, é saudável e pouco calórica. Um prato de comida típico vegetariano pode ser muito parecido com um carnívoro, pois a única diferença é a ausência de carne. Arroz, feijão, fritas, salada e omelete, por exemplo, são um bom exemplo de prato vegetariano.

22710552_124462898236395_5834839412373979136_n.jpg

3. Veganismo
Existe também o veganismo, conhecido também como vegetarianismo estrito. Na dieta vegana, qualquer derivado animal é proibido, até mesmo o mel de abelha! E o veganismo não é apenas uma dieta, mas um estilo de vida. Veganos não usam roupas e acessórios de couro, por exemplo, e também evitam produtos que foram testados em animais ou que, na cadeia de produção, animais foram machucados.

Hoje, mesmo pessoas que comem carne aderem a alguns hábitos de consumo veganos, principalmente quando o assunto é beleza e higiene. Cada vez mais, as marcas têm se preocupado em oferecer produtos mais éticos. É bem comum ver o selo cruelty free (livre de crueldade) em rótulos de shampoos, condicionadores e hidratantes, indicando que nenhum animal sofreu durante a fabricação daquele produto. A ONG estadunidense PETA, voltada à proteção animal, sempre divulga uma lista atualizada de marcas que realizam e também das que não realizam testes em animais.

Alguns veganos vão mais longe e não comem alimentos oriundos de agricultura convencional. A justificativa é de que os agrotóxicos matam alguns animais, assim como o maquinário agrícola, que não mata só insetos, mas também pequenos roedores. Além disso, para se fazer uma plantação de cana, por exemplo, muitas árvores e matas fechadas são desmatadas. Isso faz com que a fauna local fique sem abrigo e alimento, correndo risco de extinção. Mais um ponto para os veganos que optam por alimentos vindos de agricultura familiar, com um impacto bem menor.

22344267_1866077480369525_7129472757321957376_n.jpg

4. Crudívoros: alimentos crus ou "raw food"
Já ouviu falar em crudívoros? Eles são veganos que só comem alimentos crus. Nesse caso, eles vão além da ética e pensam também nos ganhos de saúde. Ficou confusa? A gente explica: alguns nutricionistas acreditam que comidas cruas são mais saudáveis do que as cozidas por conterem enzimas importantes para o nosso organismo. Outro argumento crudívoro é que o cozimento faz os alimentos perderem nutrientes, logo, para aproveitá-los ao máximo, deveríamos ingerir os alimentos como eles vêm ao mundo.

À essa altura, você deve estar imaginando que crudívoros só comem salada, né? Pois não é nada disso! Um exemplo de alimento crudívoro é um prato mexicano que você provavelmente adora: guacamole, feito com abacate, tomate, cebola, coentro... Hmm, deu água na boca? Então pense também em tabule, em vitaminas e smoothies cremosos,em açaí... Ufa! Sim, crudívoros também são felizes.E se você pensa que os crudívoros não comem feijão, está enganada. Eles comem grãos, sementes e castanhas germinados em forma de brotos. Entre os grãos que podem ser comidos crus e germinados estão a lentilha, o grão de bico, a chia, a linhaça, o trigo, o painço... De acordo com os crudívoros, os brotos são alimentos vivos, por isso temos mais energia quando os consumimos. Já existem até alguns restaurantes crudívoros espalhados por aí. Em São Paulo, a Casa Raw serve lasanha crua de abobrinha e até uma pizza crua, com queijos feitos de castanhas. Haja talento!

Além da germinação, os crudívoros têm outro jeito um tanto excêntrico de preparar os alimentos: a fermentação. Isso mesmo! Esse é o modo que eles encontraram de "cozinhar" os alimentos sem levá-los ao fogo, preservando e até aumentando suas propriedades nutricionais. Exemplos de alimentos fermentados são o chucrute, tradicional iguaria Alemã, e o picles, que geralmente é preparado com pepino, cenoura e nabo, mas pode incluir diversos vegetais. Esses alimentos são probióticos, ou seja, cheios de bactérias do bem que aumentam a imunidade e aprimoram a flora intestinal. E ainda são democráticos: você pode incluí-los em sua rotina mesmo não sendo vegana.

22794177_1741382512834166_1525434665412853760_n.jpg

5. Frugívoros: fruta e umas “cositas más”
Mas, como você ter percebido, sempre há alguém mais radical. Aqui, não é diferente. Entre as pessoas que comem só coisas cruas, há os frugívoros - e não, eles não se alimentam só de frutas. Esses são os frutarianos, que só se alimentam de frutas já maduras após caírem do pé.

Frugívoros comem quase tudo o que um crudívoro come, menos cereais, castanhas e leguminosas. Eles comem basicamente frutas, folhas e verduras, que são também a base da alimentação de outros primatas, como os chimpanzés. A ideia dos frugívoros é fazer uma dieta paleo, só que sem a carne.

Fonte: https://revistaglamour.globo.com/Lifestyle/noticia/2017/11/vegetariano-vegano-crudivoro-saiba-diferenca-entre-eles.html?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=post&fbclid=IwAR2LrVpFWarHjcOY_qiXcUkAh_shXjkuwf7fnnqdRjJfWmWTveRiILOHTNQ










Bazar de Verão no Royal Palm Plaza de Indaiatuba

Dia 16 de fevereiro, das 11h00 às 16h00, o Royal Palm Indaiatuba te espera!

49480f48-5614-47a2-b13b-bb5afb897bbc.JPG

Organizado por Raquel Baracat, acontecerá um Bazar de Verão com várias marcas e produtos de Campinas e região.

Além disso, o Restaurante Simetria, com sua tradicional feijoada preparada pelo Chef Ricardo Cleto, terá um valor super especial de R$ 49,00, incluso duas caipirinhas por adulto pagante para os visitantes.

Marcas participantes do Bazar: WindK, Bolsa Pink, Ligia Testa, L´Atlantic, Kap33, Ateliê Denise Pinheiro, Marcia Mello, Mercado da Juana, Mônica Fraga, Bolo Pedido é Bolo Feito, Morena Pê, Empório Pine, É Fit Sim, Shoplar - Polishop.com.vc, Chalkeando, Meer e Amo Sapato.


Fukubukuros: o que são as sacolas pelas quais os japoneses passam horas na fila?

Milhares de japoneses passam horas em longas filas, a cada novo ano, para comprar uma disputada sacola de papel que as lojas locais oferecem apenas nessa época do ano.

_105111660_gettyimages-503062340.jpg

São as "fukubukuro", como são chamadas essas "sacolas-surpresa" ou "sacolas da sorte". Basicamente, elas contém produtos surpresa para o consumidor. Há de roupas a alimentos dentro de cada bolsa, dependendo da loja onde o produto é adquirido.

_105111722_gettyimages-107843542.jpg

É um tipo de artigo que começou a ser vendido como uma forma de as lojas japonesas "desovarem" o estoque antigo de produtos a cada começo de ano. Hoje, além de a prática ter virado uma tendência nacional, as sacolas causam verdadeiro frenesi entre os consumidores.

'A emoção de não saber'

_105111656_gettyimages-630786352.jpg

As vendas de fukubukuro começam todo dia 1º de janeiro e só terminam quando as sacolas esgotam, geralmente em algum ponto durante as primeiras semanas do mês.

Para muitos japoneses, o Ano Novo não é o mesmo sem fukubukuro.

Não se sabe exatamente como a moda teve início. Existem múltiplas versões, mas uma delas diz que as bolsas-surpresa começaram a ser vendidas no início do século 20, quando surgiram as primeiras lojas de departamento no Japão.

No entanto, as bolsas agora já não são preenchidas aleatoriamente com produtos que sobraram no estoque. Em geral, estão repletas de artigos de alta qualidade que custariam significativamente mais se comprados separadamente.

O preço das fukubukuro varia de US$ 2 a algumas centenas de dólares. Milhares de pessoas fazem fila durante horas na frente de suas lojas favoritas para garantir a sua fukubukuro, já que a venda dessas bolsas é limitada.

"(Funciona) mais ou menos como uma loteria", define à BBC News Clark Lawton, que mora no Japão.

"Eu mesmo já comprei fukuburos. É a emoção de não saber o que está dentro, e também a possibilidade de conseguir algo mais barato do que custa na realidade", diz.

Questão de sorte

47161094_1940998615977680_1461799364803428352_n.jpg

A cada ano, os consumidores publicam nas redes sociais fotos de suas fukubukuro.

"Estão tão feliz com a minha fukubukuro deste ano", escreveu esta consumidora no Twitter.

"O melhor é que o tamanho ficou perfeito."

Até os restaurantes e café estão vendendo bolsas fukubukuro. Matt Barber descreve no Twitter todos os comes e bebes que obteve. "Consegui muitas coisas nessa bolsa da sorte."

Muitos dos que não tiveram sorte com suas fukubukuros tentam vendê-las onlinee ou trocá-los com amigos.

_105115350_gettyimages-107844897_crop_afp.jpg

Fonte: https://www.bbc.com/portuguese/geral-46824479?ocid=socialflow_facebook

Kate Middlenton não convidou Meghan Markle para sua festa de aniversário

De acordo com o jornal inglês Daily Mail, Kate Middleton comemorou seus 37 anos dia 9 de janeiro, mas não convidou Meghan Markle para sua festa.

rs_1024x759-170105144131-1024.Kate-Middleton-London.kg.010517.jpg


Segundo relatos da imprensa britânica, a duquesa de Cambridge comemorou com uma reunião muito íntima, para a qual ela só convidou seus amigos mais próximos, que chegaram à sua casa de campo em Norfolk, mas nem mesmo o Príncipe Harry apareceu.

Entre os amigos estavam Laura Meade e seu marido James, que é padrinho da princesa Charlotte; e Emilia Jardine-Paterson, madrinha do príncipe George, Sophie Carter, amiga íntima de Kate, e madrinha de Charlotte.

De acordo com meios de comunicação ingleses, as duquesas não se dão bem e atribuem seus conflitos, especialmente às diferenças culturais: enquanto Kate segue fielmente o protocolo e faz o que deve, Meghan constantemente questiona e não se importa com isso.

A jornalista Carole Malone disse ao diário Daily Mirror que Kate se sente ameaçada por Markle:

"Kate é a 'rosa inglesa' por excelência. Ela estudou em escolas particulares, ela nunca foi uma feminista da mesma forma que Meghan é; Não é tão aberta. E por outro lado, Meghan é muito determinada. Ela vem de uma família totalmente diferente, disfuncional, seus pais se divorciaram e Meghan teve que lutar por tudo, então seus personagens são muito diferentes (...) essas diferenças em suas histórias familiares fazem Kate se sentir ameaçada por Meghan", disse Carole.

Fonte: https://www.ofuxico.com.br/noticias-sobre-famosos/kate-middleton-nao-convidou-meghan-markle-para-sua-festa-de-aniversario/2019/01/16-339789.amp.html

Melhores momentos evento da nova coleção Vivara Galleria!

Curtam e vejam os melhores momentos do evento que participei da nova coleção Vivara Galleria! Minha parceria de sucesso!


Olhem o Ensaio para as fotos dias antes…